Lixo nas Ruas: falta de educação ou nada demais?


Esse assunto é velho, mais velho que seus pais e até o momento passado (cada vez menos) de geração em geração desde que se descobriu que a Peste Negra foi causada pelas condições de higiene péssimas durante a idade média. E não falo do hábito de tomar banho, mas se tratar o lixo.

Não precisa de valores gráficos ou números para perceber que a cada dia que passa produzimos mais e mais lixo, e existe todo um problema em sua armazenagem ainda mais em um país que não investe como deveria em tecnologias de reciclagem, mas mesmo se tratando do lixo, o assunto é ainda mais profundo.

Refere-se ao péssimo hábito de nossa população em sujar as ruas. Um hábito que até anos atrás era pouco disseminado mas que atualmente atinge proporções quando não avassaladoras se torna ridículo.

Meu pai esteve na Bahia anos atrás em viagem de férias e ele disse que nunca mais voltaria ao estado da Bahia porque se sentiu enojado de colocar os pés na parte histórica. O motivo era simples, as pessoas urinam de forma inconseqüente nos muros e becos da região, e devido ao calor da região rapidamente essa urina (quando não são fezes mesmo... ainda mais na época dos blocos de carnaval) transforma-se em amônia e levanta uma parede de fedor absurda.


Aqui no Rio de Janeiro o Reveillon foi marcado por uma imundice indigna até para um chiqueiro. A quantidade de lixo recolhida apenas nas praias da cidade foram de 684 toneladas, sendo que 284 toneladas apenas em Copacabana. Se o povo brasileiro fosse tão bom no voto quanto para sujar, seríamos o melhor país do mundo com os melhores políticos.

É muito lixo e em sua maioria foi abandonado pela praia sem a menor preocupação por parte dos cidadãos em utilizar sacolas plásticas descartáveis e depois livrar-se do lixo nos depósitos apropriados ou mesmo colocando ao lado dos lotados (a verdade é que se todos jogarem o lixo no lixo, não vai caber inicialmente).

Quando vejo a população quase como um todo, e me incluo nisso, jogando no chão aparentemente inofensivos pedaços de papel eu imagino como é que essa população pode querer melhorar o país e limpar o congresso se não consegue deixar de sujar nem mesmo a rua onde mora. O rio próximo. A população não enxerga que se o bueiro entupiu é porque com certeza os milhares de papéis de bala (e outros lixos, como até mesmo o latex de camisinhas) entupiu os encanamentos de águas pluviais. Mas essa mesma população sabe quem culpar quando a cidade enche: as prefeituras, os governos, qualquer coisa.

Mas somos incapazes de pensar que coisas inofensivas possam nos prejudicar, mas na verdade é tudo parte de um imenso efeito borboleta. Algumas vezes o inofensivo papel de bala citado acima é apenas o que faltava para entupir os encanamentos de sua rua e fazer o seu carro 0km servir de moradia de mofo e fazer todo o acarpetado que ainda paga servir apenas para lembrar da chuva... Isso quando não falo de comunidades mais distantes onde a falta de consciência e o perigo vivem ao lado.

Por mais que as autoridades avisem, por mais que existam cartazes comentando a respeito ninguém se preocupa com o lixo nos rios e córregos até que esse invade as casas durante uma enxurrada. E depois, quando a água desce, não só continuam a jogar o lixo no rio como fazem questão de fazer protestos por dragagem, mas de que adianta dragar hoje se amanhã vão jogar um sofá no mesmo lugar?

Logo, esse é o ano das eleições municipais e são os prefeitos os responsáveis por lidar com lixo urbano. Verifiquem se eles têm propostas sobre o que fazer com esse problema de ontem, de hoje e de amanhã. E veja se entre as milhares de propostas existe alguma que tenha como objetivo conscientizar a população que jogar lixo na rua é uma das piores coisas que existem. E se eles não farão, eduquem seus filhos, primos, crianças, que apesar de um qualquer na rua pegar o lanche dele e jogar o guardanapo no chão é errado, pois como diz o ditado popular, "é de pequeno que se torce o pepino".

