DIREITOS HUMANOS = HIPOCRISIA

Ontem a semana começou com uma notícia que me deixou animado: um homem que assaltou um ônibus em São Paulo, foi pego pelos passageiros e espancado até a morte.

Sabe o que realmente me deixou animado? Não foi o fato de espancamento, muito menos a morte do assaltante, mas sim o fato de ver que a população está começando a reagir perante esse tipo de coisa. Há algumas semanas atrás, um outro assaltante que ameaçou passageiros com uma granada, aqui no Rio, também foi espancado pelos passageiros, mas não veio morrer.

Mas ao ler uma notícia hoje fiquei revoltado com o tamanho da hipocrisia das pessoas. É no mínimo engraçado ver o pessoal dos Direitos Humanos querendo defender um bandido, que é espancado, enquanto a população que sofre diariamente com a violência, é simplesmente descartada pelo mesmo pessoal dos Direitos Humanos, que aparentemente só tem olhos para quem não merece.

Bom segue abaixo a notícia sobre o assaltante e a parte onde Arial de Castro Alves, secretário-geral do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Governo do Estado de São Paulo (Condepe), defende o criminosos e quer a punição dos passageiros.

___________________________________________

"Homem espancado roubou R$ 60 de ônibus em SP

Jovem de 24 anos anunciou assalto e foi dominado por passageiros.
Ele levou socos e pontapés e morreu minutos depois em hospital.

O ajudante Túlio Márcio Nascimento da Silva, de 24 anos, conseguiu roubar R$ 60 de um ônibus da Viação Tupi antes de ser espancado por passageiros na madrugada de domingo (20) na Zona Sul de São Paulo e morrer minutos depois no hospital. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o jovem não tinha passagem pela polícia.

O ônibus fazia a linha Jabaquara/Jardim Santa Bárbara. O assaltante entrou no ônibus na Avenida Senador Teotônio Vilella e anunciou o assalto. Segundo as informações que constam no boletim de ocorrência, ele simulou estar armado e ameaçou o cobrador, que entregou o dinheiro.

Em seguida, Silva – que aparentava estar sob efeito de drogas - ameaçou os passageiros. Cerca de 20 pessoas cercaram o jovem e o espancaram a socos e pontapés. A informação inicial da polícia era de que os passageiros usaram também paus e pedras durante a agressão, o que não foi confirmado no boletim de ocorrência.


Assim que conseguiram dominar o assaltante, os passageiros perceberam que o homem havia entrado em convulsão. O motorista parou o veículo no posto da Polícia Militar no Jardim Progresso. Túlio Silva chegou a ser levado pelos policiais ao Hospital do Grajaú, também na Zona Sul, mas morreu dez minutos após dar entrada no local.


O laudo do Instituto Médico Legal (IML) que determinará a causa da morte deve ficar pronto em até 30 dias. Ele será decisivo para o inquérito, de acordo com a polícia, porque irá determinar se o jovem realmente morreu em decorrências das agressões.

A polícia ainda não identificou os passageiros que espancaram o jovem. Assim que o ônibus parou, as pessoas deixaram rapidamente o local. Cinco pessoas foram citadas como testemunhas do caso, entre elas o motorista e o cobrador do ônibus. O caso está registrado no 101º Distrito Policial do Jardim Embuia.

Justiça com as próprias mãos

O secretário-geral do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Governo do Estado de São Paulo (Condepe), Ariel de Castro Alves, disse que a entidade irá cobrar a apuração do fato e a eventual punição dos culpados.

“A gente repudia todo tipo de violência. Toda a forma de justiça com as próprias mãos é inaceitável. Isto mostra a falta de credibilidade da polícia e da justiça no país”, disse. Ele lembrou que o homicídio é um crime mais grave, de acordo com o Código Penal, do que o roubo. “Não é desta forma que iremos resolver o problema da violência no Brasil.”

_______________________________________________

Fonte : G1
http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL39935-5605-133,00.html
_______________________________________________

É incrível, como nessas horas aparece gente de todos os lados, reivindicando os direitos de um bandido, mas quando o lesado é o cidadão de bem, que paga seus impostos, que é refém da violência diária que assola o nosso país, ninguém faz absolutamente nada.

Onde está esse senhor dos Direitos Humanos, quando alguém é ferido, ou morre por uma bala perdida? Onde está qualquer pessoa dos Direitos Humanos, quando um idoso morre na fila do INSS para pegar sua aposentadoria? Onde?

3 comentários:

  1. O que ocorre, meu camarada, é que as pessoas que militam nessas entidades de direitos humanos, querem aparecer e conseguir um trampolim político. por isso, é muito mais polêmico e dá mais manchetes colocar-se ao lado dos bandidos. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você, completamente.
    Acho um absurdo defenderem um indivíduo que só traz desordem para a população.

    Direitos humanos para humanos direitos, não é mesmo?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Meus parabens pelo texto, Dragus.
    É a primeira vez que visito seu blog, fiquei impressionado com a qualidade do conteúdo.

    Infelizmente as minhas esperanças quanto a esse assunto meio que já se perderam... pois como já foi dito, as soluções existem, mas nunca são postas em prática pelos que poderiam fazê-lo... É triste.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.