Sobre o I Encontro BLS - Parte 2

No último capítulo os desbravadores rolhas de poço, ops, blogueiros Dragus e Pk se aventuraram em um mundo proibido. Mundo onde pessoas com menos de 100 reais na carteira (ou capacidade de vislumbrar possibilidades, como uma barraca de pastéis a R$1,50 que vimos a caminho do Shopping Leblon, mas onde não paramos ao constatar que eram pequenos demais pra nossas cáries) não sobrevivem, o bairro do Leblon. Agora, finalmente nossos dois loucos conseguiram chegar ao local do evento, e de posse de uma câmera de celular que promete tirar "fotos boas" mas tira "boas fotos ruins", começamos a nos aventurar nesse encontro.

Estávamos lá, eu, PK e minha esposa (mais afastada, pois ela não curte assuntos nerds... eu sou o único assunto nerd que ela curte). Sentado em uma mesa sobre um tablado da Livraria Armazém Digital, com outros convidados, estava o idealizador do encontro: Beto Largman, blogueiro do Globo.com. O encontro começou de acordo com a pontualidade de quem trabalha, e quem trabalha não consegue sair as 18:00 de qualquer lugar do Rio de Janeiro e chegar as 19:00 em outro ponto. Eles aguardaram o quanto podiam, e iniciaram o encontro por volta das 20:00, mais ou menos.

Os demais convidados, e não menos importantes que qualquer um dos presentes, eram:
O encontro rolou da melhor forma que se poderia imaginar. Não era algo do tipo "oi, estou na bancada e estou aqui pra mostrar que estou por cima porque sou superior", foi sim uma imensa troca de idéias e experiências que, pelo menos no meu caso, ajudou e muito (preferia usar o termo "pra caralho") a revisar até mesmo determinadas posturas minhas dentro do blog. Inclusive, eles chegaram até mesmo a reclamar da posição do tablado por causa dessa idéia de "superioridade" que o instrumento possuía.

No início o Beto Largman deu uma pincelada no que cada um dos convidados tinha a apresentar e o motivo pelo qual cada um deles estava ali. Apenas ainda não tinha chegado o Alexandre Inagaki por morar em São Paulo (pensou Crise Aérea? Eu também... E acredito ter sido ele uma das almas santas que me permitiu participar do encontro desde o início), mas chegou a tempo de não ser fotografado por minha superpotente câmera de desfocar... ops, fotografar.

Um dos temas abordados inicialmente foi o poder do Blog como mecanismo de opinião. Ou seja, até que ponto um blog possui credibilidade e de forma isso se aplicaria ao Marketing. Soou meio complicado demais? Papo cabeça? É, mas assim é a vida de quem leva o que faz a sério, e se você não leva suas coisas a sério, melhor parar até de ler, mesmo porque apesar de minhas brincadeiras concordo com muita coisa dita ali, e se você não se leva a sério como blogueiro, não pode querer depois que não te levem a sério como profissional, mesmo porque esse foi outro assunto levado muito em consideração, o "ProBlogger".

ProBlogger foi um termo criado pelo Cardoso (um dos convidados) para separar entre os blogueiros aqueles que optaram fazer do blog não apenas sua fonte de enriquecimento do ego, mas também de enriquecimento do bolso. Ele abordou uma coisa que vira e mexe se aborda em diversas comunidades de blogueiros (seja em Orkut, ou outros), que é basicamente isso:

Se você quer fazer um blog pra ganhar dinheiro, desiste. O dinheiro é conseqüência do trabalho, e não o trabalho conseqüência do dinheiro.

Ele disse que se você quer ganhar dinheiro com blog, tem que se dedicar a escrever para ele. Não apenas em escreves, mas ser interessante quando escreve. E ser bom naquilo que faz. O leitor sabe o que é bom pra ele, e não o blog. Funciona da mesma forma em qualquer emprego que arrume, se não gostar do faz, se não se esforçar no que faz, você vai rodar, vai escutar a frase "você não se encaixa no perfil da empresa." e vai levar seu carimbo de bota na bunda. Isso vale até pra relacionamentos pessoais.

Também foi debatido acerca do preconceito que existe entre jornalistas de formação (os tradicionais) com os Blogs em geral. Onde afirmam - esses - que blogs são veículos de mídia de pessoas que por não conseguirem espaço na mídia tradicional o exercem de forma irresponsável na internet. Um completo e tolo engano. A não ser que um blog se transforme em portal de notícias ou em algo do tipo (e para isso, deixe de ser um blog) a categoria que deveria se sentir mais ameaçada dentro desse contexto seriam apenas os colunistas. E nem precisa, dentro dos blogs decentes existe admiração pela mídia tradicional, pois no fundo no fundo, os que fazem parte da Blogosfera os que prestam, obviamente querem mesmo é fazer parte desse mundo e não destruí-lo.

Outro assunto debatido foram os rankings de internet (como o Google Pagerank), que levam em consideração valores absolutamente numéricos, que não consideram outros fatores menos mecânicos como o Público suas vertentes. Citaram o BlogBlogs, onde o rank é tomado basicamente por sites de tecnologia e similares, existindo pouco espaço para Blogs mais abertos, como este mesmo humildade é um coisa ausente nesse momento, que envolvem temas como Cotidiano, Contos e outros que têm um público bem mais limitado dado que a Internet ainda é predominantemente tomada por pessoas que entendem do assunto sem esquecer que o povo não lê nem bula de remédio, vai por acaso ler conto de internet?.

