[Meme] Sobre emendas e cartões.



Antes que pense, a continuação da série sobre soluções sobre favelização sai antes do PAC ser iniciado no rio de Janeiro (o PAC das favelas). Não esqueci, apenas estou dando enfoque a outras coisas no momento e essa série me exige 100% de dedicação.

O post está grande mais pela quantidade de citações e fotos do que necessariamente pelo conteúdo em si. E no final tem um Meme novo, que recém criei... =p


Nas últimas semanas um assunto que vem sido trazido a exaustão como mais uma das crises políticas decorrentes da tentativa da mídia dominante em derrubar o presidente (isso pode ser comprovado quando simplesmente se troca de noticiário de outros canais), mas até que ponto a mídia está correta ou incorreta?

Basta uma análise dos fatos para compreender que existe um buraco profundo e que ele leva a uma Emenda Constitucional, aonde toda essa mutreta começou e que foi o maior golpe político que o governo Lula levaria.

Tudo isso começou com a famigerada e hoje inútil Emenda consticional nº41, de 19 de dezembro de 2003.

O trecho do texto que interessa, é esse:
Art. 37, da Constituição Federal.
XI - a remuneração e o subsídio dos ocupantes de cargos, funções e empregos públicos da administração direta, autárquica e fundacional, dos membros de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, dos detentores de mandato eletivo e dos demais agentes políticos e os proventos, pensões ou outra espécie remuneratória, percebidos cumulativamente ou não, incluídas as vantagens pessoais ou de qualquer outra natureza, não poderão exceder o subsídio mensal, em espécie, dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, aplicando-se como li-mite, nos Municípios, o subsídio do Prefeito, e nos Estados e no Distrito Federal, o subsídio mensal do Governador no âmbito do Poder Executivo, o subsídio dos Deputados Es-taduais e Distritais no âmbito do Poder Legislativo e o sub-sídio dos Desembargadores do Tribunal de Justiça, limitado a noventa inteiros e vinte e cinco centésimos por cento do subsídio mensal, em espécie, dos Ministros do Supremo Tri-bunal Federal, no âmbito do Poder Judiciário, aplicável este limite aos membros do Ministério Público, aos Procuradores e aos Defensores Públicos;
Na época que foi lançada essa emenda, a imprensa na época fez coro pela moralização do país, pois desse ponto em diante não haveriam os ditos "marajás" dentro do senado, câmaras, governadores, enfim, a farra que existia com o dinheiro do contribuinte onde pessoas eram pagas, e muito bem pagas, para ficar - como diria Renato Russo. - coçando o cu em uma mesa.

Teoricamente essa emenda moralizou a legislatura da época e deu um certo gás aos mesmos políticos que anos mais tarde seriam citados no mensalão e todo aquele bláblábla... Bem, a lei é bonita, não? Lendo esse trecho parece que a moralização existia não é? Ledo engano.

Anos depois, em 2005, uma nova emenda constitucional surgiu debaixo dos panos, se aproveitando dos escândalos correntes na época, no caso, os escândalos do mensalão, quando a imprensa (aquela que citei no início do artigo) estava tão preocupada em deformar que não informou sobre um escândalo ainda pior que o do mensalão, onde criou-se a brecha que hoje em dia é explorada não só pelo Governo Federal, mas por todo o poder legislativo, executivo e judiciário, no qual o pseudo-escândalo dos cartões corporativos é apenas a ponta de um enorme iceberg de fezes que flutua no lago de Brasília e segundo a NASA se não for tratado em 2014 a copa do mundo será realizada sob o forte odor de podridão.

