João Hélio faz escola... É o Brasil.

Enquanto o povo brasileiro que se importa com alguma coisa (porque existem aqueles que ou não se importam mais, nunca se importam, não gostam do assunto, se revoltaram a ponto de não se importarem mais ou aqueles que tem que trabalhar ao invés de se importar) participa do Circo Brazil, um circo formado em sua maioria por palhaços com calças arreadas, igual a eu e você, uma nova modalidade de crime se torna a moda de 2007.

Impulsionados pela impunidade de crimes atrozes, onde quanto maior sua maldade menor sua punição, agora se tornou praxe pelo menos uma vez por mês, ou mais vezes ao mês a imprensa noticiar o arrasto de vítimas pelas ruas das cidades como uma demonstração de autoridade por parte das reais autoridades de um país sem autoridade.

O mais recente foi ontem. Uma enfermeira foi atropelada e arrastada por 150 metros no Rio de Janeiro, no Bairro do Cachambi, quando um motorista que supõe-se ser vítima de desespero, a atropelou e arrastou seu corpo até que o mesmo soltasse do veículo. A mulher perdeu, a príncipio, seus dedos, cabelo e muito sangue, e veio morrer horas depois em decorrência dos ferimentos. Não sei afirmar se a morte foi uma benção ou não, mas se tivesse passado por algo parecido também preferiria morrer, não vale a pena viver em um país onde ela passaria a ser tratada como substrato de pó de peido de carrapato por ter marcas da violência (afinal de contas, ela pertenceria, se sobrevivesse, a uma minoria que não tem cotas porque ninguém se interessa por elas, a minoria das vítimas da violência de nosso caos urbano e cotidiano e nenhum orgão governamental ou ONG de direitos humanos pagaria pelas cirurgias plásticas que teria que fazer para ser novamente "humana").

Ao que consta na matéria que li, o motorista estava fugindo de um arrastão de criminosos que ocorria na Zona Norte do Rio de Janeiro e tomado de pavor fugiu o mais rápido que pôde de tudo que encontrava pelo caminho, não importando o que estivesse no caminho. Encontrou uma enfermeira, que infelizmente estava na cidade errada, no estado errado, no país errado, do planeta errado.

Precisei levantar e abordar esse tema porque esses dias li que uma comissão contra a CPMF conseguiu em um tempo curtíssimo obter a quantidade de assinaturas necessária para pedir ao plenário alguma providência contra esse imposto (sobre o qual sou a favor, mas os motivos coloco aqui depois e o tema não é esse). Se não me falha a memória (corrijam-me, se errei na quantidade) foram um milhão e cem mil assinaturas. O governo fez questão de ouvir, fazer sessão pra receber as pessoas, a imprensa divulgou, tudo apareceu na televisão. Lindo? Pena que é uma puta hipocrisia.

Porque? Em paralelo existe há anos o movimento Gabriela Sou da Paz (e diversos outros, linkados no site da Gabriela) que juntam assinaturas e organizam protestos pedindo maior rigor com criminosos, impedindo que monstros como muitos traficantes e assassinos sejam beneficiados com indultos, brechas da lei e regimes de prisão semi-aberta quando sequer deveriam voltar a ver o sol nascer sem ser atrás das grade, isso quando pondero até mesmo se merecem ver o sol nascer novamente. O movimento Gabriela Sou da Paz conseguiu juntar as assinaturas necessárias, e em março de 2006 enviou ao plenário, e sabem o que aconteceu?

Nada.

É.

Nada.

0x0.


Brasília está tão preocupada em esconder a própria lama que sequer levou em consideração essa votação. Mas isso não impediu que uma organização com fins lucrativos conseguisse em menos tempo se organizar e enviar a Brasília uma proposta pelo fim do CPMF em menos tempo do que o pessoal do Gabriela Sou da Paz (e outros movimentos de causa similar) e conseguiram mais impacto na mídia do que um movimento que pede uma coisa simples: Justiça.

