Dez anos de CPMF... E lá vem mais 3!

Olá povo!

Há dez anos atrás fomos agraciados com um "novo" imposto a CPMF que quer dizer Contribuição PROVISÓRIA sobre a Movimentação Financeira, isso mesmo, você não leu errado, essa contribuição seria provisória. Sim seria pois passados dez anos ela continua firme e forte, além disso ainda virão mais três belos anos com nossa companheira.

A CPMF foi criada em 23 de janeiro de 1997, para substituir a IPMF (Imposto Provisório sobre a Movimentação Financeira), sendo está última realmente provisória, pois vigorou durante todo o ano de 1994. A CPMF foi extinta em janeiro de 1999, sendo substituída pela IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), mas não durou muito, pois a CPMF voltou em junho do mesmo ano, tudo na época do governo FHC.

A contribuição "provisória" que findaria este ano, foi prorrogada por mais três, o que significa que tão sedo nos veremos livres dela. Só para o caro leitor ter uma idéia do mal que a CPMF nos causa, qualquer operação que represente circulação escritural ou física de moeda, e de que resulte ou não transferência da titularidade dos mesmos valores, créditos e direitos, por exemplo: o lançamento a débito, por instituição financeira, em contas correntes de depósito, em contas correntes de empréstimo, em contas de depósito de poupança, de depósito judicial, o lançamento a crédito, por instituição financeira, em contas correntes que apresentem saldo negativo, tudo isso gera a cobrança da CPMF, que vai direto para os cofres do governo.


Agora sabe para que a CPMF foi criada? Originalmente sua criação tinha a intenção de tentar salvar a saúde pública. Passados dez anos de sua criação e só no ano passado arrecadado R$ 32.090.257.200,75, vemos como esse dinheiro foi muito bem aplicado na área da saúde, como originalmente se propunha. Hospitais em péssimas condições de conservação, superlotação, obras embargadas, hospitais novos com material novo e de última geração mofando por falta de pessoal, falta de profissionais bem formados e profissionais mal pagos, são apenas um dos retratos de algo que deveria ter servido para ajudar, mas que na verdade só está servindo para dar mais dores de cabeça. Agora eu pergunto, se esse dinheiro não está indo para a saúde, para onde está indo? Para malas de dinheiro que irião para exterior, ou para a cueca de algum político certamente.

Pesquisando um pouco para fazer este artigo acabei encontrando dos sites anti-CPMF. Um deles é o "Xô CPMF", que possui até uma "Calculadora da CPMF", que está constantemente sendo atualizada mostrando o quanto estamos gastando até o momento com esse imposto. O outro é um abaixo assinado virtual o "Sou Contra a CPMF", que até o momento conta com mais de 816 mil assinaturas.

Para encerrar, até 2011 ainda teremos de aturar a CPMF, que foi mantida por 44 votos contra 15 na Comissão de Constituição e Justiça. O texto aprovado inclui sete propostas, entre elas a partilha da contribuição com os Estados e com o Distrito Federal. A alíquota de 0,38% foi mantida.

14 comentários:

  1. Estranhamente não sou contra a CPMF, é um imposto perfeito, ele afeta diretamente quem tem muito dinheiro, deveria ser o único imposto do Brasil, talvez com uma alíquota maior pra compensar, pois ele tira muito de quem mexe com muito e pouco de quem mexe com pouco, e tudo isso sem a interferência humana, ou seja, sem suborno.

    E como qualquer transação eletrônica passa pelo CPMF até mesmo algumas operações de lavagem de dinheiro seriam taxadas =p

    Pena que não daria certo...

    ResponderExcluir
  2. Concordo com vc Dragus. talvez por isso ela seja tão atacada por políticos, artistas e milionários. Acho um imposto justo. O único detalhe é que deveria substituir o imposto de renda, até com uma alícota maior. Mas eliminando o IR, tiraria o imposto verdadeiramente cruel com o assalariado. Sem contar que não haveriam dívidas nem problemas de arrecadação.

    ResponderExcluir
  3. Também concordo com vocês dois, mas a partir do momento que ela não serve ao que se propõe que deveria servir, não vejo porque continuar existindo. A não ser que alguém comece a reverter os seus ganhos realmente para a área da saúde.

    ResponderExcluir
  4. Curti o blog pra caramba e concordo que o cmpf é uma palhaçada mas o caso de se pensar que se ele fosse um tipo de imposto unico talvez fosse melhor mesmo
    Mas as pessoas tem que se conscientizar e começar a reclamar caso contrario a situaçao nunca vai mudar

    obs:deixei um trecho deste texto no meu blog e um link direto pro blog de vcs gostei muito do texto

    ResponderExcluir
  5. É foda isso, estavamos discutindo isso outro dia.
    Mas fazer o que né?!
    Arque com as conseqüências, que nos são impostas.
    Ótimo blog.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Obrigada pelo seu comentario!
    Gostei muito do seu Blog e vou deixar um link dele no meu!
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Ele é um imposto que afeta diretamente quem tem dinheiro e quem não tem tb, né??

    Pq qlqr pessoa que recebe seu salário numa c/c é descontado esses 0,38% e, me desculpa, é foda...

    Tá, tá.. existem as contas salários que não descontam... ahhh, mas peloamordedeus...

    Eu acredito que deveria ser feito da seguinte forma: de aordo com o valor que fosse transferido ou sacado, uma alíquota. Qnt maior o valor, maior a alíquota. E o inverso também.

    Enfim... 0,38% é muito alto!

    E nós já pagamos muitos juros.. muitas taxas... Taí o Bradesco que não me faz mentir... Lucros absurdos... e vc acha que o país tá crescendo pq o Bradesco lucros trilhoes??? Não, chérie!

    Nós é que ficamos mais pobres para dar a eles este lucro!

    LUCRO DE BANCO NÃO FAZ O PAÍS CRESCER, FAZ A POPULAÇÃO EMPOBRECER!

    ResponderExcluir
  8. Fala! blz?

    muito bom o seu post!

    tenha uma boa quinta,

    http://www.autoswallpaper.blogspot.com

    Abraço

    ResponderExcluir
  9. CPMF seria uma sigla alienígina que vem nos atormentar?
    rsrsrs
    vlw!
    comentado!
    www.h4ck3rik.com

    ResponderExcluir
  10. Ninguém aguenta pagar tanto imposto, se fosse só o CPMF ...
    Xô CPMF.
    O pior que daqui a pouco inventam outro.
    abrá

    ResponderExcluir
  11. Cara, valeu pela visita no meu blog...
    Tb prefiro a realidade do que se iludir com a presença de várias pessoas e ainda assim sentir-se sozinho...
    Abraço

    ResponderExcluir
  12. O grande mal não é a CPMF, acredite, eu não me importaria de pagar impostos, desde que as verbas criadas pelo imposto fossem corretamente utilizadas.

    ResponderExcluir
  13. A solução para desenvolver o Brasil é implantar a MOEDA VIRTUAL com o IMPÔSTO ÚNICO de 7% na CPMF, eliminaremos o CUSTO BRASIL, que é um CANCER que sufoca a economia, eleminando toda a burocracia, todos vão se preocupar em produzir sem ser incomodado,trabalhar já é difícil, mais ainda é um bando te perturbando a tua paciência.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.