Portanto, se não houver uma educação desde cedo, e essa partindo do seio da família (não adianta nada o professor falar a respeito e o pai ou mãe serem exemplos dignos de porcos no teor mais pejorativo da palavra) e não apenas de instituições, pois apesar da escola da vida ser muito boa para determinadas coisas, valores morais só se aprendem em casa.

A quem se interessar, os dados que citei aqui não foram com base em puro "achismo", fui no site do IBGE, vislumbrei algumas coisas, e obtive os dados através do Atlas do Saneamento. Lá poderão ver outras informações interessantes em formato gráfico. Senti apenas falta de mais números, mas se um dia encontrar ou se me indicarem aonde complemento o artigo, atualizo a postagem. =D

O Link é esse: Atlas do Saneamento.


E todas as fotos dessa vez foram retiradas também do site do Globo, pois não encontrei fotos mais atuais que essas, e que mostram o trabalho belo e árduo de nossos trabalhadores muitas vezes desprezados, os Garis. =D

P.s.: Em breve colocarei em pauta as favelas, dado que não fui bem interpretado em uma postagem anterior, e colocar uma solucão que é utópica, mas é mais válida que a proposta por determinados políticos (que incluem até blindar barracos). Será algo do tipo "já li em algum lugar", e não estará de todo errado.

Fontes:
Terra Notícias
IBGE

Fotos:
O Globo Online.

15 comentários:

  1. Concordo, a gente não vai conseguir limpar o congresso e a política se não somos capazes de manter limpa nem nossa rua...


    o/

    ResponderExcluir
  2. muito bom o post, mostra com clareza esse grande problema da população, inclusive eu, que é jogar lixo na rua, é algo deplorável, que um pais tão evoluido como o Brasil, as pessoas não saibam utilizar o lixo, e as vezes tambm ja conheci cidades que nem latas de lixo tinham na rua, é isso ai que nem diz a propaganda fique de olho no seu candidato pois ele é vc lá!

    ResponderExcluir
  3. Admiro quem tem coragem de escrever sobre certos assuntos que vc escolhe, geralmente nao dao audiencia e sao ignorados pela maioria. Numa coisa vc ta certo, esse processo de conscientizacao tem q partir desde a familia, ainda mais nesse ano de eleicao, e como baiano posso dizer q e verdade o q foi dito...hauhauhauha
    mas q nao e so por la tbm, aqui em roraima tbm tem muita sujeira.xD

    www.oapanhador.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. eu acho uma falta de respeito cidadões que jogam lixos na rua
    eu particularmente não faço isso e fico muito irritado quando alguém o faz..

    moro na suiça e aqui se você faz isso a pessoa vai la pega o lixo que vc jogou no chão na sua frente nem olha pra vc e nem fala nada.. imagina a vergonha que você não fica?

    tinha que ter mais respeito pelo brasil.. senão vai acabar um grande lixeiro com esses politicos fazendo o que fazem!

    _____________________________________
    Ô Trem Atoa Sô!

    Trem Atoa - Ô Trem Atoa Sô

    ResponderExcluir
  5. Oieeeee, obrigada por passar no meu blog

    quem me dera comprar o site todo da Lancome :)

    comprei um creme MARAVILHOSO, lançamento mundial :)

    até mais

    ah, gostei do seu blog :)

    FELIZ ANO NOVO :)

    ResponderExcluir
  6. Vamos aos fatos:

    - O brasileiro é um povo mal-educado

    - O gari é menos valorizado do que deveria ser


    http://pensamentosdoadal.blogspot.com/

    PS: Desculpe a demora em comentar...É que eu estou com problemas com a minha internet ^^

    ResponderExcluir
  7. SIMPLISMENTE DEMAIS....

