Impunidade: Beira-Mar, Gabriela e Fogo.



A juíza Cristina de Araújo Góes decidiu que por piedade do triste destino do preso, Luiz Fernando da Costa, um dos maiores criminosos vivos - e em atividade, como jornais vira e mexe noticiam, deve ser enviado de volta ao estado do Rio de Janeiro.

Amparada (pelo que acredito) em mais uma das milhares de brechas na lei e nas brechas morais da mesma, a juíza alega em sua ponderação que Beira Mar não pode permancer preso por mais de um ano em um presídio federal e já passou quatro, logo precisa voltar para o Rio de Janeiro, e para o mesmo complexo penitenciário que ele mesmo ajudou a devastar anos atrás.

A única forma dele não ser transferido é o Estado admitir que é incapaz de mantê-lo preso.

Definitivamente não entendo o que se passa na cabeça de determinadas pessoas e legisladores. Pelo que entendi das entrelinhas das notícias que li, os presídios federais não foram feitos para prisioneiros federais, mas apenas para quebra-galho... Ou seja, apesar de Beirar-Mar ter cometido crimes de esfera mundial (afinal de contas, ele não vende drogas apenas aqui ou para nossos drogados), é tratado como ladrão de galinha aos olhos da lei.

Beira-Mar indiretamente ou diretamente já destroçou mais famílias do que um dia poderão ser contabilizadas e nesse momento alguém está vendendo a mãe para comprar a droga ilícita que sua quadrilha fornece... E ainda assim existem pessoas que pensam que ele pode viver próximo da matriz de seus negócios (Beira-Mar tem filiais da droga em todo mundo, mas sua matriz é aqui).

Mais uma prova cabal e factual que a justiça só favorece quem a favorece... Com certeza Beira-Mar no Rio de Janeiro significará mais subornos, mais transtornos e mais políticos favorecidos, e sendo ano eleitoral, dificilmente algo será feito contra o bandido porque algumas comunidades fazem parte da listagem de $$$ da quadrilha, comunidades essas que elegem políticos e políticos esses que serão candidatos, ou seja, a não ser que a justiça faça justiça e nos surpreenda, algo só será feito em 2009... Ou não.

Agora abro um segunda vertente, dentro da mesma sensação de impunidade...


Enquanto isso semanas atrás fui informado que o movimento Gabriela Sou da Paz sofreu mais um sério abalo em sua luta pelo fim da impunidade, não cheguei a postar a respeito porque até o momento não digeri bem isso.

Agora, além de alguns criminosos do caso terem sido soltos ano passado por problemas processuais, conforme noticiei aqui, e do poder Legislativo ter arquivado o pedido para endurecimento do código penal, um novo baque: tacaram fogo no processo.

É, um dos livros do processo foi queimado, sumiu, fez "puf!". Ao que consta, segundo me contaram pessoas de minha família que participam ativamente do movimento, uma juíza do caso levou o livro 7 dos livros do processo para ler em casa (não podia ser uma cópia, teve que ser o original) e pegou fogo! Das duas uma, ou a juíza é no mínimo uma irresponsável ou algum dos criminosos tem pacto com o capeta para tanta coisa acontecer em favor dos criminosos.

O mais chocante é pensar que tudo isso poderia ser evitado se a justiça do Rio de Janeiro fosse informatizada...


Todos que se informam sabem que a Justiça do Rio de Janeiro é uma das mais atrasadas do Brasil, aqui a maior parte dos processos não é micro-filmada, digitalizada ou mesmo protegida em ambientes adequados, ou seja, ela fica armazenada em diversos arquivos de papel espalhados pelo estado do Rio de Janeiro de forma aleatória.

E não digo isso de boca pra fora não, em 2006, se não me falha a memória, fui em um evento de juristas (juízes e desembargadores) onde o exemplo dos participantes do mesmo de tudo que existe de errado em armazenamento foi justamente a justiça do Rio de Janeiro. E não basta isso, conheço pessoas ligadas a essa esfera do poder público que tanto participaram do processo quanto vítimas.

No primeiro caso, a pessoa foi obrigada a fazer uma viagem do bairro de Bangu, onde fica o fórum regional onde trabalha, até o Fórum central para pegar as pastas de um processo porque o juíz de sua instância havia solicitado a papelada. Foram gastos na viagem quase duas horas para ir até o centro da cidade e mais duas horas para voltar, período no qual essa pessoa perdeu podendo estar servindo de forma mais eficaz a justiça. E tempo que seria poupado se tudo fosse digitalizando, onde alguns cliques de mouse e um acesso pela intranet resolveriam o problema.

Em suma, no Rio de Janeiro para inocentar um criminoso não é preciso mais do que um palito de fósforo e paciência. Não é mais preciso matar ou aliciar testemunhas, apenas queimar uns papéis.

No segundo caso, uma outra pessoa pegou tuberculose em virtude das condições de armazenagem dos livros processuais no fórum em que trabalha. Ele dizia que o local onde ia com regularidade podia ser comparado com a casa da Família Adams no quesito limpeza e mofo. Claro, não há como se comprovar que ele pegou a doença respiratória no local, mas dada as condições apresentadas, não é difícil desconfiar de onde vieram os problemas, ou uma parte deles.