Do que falo? Falo de um termo muito corriqueiro que é "rasgar a constituição". E foi justamente o que a emenda constitucional número 47 fez em 2005, aprovada pelo então Presidente do Senado Severino Cavalcanti (o que está na foto e é aquele tal do "Escândalo do Mensalinho"). Quando digo que rasga falo no seguinte: a E.C. (emenda constitucional) nº 41 fixava um teto que moralizaria os Três Poderes e faria com que o governo economizasse e faria nossos políticos esforçados em roubar passassem a valer um pouco menos pelo que não fazem... Daí, a criatura da foto junto com o Renan Calheiros (aquele do Escândalo das Vacas) deixaram essa emenda existir, e ela simplesmente traçava um paralelo que na prática traria de volta a roubalheira anterior e ainda tinha efeitos retroativos (logo, todos os "prejudicados" foram indenizados).

Para ver melhor, eis o trecho da E.C. º47:
Art. 1º Os arts. 37, 40, 195 e 201 da Constituição Federal passam a vigorar com a seguinte redação:

"Art. 37.

. Não serão computadas, para efeito dos limites remuneratórios de que trata o inciso XI do caput deste artigo, as parcelas de caráter indenizatório previstas em lei."


E fechando com chave de ouro enfiada, girada e fincada no orifício mais apertado e doloroso do contribuinte: o bolso:

"--Art. 6º (da própria E.C.)
Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos à data de vigência da Emenda Constitucional nº 41, de 2003.
"


Essa é a alma do negócio. Onde fica claro e amparada pela constituição a origem do Cartão Corporativo, que foi o instrumento pelo qual o Palácio do Planalto pôs em prática o Art.37 § 11 da Constituição Federal. Ele (o Governo), para queimar etapas em determinados aspectos dos processos indenizatórios previstos e na falta de legislação específica para o assunto (por ser abrangente) cria um sistema que apesar do alarde da imprensa é bom, não, é muito bom.

No caso, os Cartões Corporativos são a prática da lei, não são errados, seu uso sim, mas existem uma série de vantagens no sistema que em outros modelos que existem não há essa transparência:
1- O processo passa por uma empresa teoricamente idônea que faz os gastos, gera relatórios e os enfia ao poder administrativo competente que efetua os pagamentos
2- Todo o processo acima é controlado sem falhas, pois é eletrônico, sem interferência humana, exceto na única falha do sistema: quando faziam saques. Mas ainda assim os saques aparecem no relatório.
3- Por pressões internacionais e de ONGs que zelam pela transparência pública, os dados estão lá, para todos verem. Quem quiser ver, vai no site do Governo e confere, fiscaliza.

Convém lembrar que essa prática é comum a qualquer governo e apartidária, ao contrário do que a mídia dominante quer fazer pensar, não houve apenas desvios de conduta com os cartões federais, também houveram com cartões do Estado de São Paulo (José Serra, presente na foto sorrindo - provavelmente pensando no rabo do contribuinte - e que até hoje não explicou o que aconteceu no Metrô) cujo governante é de partido político inimigo do governo federal, e cujos procedimentos de prevenção foram iguais até o momento (no caso, aboliram os saques em dinheiro).

Logo, no final das contas estamos entre o lobo e o leão, e sem ter para onde correr, pois quando não são políticos mentindo, é a mídia dominante que não informa por completo, querendo desse jeito deformar os fatos ou mesmo só fazer aparecer os que interessam.

E afirmo mais uma vez, como farei disso minha bandeira durante o ano quase todo, que estamos em ano eleitoral e apesar da propaganda do TSE nos dizer para ficarmos de olho, sabemos muito bem que depois que a merda está feita, só depois de quatro anos para tentar melhorar (não existe como o povo se arrepender do candidato que votou, afinal de contas o voto 1- é do partido, 2- não pode ser anulado por qualquer motivo, logo o cara vai ficar ali mamando do nosso dinheiro por ciclos e ciclos de corrupção, compra de votos e poder mesquinho).

Portanto, pesquise, descubra em quem está votando, não porque ele fez um estádio de futebol, ajuda um time de basquete ou foi na sua escola ou faculdade para fazer a palestra de "conscientização" política que apenas visa o engrandecimento pessoal.