As empresas também entraram no foco dos comentários, onde citaram blogs de empresa e a diferença entre a empresa criar um blog a partir de funcionários e contratar blogueiros para fazê-lo. Onde deixou-se bem claro que é mil vezes mais lucrativo e dará credibilidade a empresa (além de humanizá-la, como disseram), fazer o blog de "funcionários para o mundo" do que de "contratados para o mundo". Simplesmente por uma questão tanto de comprometimento quanto de sinceridade da empresa.

Infelizmente não acompanhei o assunto até o final por causa exatamente do primeiro assunto que abordei no post anterior, as Barcas S/A. PK era obrigado a retornar para as barcas até as 23:00, e como estávamos no Leblon (cerca de uma hora de lotação até a estação das Barcas na Praça XV), quando fiz minha pergunta e paguei meu mico, tivemos que dar uma de cachorro magro e sair correndo. Até entendo que foi falta de educação perguntar e sair, mas a opção pela educação seria obrigar meu parceiro de Blog e amigo a nadar até em casa. Deu 21:40, corremos.

Ah sim, querem ver minha linda pergunta no Encontro? Eu não assisti, confesso. Meu maravilhoso Celular filmou (obviamente com desfoque) minha performance digna de filme de terror, e coloco aqui com exclusividade antes que o You Tube divulgue pelo mundo minha habilidade tão boa com a fala (talvez seja por isso que escreva, pra compensar...). E o som ficou uma caca... Meu deus, desfocou o som! o.o'

Vou ter que esperar os vídeos do Beto Largman para poder ouvir (hahahaha, do jeito que usei mal o microfone, só edição salva) minha performance...

A pergunta é relativa ao assunto: Empresas que contratam blogueiros pra escrever. E tanto rearfirmo uma das maiores propriedades dos Blogueiros, que é sua liberdade de atuação. Você pode falar o que quiser, do que quiser e quando quiser. Sua única limitação é a lei (óbvio, ou pensa que vai ofender alguém e sair limpo dessa?) e os comentários, pois comentários podem tanto te fazer o melhor homem do mundo quanto te convencer a desistir.

Olha o vídeo:


Sim, eu tenho dificuldades em usar microfone, dado que momentos antes tinha feito comentários sem usá-lo e nem gaguejei. Foi quando afirmaram em determinado momento sobre blogs de conteúdo ofensivo, e afirmei "dependendo do conteúdo, o blog sai do ar, não é simplesmente abandonado."

Enfim, essa é minha resenha sobre o tema.

E ainda estou devendo posts sobre prêmios a que fui indicado, provavelmente vou reavivar esses prêmios... =p

19 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Legal, bom texto, boa descrição...

    ResponderExcluir
  3. muito engracado o jeito que voce escreve ... eu tava pensando que era uma utra coisa BLS euhsauheuhsae

    ResponderExcluir
  4. Pooxa... eu qse fui nessa parada... uma pena msm... mas fiquei dodói.. rsrsr

    o/ abraços!!

    ResponderExcluir
  5. Ficou faltando a minha parte nisso, mas não se preocupe, eu colocarei.

    ResponderExcluir
  6. haha muito bom!!!
    ^^

    ah.
    vlw pelo coments no meu^^ haha...

    ResponderExcluir
  7. Haaha gostei escreve bem pra caramba!

    ResponderExcluir
  8. Li e vi o vídeo.. mnandou vê rapá..r.ss tá certo q deu uma gaguejada.. mas faz parte.

    E pelo pouco que vi e li o evento mostrou ter sido organizado!!!



    [ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

    O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

    ResponderExcluir
  9. Se eu pego num microfone pareço que tenho parkison.. é uma trmedeira só!
    rsrs
    vc madou bem em tudo, a resenha ficou ótima!
    =]

    ResponderExcluir
  10. HAUahUAHUhau ,ateh seus comentarios saum bons ...voec tem medo de virgiana ...porque ?eu tambem

    ResponderExcluir
  11. Cara, me arrependo de não ter ido, mesmo na marra. Sinto que perdi algo único e muito bom. Deve ter sido bem elucidativo.
    Agora, esse som do vídeo...(rs)

    Mas pela descrição que vc deu, foi possível entender o que vc queria e mais ou menos a resposta da galera. Aliás, escrever vcs dois fazem bem pacas e tudo fica mais fácil. Uma pena que não ficaram até o final.

    ResponderExcluir
  12. Xente que meda ... olha o que o cara descobre ,hAUHAUhauHAU ,Eu comprei mais soh achei bonito ,que jogo voec gosta?

    ResponderExcluir
  13. Muito interessante a saga de vcs!! Acho que valeu a pena até p nós que estivemos por lá mas ficamos por dentro dos acontecimentos.

    Muito bom.

    ResponderExcluir
  14. Caras, procurei algum vídeo do encontro no You Tube e só encontrei o de vocês e mais um com 2 min do iníco. Será que ninguém pensou em filmar todo o encontro? Uma pena pra quem não pode ir....

    ResponderExcluir
  15. Putz, morar no ES é dose. Debates assim nunca aconteceria por aqui, aiai. Bom, deve ter sido afude pelo que vc falou na resenha, adoraria estar lá tbm...

    Dragus, vlw pelo comentário cara, é bem por aquilo mesmo, e pensarei no assunto, realmente a sua dica foi bem feliz.

    Grande abraço e ate mais!

    ResponderExcluir
  16. pena que vcs não puderam ficar até o fim, mas sei como é morar longe... adorei o texto, moço!
    beijos.

    ResponderExcluir
  17. EU TAMBÉM TENHO PROBLEMAS EM FALAR EM PÚBLICO. MINHA VOZ FICA DIFERENTE E COMEÇO A GAGUEJAR. É MELHOR ESCREVER.

    VLW.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.