Estado Laico, Poder Paralelo "Convertido".

Depois de quase dez dias de folga (depois de muito tempo sem parar), eis que meus pensamentos equivocados retornam e continuam a entrar em ebulição...

Não sei onde você, leitor, mora ou como chegou até aqui, se via Orkut ou via algum mecanismo de busca, mas eu sei como cheguei nesse assunto hoje: andando pela rua.

Tolerância religiosa de determinados religiosos:


Tenho o hábito diário de torturar minha consciência lendo as manchetes dos jornais onde moro, talvez pensando que um dia surjam utopias anunciadas (algo como "cura da Aids é gratuita" ou "Apenas honestos foram eleitos em 2008"), mas enquanto isso continua sendo utopia, eu me deparo com uma manchete estranha aqui no Rio de sangue de Janeiro.

Os movimentos de religiões afro (ou negras, sem eufemismo demagogo) estão pedindo ajuda a polícia para poderem manifestar sua fé em favelas ou áreas dominadas pelo tráfico.

O motivo é que houve uma mudança de perfil entre os traficantes e se antes eram em sua maioria adoradores de algum santo, católicos ou qualquer outro tipo de cunho religioso, agora o líderes do Estado Paralelo são "convertidos", lê-se, pertencem a uma igreja evangélica. E, desculpem os que pertençam a alguma exceção, igrejas evangélicas no Brasil só não eram equivalentes aos fanáticos religiosos porque não utilizavam violência na pregação.

Agora podemos comemorar, essa diferenciação não existe mais. Traficantes convertidos estão literalmente cuspindo - mais uma vez - na constituição e nos praticantes de religiões que senão as permitidas pelos pastores que estão colocando aos poucos um cunho político em mentes vazias que num futuro não mais tão distante vão fazer do Rio de Janeiro a Bogotá Brasileira e das Facções as versões tupiniquins das FARC, conforme é avisado há muito tempo.

Se você mora em uma favela controlada por um "convertido" e não adotar a religião do poder paralelo não tem essa de tolerância, é que nem na palestina, ou se converte ou é, nos termos deles, esculhambado. E tudo isso sob o olhar inquisidor dos novos donos da moral, que manipularam mentes vazias (seja por falha do sistema ou da família) e que agora aos poucos erguem um poderio para-militar perigoso e que se os organismos de inteligência do governo federal não silenciarem os comandantes vamos, principalmente os que vivem em cidades controladas pelos aliados do PCC - ou o próprio, ter que nos converter todos na religião "do pastor".

Uma das figuras que mais ilustra esse avanço da religião na criminalidade é o pastor (sic) Marcos Pereira, que tem sido associado até o momento com atitudes até louváveis, como auxiliar no controle de presídios com rebeliões e na retirada de bandidos do crime... Mas no entanto existem inquéritos e investigações sobre suas ligações com esse mesmo mundo do crime e do modo como ele interage, dado que anos atrás até deu abrigo a um perigoso bandido e só o entregou a justiça quando o mesmo estava devidamente, digamos, convertido. Deixou de ser bandido? Não se sabe.

O que me preocupa é até onde vai esse ideal admirável de um pastor? E mesmo que ele seja uma boa pessoa, o que dizer de quem está perto dele? Tenho medo que ele, ou outros iguais, passem a colocar mais do que fé na mente de criminosos, coloquem motivações que façam bandidos armados e com dinheiro desejarem algo mais que dinheiro...

Se duvida ou não coloca fé nessa preocupação, que pode até parecer um tanto exagerada, é só ver como a coisa evoluiu na Colômbia e traçar um paralelo com o que vem acontecendo. E se considerarmos que o padrão de urbanização que querem implementar aqui é o mesmo de lá, porque não pensar que sofreremos as mesmas conseqüëncias que eles?

Fica a se pensar...

Evangelizando favelas e fazendo as pessoas odiarem religiões negras:


Não consegui assistir o vídeo todo, deu repulsa... No mais, me pergunto onde estão os ativistas pró-negro das cotas para se manifestarem contra esse crime contra suas raízes... Ou será que são que nem OAB? Só se manifestam em causa própria (lê-se $$$)?