Vote consciente e ciente, não porque o Dragus disse, porque o cara do jornal disse ou porque seu vizinho disse, coloque a bunda para ler (pois é nela que entrarão os frutos do voto mal dado) algo mais que resultado de Big Brother e tome vergonha na cara, o voto não é um direito é um dever e mesmo que não goste de votar, você tem que votar.

E se for pra pensar assim, não escolha o menos ruim, vote em branco/nulo e deixe os interessados escolherem.

Links para quem quiser se informar mais a respeito:
Lembrando que o Portal da Transparência é algo novo e poucos estados e municípios adotam, se você não sabe ou não tem idéia, acesse - se existir - o site de sua prefeitura ou estado e informe-se pelso gastos públicos, pois o dinheiro que está lá não é deles, é nosso.

Esse post recebeu sua Bandeira do Brasil e o Portal da Transparência receberá um próprio aqui... Mas pensando bem, vou lançar um desafio, e desafio os seguintes blogs a falarem sobre o portal e o que pensam dele.


Sim, um Meme sem fins "apenas para divulgação", mas com um fim de conscientizar enquanto participa... Serão apenas 4 blogs, espero que aceitem numa boa.


Os blogs convidados são:
- Visão Panorâmica;
- Reflexões de um Louco;
- Das Idéias de Caio Rudá;
Bônus:
- Virgula Antenada.

Regras (devem ser colocadas na íntegra - com links no final do post-tema do jogo):

Meme idealizado por Dragus, do Blog Pensamentos Equivocados com o objetivo de conscientizar a população em cima do tema dos gastos públicos e tornar público através da blogosfera que existe como fiscalizar os governos e saber separar o joio do trigo em anos eleitorais visando dessa forma, ainda que de forma utópica, melhorar o desempenho da população nas eleições.

Para participar basta acessar o endereço da Portal da Transparência e fazer um post tendo como tema esse endereço e respondendo dentro do contexto quatro perguntas. Tal post será identificado pelo banner do Meme, que está ilustrado acima e/ou publicado aqui: banner do jogo.

As perguntas:
1- Conheciam esse sistema?
2- Descreva o mesmo com suas palavras;
3- Existe algo parecido onde mora e qual o endereço?
4- O que pensam (ou passaram a pensar) dele?

Depois disso o indicado selecionará, entre os blogs que lê, 3 outros para dar continuidade. Depois de concluída essa etapa ele mandará o link de sua postagem (e os indicados, se quiser) para o e-mail: pensamentosequivocados@gmail.com.

A primeira postagem do mês de Outubro do Blog Pensamentos Equivocados será para colocar os links dos artigos dos 10 blogs que mais indicações receberam para tratar do assunto, já que esse ano teremos eleições.



Espero que funcione.

23 comentários:

  1. Tô nessa! Devo publicar no Fim de semana. Te mando o e-mail avisando. Excelente idéia.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. ^^
    ai pasando soh... seu blog ta maneiro kra mas na minha opnião axei um pouco cansativo ler tdo... rsrs

    jah respon o blog do egon tbm.... demorei pq deu problema aki... naum pq eu quis.... soh pra exclarecer..
    passa la no meu tbm e ve o q vc axa, fiz ontem

    http/www,triboglobal.blogspot.com

    te +

    ResponderExcluir
  3. Suas colocações foram muito bem colocadas.
    gostei bastante.

    ResponderExcluir
  4. Ah..o design do seu blog ta bacana, mas seu post ta um pouco chato de ler.. mas eu gostei do seu ponto de vista.. e sobre a midia q vive manipulando a sociedade.. e essa putaria q eh o governo brasileiro.. onde os verdadeiros ladroes estaum no senado.. enfim.. eh cansativo de ler, mas gostei..

    Parabens!