Engraçado que em 2006 ocorreram as eleições, Lula foi reeleito, o congresso não se renovou, ao contrário, velhas raposas e velhas cobras voltaram mais fortes e agora as cobras têm asas. E o projeto mesmo assim continua entregue as moscas, como todo o pacote de segurança proposto quando São Paulo foi entregue as chamas ou quando João Hélio foi arrastado pelas ruas. Recentemente traficantes do Rio pensaram que um trem com policiais fosse alguma espécie de invasão da PM diferente e metralharam o trem. Dentro do trem estavam ministros do governo federal e estadual. Não sei se fico feliz pelos traficantes serem todos caolhos e terem errado os ministros ou se lamento por não terem acertado.

A situação é tão ridícula que precisamos torcer para uma autoridade (e das grandes) de Brasília ser vítima dos males da sociedade comum para que tenhamos a esperança de que algo mude, vide que precisou um Deputado morrer num acidente aéreo pra Brasília dar jeito na crise aérea, ou começar a dar jeito. Não temos certeza ao colocar nossos pés nas ruas de que chegaremos em casa, e em determinados momentos sequer de que conseguiremos sair, pois nunca temos como saber se o entregador de pizza, o agente de saúde, ou seja quem for veio mesmo nos entregar algo ou levar tudo que temos, principalmente nossa dignidade, nossas vidas ou ambas.

E a culpa é toda minha, sua, nossa. Nós deixamos isso acontecer e continuamos a deixar. Enquanto isso o Brasil continua sendo o paraíso da criminalidade, indicado como roteiro obrigatório a qualquer mega-traficante, pedófilo, ou qualquer outro criminoso que precise de um lugar seguro para ficar. Podemos não ter os paraísos fiscais, mas somos o Paraíso Criminal. Só pros bandidos, se você for honesto, vale menos que bandidos. As ONGs e os Direitos Humanos garantem os direitos dos bandidos, as vítimas apenas podem contar com Deus, ou seja, esperem pelo Apocalipse... Até lá, curtiremos o inferno na Terra.

Em tempo, apesar de não ter moto/carro e nem ter como participar do evento, como citei o Gabriela Sou da Paz, estou divulgando uma motociata que vai acontecer em Copacabana no dia 16, a imagem de divulgação da motociata é essa:

Se morar em Copacabana e/ou tiver veículo além de ônibus, participe. Mesmo particularmente não acreditando que eles consigam algo (Brasília só se importa em absolver seus bandidos), nada impede as pessoas de gritar, mesmo que seja por socorro. Vai que Deus decide existir (???) nesse dia e queima Sodoma, ops, determinadas partes de Brasília (ou alguns de seus "ilustres" quase-moradores) ao ouvir os apelos deles?

Bem, tendo em vista tudo que acontece no Rio de Janeiro, proponho uma enquete, que propõe a mudança do nome do estado para algo mais apropriado a sua real e atual situação, isso inclusive daria aos turistas uma informação mais completa do que vão encontrar quando colocarem seus pés aqui.

As opções para nome da cidade são:
- Rio de Sangue;
- Rio da Vergonha;
- Rio Sem-Vergonha;
- Rio dos Perdidos;
- Rio Pra Não Chorar.

Qual nome prefere?

21 comentários:

  1. Os fatos chegaram a um estágio tão absurdo, que daqui a pouco vai ficar sem graça e repetitivo fazer piada ou ironizar esse tipo de coisa.

    Acho que deveria ter um atentado terrorista em Brasília, pois se não desse jeito em algo, pelo menos levaria alguns políticos para o inferno logo de vez.

    ResponderExcluir
  2. Mt bom o blog parcero
    valew pela visita tmb viu

    té mais....

    visite sempre
    www.jornalpublicitario.cjb.net

    OoOo

    ResponderExcluir
  3. Esses são os crimes que chegam ao nossos conhecimentos. Ontem mesmo estava indo trabalhar, as 18 horas numa escola da periferia de BH, e presenciei um assalto no sinal. Dezenas de pessoas presenciando e ninguém, ninguém mesmo se atreveu a ajudar a moça. O vagabundo saiu tranquilo, com um caco de vidro em uma mão e o celular da moça na outra.

