O país das proibições!

Pois é, ao menos no Distrito Federal desde do dia 1 de outubro é proibido usar gerúndio no órgãos públicos, segundo decreto do governador José Roberto Arruda (foto ao lado).
"Fica demitido o gerúndio de todos os órgãos do Governo do Distrito Federal. Fica proibido a partir desta data o uso do gerúndio para desculpa de ineficiência", diz o texto do decreto publicado no "Diário Oficial", do Governo do Distrito Federal.

Isso nos mostra o quanto nossos políticos estão preocupados com o uso de nossa língua pátria, mas se esquecem investir em um bom ensino público, que evitaria tais "atrocidades" lingüísticas, mas ao invés disso sucateiam o ensino criando cotas discriminatórias (ninguém me convence que isso ajuda alguém) e aprovação automática, como agora é feito aqui no Rio de Janeiro.

Mas retomando o assunto de proibições no mínimo estranhas, vemos que não é de hoje que nossos políticos andam com idéias absurdas. Um bom exemplo para a questão é o do ex-presidente Jânio Quadros, que em seu curto mandato (sete meses em 1961, pois renunciou ao cargo) proibiu o uso de biquínis nas praias e o uso de maiôs em concursos de beleza. Seu histórico de proibições já era anterior à esse, pois em 1957 proibiu em São Paulo (época em que era governador de lá) a execução de rock nos bailes do estado.

Jânio Quadros, anti-biquíni, anti-maiô e anti-rock

Ainda no âmbito das proibições, em 2005 a Prefeitura de São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, proibiu por decreto, em um concurso de quadrilhas, trajes típicos de caipira, como trancinhas, remendos e chapéus de palha desfiados. Na época, a Secretaria Municipal de Educação argumentou que o objetivo era mudar a imagem do caipira e evitar os "estereótipos" e "preconceitos", atribuídos a personagens como o Jeca Tatu, de Monteiro Lobato, imortalizado no cinema por Mazzaropi.

Ainda em 2005 o prefeito de Aparecida (SP), José Luiz Rodrigues, conhecido na cidade como “Zé Louquinho”, lançou um decreto com o objetivo de obrigar os padres a usar batina sempre que saírem às ruas. Na ocasião, o prefeito justificou dizendo que os romeiros gostam de ter um contato direto com os sacerdotes e, sem as vestimentas tradicionais, eles não podem ser identificados fora da igreja.

No final do ano passado, Rodrigues tinha enviado à Câmara dos Vereadores um projeto de lei que proibia "enchentes e outras ocorrências climáticas na cidade". Depois, ele reconheceu que o projeto era um absurdo. “Eu também acho que é absurdo, mas eu fui provocado”, disse. O projeto tem dois artigos. O primeiro diz que "fica terminantemente proibida a ocorrência de enchentes nos bairros da cidade provocadas em razão de chuvas fortes, chuvas de granizo, tempestades com raios, vendavais e cheias no Rio Paraíba do Sul e seus afluentes no município". No segundo, o prefeito justifica que atende "solicitação do nobre vereador Ernaldo Cesar Marcondes em seu requerimento nº 414/2006 de 20 de novembro de 2006".

O mais estranho é que fui procurar no próprio site da Câmara de Aparecida e não encontrei absolutamente nada sobre o tal requerimento, por que será?!

Já que nossos políticos gostam tanto de proibir, por que eles não proíbem eles mesmo de serem corruptos?

16 comentários:

  1. Como sempre, nossos políticos, preocupam-se apenas em aparecer e não em atacar os problemas de frente. Um verdadeiro bando de ridículos.

    ResponderExcluir
  2. Srº Dragus,

    o discernimento de "proibir" pra eles só aumenta a oportunidade de roubar.
    um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Nossa é incrivel como estes caras gostam de se passar por insuportáveis e ignorantes. As manias de Jânio, eram sempre ovacionadas pelos políticos e contra-atacadas pelo povo na época.
    Proibições como a da quadrilha, a das enxentes e até a do gerúndio.... aiai, precisa dizer algo???