    ResponderExcluir
  5. alias, um super meme!!!! hauahuaua

    otimo texto, ótimas abordagens...

    agora para os politicos, nota 0 (zero!)

    Visite-me:

    http://clicko.blogspot.com

    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Um pouco cansantivo de ler...
    Mas gostei, tudo muito bem colocado^^

    vlw

    ResponderExcluir
  7. hehehe
    Tocamos na mesma ferida de forma diferente =)
    Mas sempre sai o tiro da mesma arma... nossas pobres cabeças cansadas.
    Abração!

    ResponderExcluir
  8. Alguém me falou que esta imprensa que tu tanto cita, está em divida com o governo fedeal, entao toda vez que mandam cobrar a divida tal imprensa joga lama no ventilador. Era um cara do PCdoB, mas nao posso garantir. Aqui na minha cidade tem mais que um portal da transparencia tem um placar da transparencia. Por ser uma cidade pequena que para todo lugar que se va tenha que passar quase que obrigatoriamente pela prefeitura, pelo menos quem mora proximo ao centro, instalaram la um placar eletronico com todos os gastos da prefeitura, so que nao eh mto funcional pq a gente passa rapido nem consegue ver o dito placar, e tem mtos zeros que nem se sabe se é milhao ou bilhao, mas denota certa boa vontade...
    bjaooo

    ResponderExcluir
  9. Adorei ser "bonnus".
    Já havia passado aqui mais cedo e achei responsabilidade demais, vou fazer com calma amanhã.

    ResponderExcluir
  10. Meu caro, como disse a Natali, a postagem está entediantemente chata de se ler. Não por está grande (o que também não é legal), mas por ser antes de tudo um assunto que me desinteressa.

    Agora, concordo no caso de votar conscientemente, pensadamente, analisadamente e os demais entes. Nunca votei, confesso. Mas não vou acordar cedo pra fazer merda nem sei aonde.

    O voto é um dever, mas não deveria. Voto obrigatório é burrice.

    ResponderExcluir
  11. "Meu caro, como disse a Natali, a postagem está entediantemente chata de se ler. Não por está grande (o que também não é legal), mas por ser antes de tudo um assunto que me desinteressa."

    Acredito que como veio até aqui proveniente de um jogo, poderia ter cedido a vez e deixado passar até aparecer um assunto que interesse. Política não é um assunto divertido, porque se fosse o Brasil seria um país bom e não uma republiqueta de bananas.

    Enquanto votar for uma obrigação, a melhor coisa que pode fazer é ao invés de votar em qualquer um, já que prefere divagar em poesias - dado o que vi em seu perfil - é deixar as decisões a quem quer decidir e não reclamar depois.

    Faça o que disse: "(...)E se for pra pensar assim, não escolha o menos ruim, vote em branco/nulo e deixe os interessados escolherem."

    Mas lembre-se que a omissão é uma via de duas mãos, quando se omite de decidir, também se omite de reclamar quando as decisões se voltarem contra o omisso.

    Voto não é que nem fórum de internet ou mesmo orkut onde você pode apagar seu perfil ou sumir se uma decisão não lhe agradou, vai ter que conviver com ela abdicando ou não do direito/dever.

    Mas de tudo que disse, concordo que voto obrigatório é burrice.

    ResponderExcluir
  12. O grande problema aqui, nesse país, é que as pessoas por falta de entendimento; não compreender que a política é algo da qual elas não conseguem escapar. É muito fácil dizer, eu não voto ou eu voto em branco ou ainda nunca votei nesse canalha. Mas o simples fato de você omitir-se ou votar "por votar" permite que canalhas roubem o seu dinheiro e decidam como você deve viver. Ou você pensa que o dinheiro que eles roubam aparece por mágica? Ou vocês acham que as leis que são feitas não determinam como você viverá, comerá, trabalhará e até dormirá?
    Se você pensa assim, desculpe, mas não passa de uma criança estúpida.