    A impunidade, a falta de amor ao próximo,tudo está falindo neste país e quem tinha que dar o bom exemplo só faz asneira.

    Bom... o q fazer né? A falta de esperança se instala em nossas vidas.

    Bjos a vcs!!

    ResponderExcluir
  4. Realmente... é algo apavorante!!!!
    A gente se sente completamente paralisado, sem saber o que fazer !!!!

    ResponderExcluir
  5. Está virando algo normal hj em dia. Sempre acontece e para o assassino nada acontece... Por mim já tinha voltado a lei de Talião a muito tempo. É olho por olho e dente por dente e morte por morte!

    Mas para não dizer q tudo tá na mesma, em uma comunidade aqui perto, um homem estuprou uma mocinha e a matou, dias depois ele foi encontrado enforcado na mesma comunidade e NINGUÉM sabe que o fez... heheheh!! Ai se acontecesse o mesmo com os outros vagabundos...

    ResponderExcluir
  6. Ow to em lan, nem da tempo pra ler tudo pq meu tempo ta já acabando, só pra não deixar em branco, vê se passa la no meu blog para uma parceria, pelo pouco que vi gostei manja? Passa la mano!!

    ResponderExcluir
  7. Cara.. eu fico revoltando quando vejo criminalidades no Brasil.. As vezes eu penso que não tem mais jeito.. e da vontade de desistir de sonhar num Brasil (mundo) melhor.

    Mas.. o certo, é não desistir e continuar acreditando que ainda vamos ganhar alguma coisa nessa vida

    parabens pelo blog! gostei muito!

    vc pode me ensinar como colocar um template de 3 colunas? rs to um louco atrás de 1.. abração

    www.danielll2.blgspot.com

    ResponderExcluir
  8. Esse meu Brasil (que nem faço muita questão de dizer q é meu) ta cada vez pior e o que me revolta é que depois de ter participado de um dos momentos mais negros e importantes da nossa história q foi o caso do Collor, a geração cara pintada se acomodou de tal forma que nada mais acontece pra tentar mudar o que está aí.

    A geração regime militar diz que já fez sua parte e prefere curtir sua vidinha em paz, a geração collor acha que tb já fez sua parte e que agora a nova geração é que tem q se mexer e essa nova geração ta nem aí pro país e quer mais é ficar nas baladas ou passar horas mexendo em orkut.

    Mas todos esquecem que isso é um problema que pega todos os estados brasileiros, pessoas de todas as classes, credos, idades... Se não começarmos a tentar mudar, forçar essa mudança a coisa vai piorar cada vez mais.

    Tem certos crimes hediondos que estão tão corriqueiros que nem parecem tão hediondos assim mais. Já estamos achando normal d+ a putaria que está espalhada por esse país.

    Blog Esponja ®
    www.blogesponja.net

    ResponderExcluir
  9. Concordo com vc. Apenas um ponto é necessário ressaltar, por que o projeto de lei com os milhões de assinaturas não decolou???
    Simples, o dispositivo da emenda popular, que foi tão divulgado, prevê que para ser efetivo, o projeto deve apresentar além do nome e identidade, o número do título de eleitor dos assinantes. Pois, como a quantidade de assinaturas é baseada no percentual de eleitores, é necessário que o assinante comprove a sua condição de eleitor.
    Isso não foi divulgado para que as iniciativas como essa sejam sempre engavetadas e dependam de um parecer da mesa da câmara para serem aceitos. Assim, qualquer medida que vá contra os anseios dos nobres deputados, é barrada por essa manobra legal logo que chega a câmara.
    Por isso a lei proposta pela família da Gabriela e a do João Hélio, aguardam solenemente na gaveta até hoje.

