Amanhã choverá... Com certeza.

Motivos?

Leiam abaixo...


Astros brincam de esconder no céu

RIO - A olho nu ou de binóculo, sozinho ou acompanhado, vale a pena parar para dar uma espiadinha no céu neste sábado. O alinhamento do Sol, da Terra e da Lua, nesta ordem, vai proporcionar um dos mais belos - e outrora temidos - espetáculos da natureza: um eclipse lunar total.

O fenômeno, observado pela última vez em 28 de outubro de 2004, poderá ser visto de todo o país a partir das 18h30m (horário de Brasília). O seu ápice - quando a Lua fica totalmente coberta pela sombra da Terra - está previsto para as 20h20m. O fenômeno tem fim às 22h12m.

Esse é um fenômeno de duração longa, que depende do alinhamento perfeito dos três astros envolvidos: o Sol, a Terra e a Lua. Basicamente, a Terra se interpõe entre os outros dois corpos celestes, fazendo uma sombra - explicou Ormes Rossi, diretor de astronomia do Planetário do Rio de Janeiro. - O eclipse se dá quando a Lua entra no cone de sombra projetado por nosso planeta, se escondendo dos raios solares.

Durante alguns minutos, o satélite da Terra ganhará um belo tom vermelho escuro - e não preto, como a maioria imagina. Segundo o astrônomo, a explicação para isso está na nossa atmosfera. Apesar de não receber nenhuma luz direta do Sol, a Lua será parcialmente iluminada pelos raios solares que sofrerem refração na camada que envolve o nosso planeta

Se não houvesse atmosfera na Terra, a Lua ficaria completamente escura.

Ao contrário dos eclipses solares, que exigem certos cuidados com a vista, os lunares não tem contra-indicações. Os interessados em observar o fenômeno podem olhar para o céu diretamente, a olho nu, ou fazendo uso de pequenos binóculos ou telescópios. Praias e locais descampados em geral são excelentes pontos de observação. Outra opção são os centros de estudo dos astros, que oferecem, além da contemplação, palestras e explicações técnicas do fenômeno.

No Planetário do Rio, que fica na Rua Vice-Governador Rubens Berardo, 100, na Gávea, a observação terá início às 20h. O público será convidado a observar o eclipse lunar em companhia de astrônomos que vão tirar dúvidas sobre o fenômeno. A entrada é franca e haverá distribuição de senhas, a partir de 18h.

No Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), localizado na Rua General Bruce, 586, em São Cristóvão, além da observação do fenômeno em grandes telescópicos históricos e das explicações de astrônomos, haverá também uma palestra sobre os superaglomerados de galáxias - que são as mairores e mais impressionantes estruturas observadas no Universo - às 16h. O tema será apresentado pelo astrofísico Marcio Antônio Geimba Maia, pesquisador do Observatório Nacional. A entrada é gratuita para todos os eventos.

Quem perder o espetáculo, só terá outra oportunidade no ano que vem. Segundo Rossi, o próximo eclipse lunar total com visibilidade em todo o Brasil acontece somente no dia 21 de fevereiro de 2008, às 22h.

O outro fenômeno deste tipo, previsto para o dia 28 de agosto de 2007, será visível de pouquíssimos pontos do país, já que acontece no exato momento em que a Lua se põe no horizonte. Neste caso, o melhor ponto de observação deve ser no Mato Grosso, na divisa com Bolívia - afirmou o diretor de astronomia do Planetário.

Fonte


Resumindo, sábado, as 20:00, um eclipse raríssimo no Rio de Janeiro (sempre tem, mas a melhor parte sempre fica com os outros estados) .

E portanto, assim disse Murphy...

NESSE DIA HÁ DE CHOVER!
(ou ao menos fechar o tempo...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.