    ResponderExcluir
  13. Dragus...
    Procurei exaustivamente matéria sobre a NASA, a qual vc relata no texto "no qual o pseudo-escândalo dos cartões corporativos é apenas a ponta de um enorme iceberg de fezes que flutua no lago de Brasília e, segundo a NASA, se não for tratado em 2014 a copa do mundo será realizada sob o forte odor de podridão.".
    Bem, vou por duas vias: se não é sarcasmo, quem é a Nasa para dizer alguma coisa, com seus satélites-sucata, telescópios míopes e distorção de informações. Todo ônibus espacial que sobe é pra consertar equipamento com defeito. Eles não ligam pra nada, não são verdadeiros.
    Sou Brasiliense, vivo aqui e posso te garantir: o Lago Paranoá é limpo, lindo. A merda, bosta a que se refere, vem de Estados brasileiros, a mando de brasileiros. Mas Brasília não é só a Esplanada. Temos uma população inteira de trabalhadores, belezas naturais ou não de iluminar os olhos, somos um povo organizado e limpo. O fétido banheiro que usa cartão corporativo como papel higiênico vem de lugares onde a maquiagem esconde a situação catastrófica e, se aqui for onde se faz a merda, o Brasil é a fossa. Os melhores restaurantes do país ficam à beira do Lago Paranoá e deles não são fregueses somente a parcela ínfima de políticos. O ar de Brasília cheira bem sim, por minha causa e por causa de meus vizinhos. Não somos coniventes e não vivemos na imundície. Estou cansada de ter artista medíocre da "Rede Bobo" (casseta e planeta) chamando Brasília de Capital disso e daquilo, nos sitiando a uma Esplanada. Quanto à Copa, um engodo e evento corrupto, que tenham medo do Rio de Janeiro. Mas acho que isso já foi resolvido, os traficantes já devem ter autorizado. Ah! E como vai a Lagoa Rodrigo de Freitas? E o Tietê?

    ResponderExcluir
  14. Vírgula, foi sarcasmo mesmo. =p

    Usei a figura do lago por ser algo

    Sou Brasiliense, vivo aqui e posso te garantir: o Lago Paranoá é limpo, lindo. A merda, bosta a que se refere, vem de Estados brasileiros, a mando de brasileiros.

    Sou carioca, a merda que hoje está aí, já foi aqui. A mando dos mesmos brasileiros ou tipo de brasileiros que não se importam. =p

    Mas Brasília não é só a Esplanada. Temos uma população inteira de trabalhadores, belezas naturais ou não de iluminar os olhos, somos um povo organizado e limpo.

    Não discordo, mesmo porque o "iceberg de merda" vai embora toda quinta-feira ou costuma apenas despachar seus excrementos por fax/e-mail mas coloca a culpa em sua cidade.

    O fétido banheiro que usa cartão corporativo como papel higiênico vem de lugares onde a maquiagem esconde a situação catastrófica e, se aqui for onde se faz a merda, o Brasil é a fossa.

    Na verdade, dentro do sentido quis apenas denotar que a merda acontece em brasília, não que não existam em outros lugares, aqui mesmo vira e mexe desço a pancada nas mazelas do meu estado de sítio, ops, o Rio de Janeiro. =p

    Os melhores restaurantes do país ficam à beira do Lago Paranoá e deles não são fregueses somente a parcela ínfima de políticos.

    Isso não sei, pois nunca vi em meu estado comentários a respeito da culinária de brasília, por sinal sempre li o seguinte:
    - Se estou em São Paulo, lá é a melhor culinária;
    - Se estou no Rio, lá é a melhor culinária;
    - Se estou em casa, minha sogra cozinha melhor, e nem mora comigo. =p

    O ar de Brasília cheira bem sim, por minha causa e por causa de meus vizinhos. Não somos coniventes e não vivemos na imundície.

    Depende.

