Motivos de existência equivocada.

Vistos de cima, somos menos que formigas... Somos ácaros.


Em algum momento alguma pessoa vai descobrir esse endereço, seja fuçando no meu computador ou procurando simplesmente pelo Google. Se for alguma pessoa relativamente próxima ou vai simplesmente "cagar" ou vai se questionar sobre porque não divulguei ou falei pra alguém desse local.

Um dos principais motivos é que não gosto de aparecer. Gosto do oculto das sombras, de me esgueirar por dentro delas e me deliciar somente com os resultados positivos e não com qualquer tipo de glória que porventura aconteçam. Prefiro que outro leve a glória a que ter ela reconhecida em mim. Quero que ela tenha ciência que sem mim não é nada, que sem minha presença firme e forte tudo ao seu lado vai desmoronar e que entenda que por mais que tente andar pelas próprias pernas jamais vai se desvencilhar de meus tentáculos, ou seja, gosto de dar as pessoas as escadas do sucesso delas, mas se em algum momento faltar com minha pessoa, arranco a escada com a mesma velocidade com que construí os degraus.

Pode soar até mesmo maligno isso que disse, mas é basicamente o jeito como ajo e reajo a determinadas coisas. Não consigo suportar a fama e as responsabilidades que isso acarreta. Não gosto de determinadas atitudes como criar comunidades mesquinhas para alimentar seu ego ou de alguém que precise. Não suporto qualquer tipo de idolatria ou seja lá que tipo de fanatismo possa se encaixar na minha percepção. Deixo isso para os outros, deixo o resultado para os outros. Apenas desejo os créditos.

Se sinto que de alguma forma a responsabilidade e a fama passarão para meu lado conseguirei de alguma forma e a qualquer custo desviar essa responsabilidade de mim. Mesmo que pague caro por isso. É um gatilho interno que sempre se ativa de qualquer jeito e não consigo escapar dele. E nem quero. Já aconteceu quando me envolvi com religião, com o MAP, com a Faculdade, ao mestrar ou jogar RPG e diversas outras vezes. Uma vez conselheiro, sempre comselheiro. Existem pessoas que nasceram para liderar, e outras pra guiar os líderes. Eu me incluo nas segundas. Estou mais pra Apóstolo que pra Cristo.

Foi por esse motivo que fiz o blog desse jeito. Não quero reconhecimento nem qualquer tipo de "olha, é o blog do Dragus". Quero escrever as merdas que aparecem na minha cabeça, as coisas de ocasião, e não ser cobrado por isso exceto por mim mesmo. Quando tive meu outro blog na Blogger.com.br, me descepcionei comigo mesmo porque perdi o tempo que dedicaria a postar simplesmente montando o visual. Me preocupo agora com conteúdo, e tão somente com ele. Quem quer visual que procure em outro lugar. E conteúdo? Bem, será o que me agrada e se te agradar das duas uma, ou você é louco ou é maluco.

Ademais, a vida continua e o ritmo é esse. Já me expuz demais nisso aqui.

Voltarei a programação normal do blog... Ou não?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.