Perfil dos Candidatos... Cristovam Buarque

Até as eleições, espero conseguir traçar um perfil dos candidatos a presidência, visando me informar mais a respeito das suas propostas e até mesmo informar os leitores inexistentes do blog.

Vamos começar pelo candidato que a imprensa marrom brasileira classificou como "o candidato de uma nota só".

Cristovam Buarque - Perfil.


Site: http://www.vote12.com.br
Nome completo: Cristovam Ricardo Cavalcanti Buarque
Número: 12
Partido Político: Partido Democrático Trabalhista
Data de Nascimento: 20/02/1944
Estado civil: Casado
Ocupação: Professor de Ensino Superior
Grau de Instrução: Superior completo
Naturalidade: Recife - PE
Vice: José Jefferson Carpinteiro Peres

Este pernanbucano de fala mansa foi chamado pela imprensa de candidato da educação. O primeiro contato que tive com ele, como candidato, foi durante uma entrevista que ele concedeu a emissora Globo - Jornal Nacional. -, onde depois de uma séire de perguntas de caráter nitidamente vexatório ele acabou se saindo muito bem, e melhor ainda quando foi entrevistado na mesma emissora no telejornal "Jornal da Globo" e finalmente pôde demonstrar sua proposta, ao invés de receber ataques dos âncoras.

Ele acredita, ou ao menos parece nos querer fazer acreditar, que a educação é a chave da cura de todos os males da sociedade brasileira. Diz com propriedade, e usando e abusando do modelo educacional de Brizola e Darci Ribeiro, de que o internato juvenil nas escolas resolveria tudo.

Buarque peca por não apresentar em contrapartida propostas claras sobre como faria para eliminar ou pelo menos diminuir o freak show que tomou o congresso nacional. Diz que faria em um mês o que ninguém fez, ou se é que quis fazer. Mesmo assim tem uma postura série e resposta para as perguntas que faz, mesmo as vezes soando utópico demais, mas sem ser uma Heloísa Helena.

Pude ler em seu site o plano de governo, e se ele fizer pelas escolas pelo menos metade do que promete, terá feito mais do que todos os últimos governos fizeram. Aliás, se deixar como está, terá feito mais que Fernando Henrique Cardoso, que sucateou o ensino superior de uma forma vergonhosa.

No geral é um bom candidato, a príncipio terá meu voto por pelo menos eu ter idéia de qual o objetivo dele, mas tenho medo da política de segurança do PDT, que sempre favorece os bandidos em detrimento da população. Em suma, as crianças ficam na escola enquanto os pais são baleados nos arrastões.

E isso me deixa com o pé atrás.

Plano de Governo: Cristovam Buarque
Fonte: http://www.estadao.com.br/ext/eleicoes2006/plano_cristovam.htm

Social

O candidato do PDT propõe um 'choque social', um plano interno contra a pobreza. Segundo ele, 'de todas as dívidas, nenhuma é mais urgente, do ponto de vista moral, político, econômico e mesmo financeiro, do que a 'dívida social''.

Educação
Como ex-ministro da Educação, Cristovam presta atenção especial ao tema. Ele defende a obrigatoriedade e a federalização da Educação Básica e a criação da 'Lei de Responsabilidade Educacional'. Além disso, Cristovam propõe o aumento do salário dos professores, garantindo um piso salarial federal médio de R$ 500, vinculado a uma avaliação anual dos profissionais. Para a universidade, a proposta do candidato é um financiamento anual de até R$ 600 milhões, com a condição de que tais recursos sejam investidos nas áreas com impacto social.

Economia

Cristovam atrela o desenvolvimento econômico ao desenvolvimento da educação e saúde. 'Com um programa de equipamento das escolas cria-se emprego e dinamiza-se o setor de produção desses equipamentos. O aumento dos salários para professores na rede pública aumenta a demanda efetiva na economia. O investimento para empregar mão-de-obra na luta contra o quadro de pobreza cria um efeito multiplicador na economia. Os resultados dos investimentos na educação e na saúde induzem um crescimento sustentado no médio e longo prazo. Faz-se um crescimento pela base, uma economia casada com o social'

Terras
Cristovam Buarque defende que 'não há solução para o problema da pobreza no campo sem um intenso programa de reforma agrária'. Para o candidato, levar adiante o assentamento de todas as famílias que precisam beneficiar-se da reforma agrária custaria no máximo um total de R$ 3.5 bilhões por ano, durante quatro anos, incluindo a contratação de dois mil técnicos da área agrícola de nível médio e superior.

Inclusão digital
O candidato vê na inclusão digital um duplo caráter: educacional e de cidadania. Por isso, se eleito, ele pretende ampliar as iniciativas nessa área. 'O governo federal adotará uma estratégia vigorosa de aquisição de computadores e instalação de pontos de acesso nas escolas', afirmou. O candidato também vai apoiar o laptop de US$ 100. Cristovam quer popularizar o governo eletrônico - o acesso, pela web ou por terminais gratuitos, a serviços públicos e informações governamentais. 'A inclusão digital e a popularização de acesso ao e-gov vão ajudar a ampliar a democracia participativa, mediante consultas sistemáticas à sociedade.' Seu programa também propõe baratear as conexões de internet na maioria dos municípios e torná-las mais velozes. Ele promete investir R$ 500 milhões por ano em inclusão digital.
-------------------------------------
A maior parte das informações obtive no site do candidato e no do Estadão.
-------------------------------------
Entrevista de Cristovam Buarque ao Jornal da Globo - Parte 1


Entrevista de Cristovam Buarque ao Jornal da Globo - Parte 2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.