Mas uma boa notícia, e apenas nesse aspecto, é que há uma vertente de juízes que estão cada vez mais informatizando tribunais e se os boatos que escutei forem reais, parece que até o final do ano o TRF do Rio de Janeiro estará informatizado e ao que parece grande parte do TJ-RJ também.

E quanto a seu estado? Há algo assim?

Fontes:
O Globo:
- Estado cumprirá ordem de volta de Beira-Mar, mas procurador faz alerta
- Beira-Mar pode voltar para o Rio em 60 dias
- Conheça a história de Fernandinho Beira-Mar
- Parte de processo que investiga a morte da adolescente Gabrela, no metrô, pega fogo
- Incêndio em prédio da Uerj: pilares e viga ficaram prejudicados
- Incêndio atinge prédio da Uerj

Gabriela Sou da Paz:
- Portal.

9 comentários:

  1. A justiça sempre tem uma saída para quem tem dinheiro,enquanto ladrão de galinha pega 5 anos.

    Beira-Mar fica prestes a voltar e colocar terror no Rio.

    http://zecanet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. A verdade, meu querido, � uma s�...
    Jogue ra�o para peixes num aqu�rio e me diga quantos ficar�o no fundo dele?

    Trocando em mi�dos: ofere�a dinheiro a esses e essas ju�zes (ou ameace a fam�lia, enfim) que essas coisas v�o acontecer... Beira-Mar ser transferido de pres�dio, livro de processo pegar fogo...

    ResponderExcluir
  3. O q mais gostei do seu post é vc falar q a lei trata o Beira Mar como ladrão de galinha. Ow, isso é revoltante, pra não dizer outra coisa!

    Gostei mto do seu blog e das notícias q vc posta. Lhe convido a entrar no meu tb, o "Café com Notícias".

    Abraço,

    Wander Veroni - Jornalista. BH/MG
    http://cafecomnoticias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Bem, na Bahia tem dessas coisas e mais: há alguns tribunais informatizados mas a velha burocracia do "xerox-do-RG-autenticado" perdura e pelo visto por um longo e longo e longo e longo tempo!

    Olha, sobre o Beira-Mar...tem muita, mas muita gente aí ( até nos chamados "altos escalões") ganhando uns belos "trocados" com os negócios deste traficante. Esse é o único meio que encontro para justificar o porquê da existência desse sujeito, ainda. E os gastos...avião pra lá, pra cá, transfere de lá pra cá, esquema de segurança, alimentação,mídia...

    E agora volta pro Rio. Pertinho dos seus negócios.

    Bem, como é ano de eleição...financiamento de campanhas, essas coisas.

    abs! bom blog este!

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que reclamam muito quando acontece isso dizendo que o cara num pode ter privilégios , os que certa pessoa num pode ir pra rua, mas esquecendo que o cara faz isso dentro da lei, quer dizer ele cumpre sua pena e sai, depois disso ele não é mais um criminoso, pois ja pagou o preço do seu delito.

    O que está errado é a lei e não o bandido. Ninguém reclama da lei, mas todos reclamam quando o cara é solto , ou privilegiado, isso que eu não entendo.

    ResponderExcluir
  6. "Ninguém reclama da lei, mas todos reclamam quando o cara é solto , ou privilegiado, isso que eu não entendo."

    O Ninguém, vulgo PK, pertence a esse blog aqui e ele sempre reclama dos legisladores, aliás, eu também reclamo, tem até um trecho onde me questiono sobre os legisladores. =p

    ResponderExcluir
  7. ACHO QUE ESSA QUESTÃO É MUITO SÉRIA. OS HOMENS DA "LEI" FAZEM ACORDOS E DPS SÃO ENGOLIDOS POR ESSES ACORDOS, SÃO OBRIGADOS A AJUDAR GENTE COMO ESSE INDIVÍDUO A EMCIMA, QUE ROUBA, MATA, TRAFIA, MESMO ESTANDO , DIGAMOS, PRESO! LASTIMÁVEL!

    ResponderExcluir
  8. quando li a parte das "brechas" da lei me lembrei de um artigo que li que falava sobre os absurdos na lei brasileira e aí o exemplo que o autor do artigo dava era que falsificar batom resultava em mais tempo de pena do que machucar/tirar o lábio de alguem.
    é realmente horrível isso.

    ahh, lembrei, foi no site "Consultor Jurídico" e o artigo se chama "Tamanho do Crime", acho que vocês vão gostar.

    ResponderExcluir
  9. Cara fico desapontado com você, ou ouvi-lo dizer que não entende a razão dessas sentenças. É muito simples na realidade. Nada que um número aleatório seguido de muitos zeros não consiga.

    A corrupção e a venda de sentenças é clara, patente e constante. Só não vê quem não quer; ou leva um "por fora".

    Se analisassem as finanças das famílias de muitos juízes por aí, faltaria cadeia para os meritíssimos. Que estão mais para meretríssimos.

    Belo texto.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.