Evolução musical

Hoje vou abordar um tema que creio, só ter sido abordado umas duas vezes, três no máximo. O assunto é música, sim isso mesmo. Mas não exatamente música em geral, mas de um gênero, mais especificamente uma banda. Não uma banda qualquer, mas uma banda que foi se moldando com o tempo e evoluiu muito.

A banda em questão é a norueguesa Dimmu Borgir. Podem falar mal os que não gostam de rock, os que não gostam de um som mais pesado, ou os extremistas que não gostam da banda só por causa da notoriedade que alcançaram, mas vou falara dela sim.

A banda surgiu em meados da década de 90 (do século passado), liderada por Shagrath e Silenoz, o Dimmu Borgir surgiu como mais uma banda de black metal, embora mais pareciam uma banda de heavy metal gótico, hiper melancólico, com letras em noruegues, vocal gutural e, som mal gravado de qualidade duvidosa... Mas até eu poderia estar falando de qualquer banda de black metal da época, pois todas seguiam essa mesma receita, mudando apenas poucas coisas.

Com o tempo o som deles foi evoluindo, passaram a fazer músicas em inglês (foi ai que se começou a entender o que se dizia), o instrumental ficou mais bem elaborado, até o vocal embora ainda mais gutural do que antes, possuía mais técnica. A grade fase da banda foi quando eles começaram a por elementos orquestrais em suas músicas, dando uma ambientação completamente diferente e bem interessante.

O ponto alto da banda (ao menos na minha opinião) foi quando eles gravaram o álbum:"Death Cult Armagedom", por que? Além dos instrumentais mais polidos, misturado a vocais limpos e sem efeitos de distorção feitos pelo baixista Vortex, com os vocais distorcidos e guturais clássicos de Shagrath, além das letras muito bem trabalhadas. Até ai tudo bem, mas o grande trunfo deste trabalho é a presença de uma orquestra de cinqüenta pessoas que foi convidada para tocar no álbum, criando uma perfeita harmonia entre o som das guitarras pesadas e de uma bateria alucinantemente rápido, com instrumentos clássicos. O mais interessante é que toda a trilha orquestrada foi escrita pela banda. O destaque do álbum vaia para a segunda faixa:"Progenies Of The Great Apocalypse" toda orquestrada do início ao fim, é de longe a melhor faixa. Outra coisa que chama a atenção para a música em questão, é o vídeo-clipe feito para ela, feito com uma qualidade técnica dificilmente encontrada em vídeo-clipes em geral, confiram a baixo:



Pena que como é um vídeo do You Tube, não é possível ver toda a qualidade dele, mas eu garanto que vale a pena, até minha esposa que não gosta desse tipo de música, declarou ter gostado dela e achou o clipe bem feito.

Logo após gravarem esse álbum,. eles decidiram fazer algo realmente ousado, regravar o seu segundo álbum de estúdio: Stormbläst. O resultado foi algo realmente surpreendente, pois segundo os próprios integrantes da banda, na época em que gravaram Stormbläst, o resultado nao foi o que queriam, agora como tinham mais técnica, experiência e principalmente equipamento, gravaram o álbum da forma que queriam e gostaram do resultado final e os fãs também. Eles não botaram nenhum elemento orquestral nas músicas, mantendo apenas os instrumentos normais. Praticamente todas as músicas sofreram algumas modificações, o melho exemplo para tal é a primeira:"Alt Lys Er Svunnet Hen", se tiverem oportunidade (e principalmente interesse), ouçam a versão original e depois a de 2005, a diferença de técnica é altamente perceptível.

Nesse ano eles laçaram o álbum:"In Sorte Diaboli", trata-se de um trabalho conceitual (todas as músicas são trabalhadas em cima de um tema) que fala sobre a Inquisição. nesse álbum não vemos poucos elementos orquestrados, mas nem por isso o trabalho fica abaixo dos outros. MAis uma vez o destaque vai também para um vídeo-clipe, desta vez o de:"Serpentine Of Offering", faixa que abre o álbum. A qualidade técnica, a fotográfica e a direção foram tão boas que você chega a pensar que na verdade se trata de um trailer de algum filme épico, confiram:



Esta foi uma dica para quem gosta de música, principalmente para quem gosta de um rock um pouco mais pesado, mas se você não gosta, tudo bem, pois ninguém é obrigado a gostar de tudo que os outros gostam. Se você que leu não estiver afim de tentar pesquisar algo sobre a banda em questão, dê apenas uma rápida olha nos vídeo-clipes, ou então vá ao site oficial deles: www.dimmu-borgir.com

Fica ai a dica e até a próxima!

3 comentários:

  1. Bom,nao costumo comentar em posts q nao tenho q o falar rss.Sobre a banda nao gosto muito do estilo deles e para ser sincero tenho ate medo dos clipes deles rss, mas o seu texto ficou tao legal que chama atencao,parabens

    ResponderExcluir
  2. nunca ouvi falar nessa banda
    e quando tiver mais tempo
    vou assisti aos clipes sim!
    vlws pela dicaaa!
    =*

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.