Enquanto isso, em 1833...

Segue abaixo uma transcrição de uma sentença judicial feita em 1833:

VILA DE SÃO SEPÉ - RIO PARDO , RS.

O adjunto de promotor público, representando contra o chirú Manoel Duda, porque no dia 11 do mês na Província de S.Pedro,quando a mulher do Xico Bento ia para a fonte, já perto dela, o supracitado chirú que estava de em uma moita de mato, sahiu della de supetão e fez proposta a dita mulher, por quem queria para coisa que não se pode trazer a lume, e como ella se recuzasse, o dito índio abrafolou-se dela, deitou-a no chão, deixando as encomendas della de fora e ao Deus dará.
Elle não conseguiu matrimonio porque ella gritou e veio em amparo della Nocreto Correia Pires e Juvenal Alves Barbosa, que prenderam o cujo em flagrante. Dizem as leises que duas testemunhas que assistam a qualquer naufrágio do sucesso faz prova.

CONSIDERO:
QUE o malacara Manoel Duda agrediu a mulher de Xico Bento para conxambrar com ela e fazer chumbregâncias, coisas que só marido della competia conxambrar, porque casados pelo regime da Santa Igreja Cathólica Romana;
QUE o dito Manoel Duda é um suplicante deboxado que nunca soube respeitar as famílias de suas vizinhas, tanto que quiz também fazer conxambranas com a Quitéria e Tininha, moças donzellas;
QUE Manoel Duda é um perverso perigoso e que não tiver uma cousa que atenue a perigança dele, amanhan está metendo medo até em homens.

CONDENO:
O desviado do bons costume Manoel Duda, pelo malifício que fez à mulher do Xico Bento, a ser CAPADO, capadura que deverá ser feita a MACETE.
A execução desta peça deverá ser feita na cadeia desta Villa.

Nomeio carrasco o carcereiro.
Cumpra-se e apregue-se editais nos lugares públicos.
Manoel Fernandes dos Santos
Juiz de Direito da Vila de São Sepé
Rio Pardo, 15 de Outubro de 1833.

Fonte: Instituto Histórico do Rio Grande do Sul.
_________________________________________

Interessante notar como a grafia de algumas palavras mudou daquela época até os dias de hoje. Vale também como certas palavras hoje em dia tem um emprego completamente diferente ou simplesmente nem são usadas.

Mais legal ainda é ver como a justiça funcionava naquela época, pena que hoje em dia a coisa não ocorra de forma semelhante...

Agradecimentos ao amigo "faustopl666" do Fórum "Metal4Ever" que descobriu essa pérola!

6 comentários:

  1. Bons tempos esses em que a criminalidade era baixa... Punição sempre funciona, ainda que não desse nível, punir funciona mais que permanecer impune. =/

    ResponderExcluir
  2. e realmente devem ter capado o cara, e cada palavra estranha que meu Deus, eh mais feio dizer estas palavras ai do que: o cara tento comer ela! dhasuihdasuihdsa

    bjs

    ResponderExcluir
  3. OLá...
    Realmente uma perola esse achado ai...
    E a grafia, muito curiosa... Resta saber se a pena foi aplicada...
    Abraços
    Everaldo Ygor
    http://outrasandancas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. vc comentou no meu blog e falou sobre "códigos maliciosos" do meu template. Sou analfa em informática, como eu verifico isso?

    ResponderExcluir
  5. Segundo o Instituto Histórico de Alagoas, essa decisão se deu em Sergipe, na "Vila do Porto da Folha, 11 do mês de Nossa Senhora Sant’Ana e 1883 anos do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo."

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.