Eis um momento de mostrarem que lutam pela raça e não apenas pelos votos...

Fontes:
O Globo / Extra
Folha Online
Pernanbuco.com

9 comentários:

  1. Resumindo uma parte do que você escreveu, estamos voltando para a idade média, onde aqueles que não seguiam certa religião eram caçados.

    ResponderExcluir
  2. Sim.

    E isso vale para qualquer classe social, se nas mais baixas quem não é convertido é perseguido, nas mais altas quem não está na mídia é excluído.

    ResponderExcluir
  3. Nossa! a situação está realmente catastrófica. Fanatismo me assusta muito. Mesmo quando sem violência. Tenho uma fatia da família pertencente a uma destas facções da Igreja Evangélica, e o respeito à opinião e até ao espaço do próximo é inexistente. A primeira pegunta que eles fazem quando te encontram é se vc já aceitou Jesus no coração. E se vc diz não, ou tenta explicar que possui uma fé um pouco diferente, dizem que é porque o satanás está tomando conta do teu corpo. Cruz credo, que medo. Não do Satanás, dessa gente! O diabo eu encaro na boa...

    ResponderExcluir
  4. Essa é uma denúncia grave.
    Como os fanáticos islâmicos, os fundamentalistas cristãos usam da miséria, da violência, da pobreza intelectual e da infantilidade religiosa das pessoas como arma e terreno fértil onde plantarem sua semente de ódio. A partir do momento em que arvoram-se em donos da verdade, pastores, padres, bispos, mães de santo e quaisquer outros sacerdotes perdem totalmente o contato com o divino. Passam a penas a fomentar seus prórpios interesses. Sejam econômicos, políticos ou promocionais.

    Isso é um absurdo e esses falsos messias de botequim devem ser presos e levados a enfrentarem o rigor da lei. Só assim baniremos o maltido fantasma do fundamentalismo que esses imbecis teimam em ressucitar.

    ResponderExcluir
  5. Essa é uma denúncia grave.
    Como os fanáticos islâmicos, os fundamentalistas cristãos usam da miséria, da violência, da pobreza intelectual e da infantilidade religiosa das pessoas como arma e terreno fértil onde plantarem sua semente de ódio. A partir do momento em que arvoram-se em donos da verdade, pastores, padres, bispos, mães de santo e quaisquer outros sacerdotes perdem totalmente o contato com o divino. Passam a penas a fomentar seus prórpios interesses. Sejam econômicos, políticos ou promocionais.

    Isso é um absurdo e esses falsos messias de botequim devem ser presos e levados a enfrentarem o rigor da lei. Só assim baniremos o maltido fantasma do fundamentalismo que esses imbecis teimam em ressucitar.

    ResponderExcluir
  6. tô nem ai, tem tanta coisa, tanto problema, tanta coisa que poderia me irritar, é só dar um mote, que construo uma bilioteca de indignações

    ResponderExcluir
  7. eu profetizo sobre vcs derramamento do ESPIRITO SANTO,
    "conhecereis a verdade e ela vos libertará"
    GLORIAS A DEUS.......

    ResponderExcluir
  8. Me recuso a concordar com o que os pseudo intelectuais acham do povo de favela sem nem mesmo ter subido em uma.Que os favelados nao conseguem pensar por si mesmos e sao hipnotizados e atraidos toda vez que uma igreja evangelica consegue exito a favor da vida humana e contra as drogas e suas consequencias ou seja chacinar seus proprios componentes e outras barbaridades.A Biblia e seus mandamentos é o que os catolicos e evangelicos seguem e quem nao se interessa pelo cristianismo ou so ouviu falar e nao leu a Biblia, como pode dizer alguma coisa sobre as atitudes e comportamentos de que a segue.

    ResponderExcluir
  9. Só não entendou uma coisa
    se o pastor no video diz que o demonio que leva as pessoas a usarem drogas e irem ao baile funk, porque ele estaria agradando aos traficantes?

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.