    É triste que se preocupem com isso ao invés de enfrentar graves prblemas de nosso país....

    Abs ccara!!

    ResponderExcluir
  4. muito bom o post. e adorei a sua pesquisa sobre as proibições. Não entendi como se pode proibir de usar o gerundio... nem como se pode proibir de chover.
    é uma vergonha termos politicos que se preocupam com essas ninharias ao invés de tentarem resolver os problemas sérios!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. ah, mas nessa eu concordo com eles huahuauha o problema eh q sera mais um lei q nao pega

    ResponderExcluir
  6. acho que a prefeitura de são joão da boa vista pensa que a quadrilha formada vai ser de extorsão.

    eles da prefeitura proibiram pra não haver concorrencia na extorsão da prefeitura.

    [sorriso]

    Jânio, o anti tudo.

    foi bom ele ter renunciado, quem sabe mais o que ele teria proibido em um mandato inteiro.

    p.s.: 01 de outubro é meu aniversário.

    beijos

    au revoir

    ResponderExcluir
  7. sim e o nome da cidade, já se torna um paradoxo suspender as quadrilhas.

    ResponderExcluir
  8. infelizmente os políticos perdem tempo com esses detalhes, e esquecem de se preocupar com q vale a pena....
    Olá, e a indicação foi mais q válida, ok?? bj

    ResponderExcluir
  9. Meu, eu assisti um documentário esses dias, coisa antiga, e ví essa proibições do nosso querido e falescido Jânio Quadros.
    Sensacionalista é pouco pra ele.

    Sobre o uso do gerundio: Ri-dí-cu-lo!

    ResponderExcluir
  10. O Brasil é um país em que os Políticos só se preocupam com o próprio bolso, ou, com coisas sem nexo como essa proíbição do uso do Gerúndio, infelizmente essa é a nossa realidade que poderá ser mudada apenas nas urnas das próximas eleições!
    Um abraço!

    www.ooohay.wordpress.com

    ResponderExcluir
  11. Ninguém merece heim...
    Nunca vi tanto absurdo junto.
    Mas tenho que dizer algumas coisas:
    Concordo em dizer as cotas, isso não seria preconceito?
    Cotas? Ou seja, você negro sua cota é essa.
    Resumindo, você é burro demais e não tem capacidade, por isso gentilmente estamos cedendo 5% para a tua raça.
    Do Jânio eu não conhecia, mas ri um monte, alguém joga sal nele por favor... nem que seja em cima do túmulo.
    A educação no Brasil é mesmo uma piada, piada de mal gosto é lógico.
    E sobre o decreto sobre as enchentes, vou pedir ao prefeito da minha cidade fazer um decreto declarando obrigatório chuvas brandas noturnas e dias ensolarados com leves brisas... a se vou.
    Realmente tudo uma grande e humilhante realidade brasileira.
    E sobre o post lá da Butique, é verdade sim, homossexual não pode doar sangue.
    Eu só conseguia doar por que dizia que era hetero...
    Uma vergonha entre tantas as outras que nos deparamos dia apos dia nesse país de pessoas que não entendem quando parar e quando gritar.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. � brincadeira n� Al�m de nossos "maravilhosos" pol�ticos brasileiros s� roubarem, alguns chegam � insanidade de criar estas leis rid�culas. Me lembro quando apareceu nos jornais essa lei das enchentes de Aparecida. Isso � coisa de quem quer aparecer. S� pode!

    Parab�ns pelo blog! Gostei da diversidade de assuntos. O layout tamb�m � bacana.

    Raoni
    www.blogonews.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pelo blog, gostei muito, pois envolve posts sérios e cultos, juntamente com posts feitos para descontrair um pouco...
    Mandou bem

    ResponderExcluir
  14. O negócio é mandar uma caixa de "voodoo dick" para cada um desses políticos imbecis.

    ResponderExcluir
  15. O negócio é mandar uma caixa de "voodoo dick" para cada um desses políticos imbecis.[2]

    Já com as instruções dadas... "Fuck the corrupt ass"

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.