    PUTA FALTA DE EDUCAÇÃO

    ResponderExcluir
  8. Fala Dragus, blz, cara?
    Então, primeiro gostaria mt de agradecer os seus coments lá no Reflexões. Vc é um dos poucos que eu levo a sério, pois deixa transparecer uma opinião verdadeira e de quem realmente leu.
    Enfim, deixar de lado esse lnga-lenga e falar do lixo e da população, né?
    rsrs

    A parada que tenho reparado [a mt tempo já, mas principalmente no verão] são as praias, pois moro na região dos lagos do Rj e sei bem o que é isso...
    Não sei se fico mais indgnado com a galera que leva o cão para areia e água, esquecendo das doenças que podem ser passados, tanto pra nós, quanto para o cão, ou se fico mais indignado com a quantidade de lixo atirada e largada pelas pessoas nas praias.
    Reveillon tb é outro caso. As pessoas fazem oferendas e sujam td a praia. Ir a praia no dia 1 é doideira...
    Será que Iemanjá fica satisfeita com essa sujeira?
    Não tenho nada contra a umbanda, mas não teria um jeito mais limpo de se fazer os pedidos e agradecimentos?

    mts vezs eu vejo que as pessoas não fazem nem se quer um esforço para manter a cidade limpa. Uma lixeira a menos de 3 metros e o ca,marada joga seu papel no chão. Outros põem no canto da rua, como se aquilo não fosse voar e sujar do msm jeito...
    enfim, é mt a falar...
    um dos problemas [esse resolve mts outros] é a nossa educação precária do país...

    Ps: isso foi um coment ou um post?
    rsrs

    Forte abraço, Dragus!

    ResponderExcluir
  9. Acredito que uma multa por cada ato de displicência referente ao assunto do post, assim como em alguns países europeus, mudaria drasticamente o aspecto urbano do Brasil. Porém, acho uma pena, levando em conta que o brasileiro se preocupa mais com seu bolso do que com a educação mais básica que pode passar a seus filhos, que é jogar o lixo no lixo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. quando você se referiu a "fotos mais atuais que essas, e que mostram o trabalho belo e árduo de nossos trabalhadores muitas vezes desprezados", pensei que ia falar de nós, fotógrafos.. ahahahah

    ResponderExcluir
  11. Fotógrafos recebem créditos nas fotos, geralmente, mas ninguém lembra do cara que limpa a nossa casa ou que varre nossa rua. =p

    ResponderExcluir
  12. Estudei bastante esse problema no meu curso (saneamento ambiental)e nele vi q a situação do Brasil beira a caótica. Esse é um tipo de problema que pega tudo em geral, ou seja, desde a pessoa q joga o guardanapo na rua até o grande empresário q suborna autoridades para jogar lixo tóxico nos rios. É triste, mas acontece demais. Conmo vc disse Dragus, é um problema de base em educação, q ja deveriamos ter começado....
    Ótimo post. Abração e aviso que voltei ao mundo da bloggosfera!

    ResponderExcluir
  13. Concordo plenamente!!! Moro em frente a um córrego e sempre enche!!! É uma droga!!! Ficam cobrando do prefeito mas as pessoas também não colaboram, ficam jogando lixo dentro dele toda hora.Queria que as pessoas fossem que nem eu. Papelzinho cresce na minha mão mas não jogo na rua!!! Jogo na lata de lixo!!!!
    Fora essas pessoas que não têm educação! Depois reclamam que a água entra dentro de casa.

    ResponderExcluir
  14. Olá ,
    Quanto mais pessoas escreverem sobre o lixo que toma conta da nossa cidade , e apontar o carioca como o culpado , melhor . Mas levanto uma questão: vamos apenas falar ? Ninguém tem coragem , ou a consciência , de meter a mão na massa e limpar a cidade ? Ou pelo menos a sua própria rua ou aquela praça abandonada na vizinhança ?

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.