    ResponderExcluir
  10. Cara quem ler este comentário vai saber quem eu sou.
    Na época isso foi muito divulgado na emprensa.
    Eu sou o filho daquele empresário italiano que foi assaltado e morto em dezembro de 2004 no Túnel Rebouças.Meu pai estava indo trabalhar e me deu uma carona para o colégio, ele nunca fazia isso sempre ia com o motorista.
    Quando entramos no túnel 2 motoqueiros um gol fecharam nosso carro
    Eu tinha aberto o vidro do carro porque estava com alergia dor ar condicionado do carro

    Um negro franzino apontou uma pistola na minha cabeça e mandou meu pai parar o carro.
    Meu pai, pediu só os documentos. Ele falava o português muito mal.
    Nervoso só falava em italiano
    Eles falaram que eu iria com eles.
    O telefone tocou o ladrão assustou-se e disparou um tiro no meu pai o matando na minha frente.
    Cara eu sou filho único e e sem mãe criado só com meu pai, na época com 15 anos.
    Eles fugiram com a aproximação da polícia.
    Minha avo veio da Itália a passeio e enterrou meu pai, 4 dias depois teve um AVC e morreu do choque de perder o filho.
    2 Enterros em uma semana. Fiquei sozinho no mundo por conta da violência do Rio de janeiro
    Fiquei exposto, polícia sumiu com objetos de valor que esta no carro pq os bandidos fugiram sem levar nada.

    Sabe o que meu pai sempre falou?

    Quando eu morre não me levem para Firenze quero minha cinzas pulverizada da rampa da Pedra Bonita eu amo esta cidade

    Irônico não acha?

    Eu também amo o Brazil só que estudo e moro aqui por medo.
    Lendo sua matéria de hoje, vejo que nada mudou
    Dia 24 estarei no RJ e SP. para tratar de negócio, Mas apenas ficarei 2 dias

    Quanto ao nome

    Eu daria outro "Rio de Vítimas"




    []s L.Sakssida

    ResponderExcluir
  11. Rio pra não chorar... È triste toda essa situação

    ResponderExcluir
  12. Eu achoi que esse negócio de "movimentos", apesar de terem a mais sincera das boas intenções, não resolvem nada. Nada como a ação individual de cada um pra melhorar, mas poucos têm consciência disso.

    Como, aliás, ter essa consciência disso se, cobrindo os bons exemplos, sempre vem o sensacionalismo barato?

    http://naopenso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Bacana o blog, bem organizado, me interessei bastante pelo cadastramento de e-mails para mala direta, aonde eu consigo ?

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pela abordagem e pelo blog!

    De fato, posts como esse são tristes e causam indignação. Mas isso é Brasil... ao menos você faz sua parte, pondo em evidência esses assuntos merecedores da atenção de todo o país.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  15. Parabens pelo blog. Fiquei sensibilizado pelo depoimento do rapaz italiano em que seu pai foi vítima de assalto. Um trabalho perfeito. Parabens.

    um abraço.

    ResponderExcluir
  16. parece que o Brasil não aprende mesmo né?

    ResponderExcluir
  17. É bom saber que existem pessoas que ainda se preocupam com a falta de caráter nesse país.
    parabéns pelo texto.

    raypovoa.blogspot.com
    visita ai

    ResponderExcluir
  18. Infelizmente está cada vez mais comum fatos como esse q vc divulgou. Ainda bem q ainda existem pessoas q lutam p mudar esse quadro q existe aí a fora. Acredito q a maioria desses problemas está na forma q vivemos atualmente, a violência cada vez mais alta, mais assustadora. E não é só no Rio não viu. Recife tb não fica atrás, por isso hj moro no interior, onde (ainda) podemos andar na paz.

    ResponderExcluir
  19. Ótimo texto ! O que nos cabe é a indignação e a 'doce ilusão' de conseguir alguma mudança.
    Ou estou sendo pessimista?

    Bom,mas pode ficar sussegado,
    é verdade sim que estamos passando por um momento ruim no país, mas...


    ...ainda vamos conseguir ficar pior.

    ResponderExcluir
  20. O de se indignar é que, como mesmo disseste,"Brasília está tão preocupada em esconder a própria lama que sequer levou em consideração essa votação."

    ResponderExcluir
  21. É mesmo agonizante viver numa sociedade como esta!

    Não consigo aceitar a capacidade humana de fazer o mal!

    Não à vioilencia!
    Não à corrupção!
    Não ao Brasil atual!

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.