Impressionante o que se descobre lendo jornais... Em um país como o Brasil, claro, o Brasil, quanto maior a responsabilidade que uma pessoa possui em relação a 'vida', menor será seu salário, como se apesar de sempre dizerem que a vida não tem preço, limita-se o quanto valem aqueles que a mantêm.

Exemplo disso são os nossos policiais militares, no RJ, que são remunerados com riquíssimos 750 reais por mês. Francamente, se você recebesse esse valor ridículo pra arriscar a pele, com certeza havendo a possibilidade de evitar levar tiro e ainda aumentar esse salário vergonhoso você de imediato cederia a alguma espécie de corrupção. Não cederia ou sendo honesto idiota ou percebendo algo de errado na negociata.

E a essa classe de trabalhadores escravos me surpreendo em acrescentar o cargo de controlador de vôo. Eles recebem 1.300 reais para controlarem pelo menos 14 aeronaves de forma segura, ou mais, lidando com pelo menos centenas de vidas que podem morrer em uma fração de segundos e, o pior, ainda são responsabilizados por problemas relativos a estafa que os afeta por causa das horas insones e todo o desgaste emocional.

Ou seja, se durante aquele seu vôo planejado para Paris um controlador de vôo tiver vertigem por causa da rotina a que foram submetidos nos últimos dias... Prepare-se para acordar no colo de São Pedro ou na Pica do Diabo.

Ainda bem que dependo viajo de ônibus... Mas mesmo assim esse ano parece que os motoristas esqueceram de levar a prudência no item de viagem e estão acontecendo mais acidentes ainda. Devem ser os sinais dos tempos.

*A foto é da torre de controle do Porta Aviões São Paulo, peguei no http://www.google.com.br

Um comentário:

  1. Vi no jornal que um controlador nos EUA, ganha cerca de 2.000 dólares por mês. Ou algo parecido, não lembro ao certo a informação.


    Isso é Brasil.




    Ah, Jogos mortais tem uma PUTA história. Dê uma chance, é de surpreender mesmo.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.