    Não sei se existem, mas a mídia da região sudeste não mostra passeatas de Brasilienses contra a corja que vai aí toda semana e deixa a merda que disse que está enchendo o lago.

    Por sinal, quando falei nessa "merda" estava puxando para o governo de Fernando Collor, que ficava passeando com seu jet-ski na lagoa de brasília enquanto o país chorava por causa do confisco.

    Estou cansada de ter artista medíocre da "Rede Bobo" (casseta e planeta) chamando Brasília de Capital disso e daquilo, nos sitiando a uma Esplanada.

    Cada estado tem o banho que a imprensa julga adequado. Brasília tem a fama do banho de merda, Rio de Janeiro do banho de sangue, São Paulo o banho de dinheiro sem sentimentos, Bahia o banho na rede... E por aí vai.

    Não acredito que seja apenas seu povo que esteja de certa forma cansado dos rótulos, mas desses que citei Brasília e Rio de Janeiro recebem o rótulo e não é de graça.

    Quanto à Copa, um engodo e evento corrupto, que tenham medo do Rio de Janeiro. Mas acho que isso já foi resolvido, os traficantes já devem ter autorizado. Ah! E como vai a Lagoa Rodrigo de Freitas? E o Tietê?

    Meu sarcasmo não se aplicou ao terrítório, mas a quem faz a merda, que no caso nunca disse em momento algum que foi o povo de brasília quem fez, muito pelo contrário.

    Citei no texto Severino Cavalcanti que é do baixo clero do nordeste, Renan Calheiros que é da terra do Collor e José Serra que é de São Paulo. =p

    Longe de mim querer ofender o povo ativo dentro do que diz respeito a política, mas sim a quem se omite e não participa porque é chato. Esses sim estão no lago de merda, seja ele o Rodrigo de Freitas (que além de fezes tem sangue... um caso de hemorróidas grave) e o Tietê que também tem um pouco de sangue mas muita poluição mesmo, a marca paulista.

    Desculpe se não fui claro na ironia e a magoei de alguma forma, não foi intuito atacar mesmo os moradores, mas sim a classe política mesmo. E apenas eles.

    Ataco eleitores, como disse, apenas quando se omitem sem consciência (uma coisa é não votar porque não opção dentro do que quer, outra é não votar porque é chato).

    Abraços. =)

    ResponderExcluir
  15. Tudo certinho! E vou fazer o Meme.
    Obrigada pela consideração.

    ResponderExcluir
  16. Consideração e também pelo nível elevado dos comentários. =p

    Essa seu comentário virou tema de post, obviamente serás lembrada nele... Aguarde. =p

    ResponderExcluir
  17. vc indicando memes?
    hahaha
    enfim, to enrolado com o blog este mes, mas prometo que vou postar esse meme assim que possivel...
    vlw pelo elogio do lay lá, ainda estou melhorando ele...
    abraço, cara!

    passo depois para ler, msm que não os comente...

    ResponderExcluir
  18. Na verdade a gente se cansa mesmo é de saber de tantas, falcatruas, meios e jeitinhos que o Brasil sempre tem para burlar a lei, ou simplesmente estende-la, é por isso que confesso que nao terminei de ler todooo o teu post...
    Vim aqui foi pra te agradecer pela força que você me deu quando postei que minha irma tem cancer. Valeu mesmo, fiquei muito grata por muitos amigos blogueiros me apoiando!! merci beacoup

    ResponderExcluir
  19. Vivo discutindo sobre política, qnto mais lei, mais vejo que pouco sei e mais tenho raiva dos absurdos que rola solto.
    Não sei se a imprensa ta tentando passar uma imagem ruim de Lula, mas não gosto dos que o cerca e não votaria nele.
    OOOOODEIO Severino Cavalcanti, eita homenzim safado/cara de pau!!
    hehehehehe

    E, enfim um meme útil!

    ResponderExcluir
  20. texto mais curto amigo, mas está ÓTIMO

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.