[Flagrante] Chiquinho e Alexandre.

Só não sei se é Alexandre com "x" ou com "ss".

Domingo eu, PK e nossas respectivas esposas nos aventuramos plea Floresta da Tijuca, o que em breve vai gerar mais um "Como não ir...", mas ao invés de narrar nossas desventuras fugindo do sedentarismo tradicional, vou apresentar a vocês uma figura no mínimo inusitada: Chiquinho.

A foto abaixo ilustra e representa bem o que falo:


Chiquinho é o jovem loiro que repousa com tranqüilidade sobre a moto de seu dono (ou melhor dizer, amigo). Trata-se de um gato no auge de seus três anos de idade que nos surpreendeu pela afeição que demonstra pelo dono e pelo comportamento no mínimo inusitado para aqueles que nunca tiveram um gato ou desconfiam da possibilidade de um gato desenvolver o mesmo tipo de laço afetivo que os caninos.

Encontramos o gato cochilando com tranqüilidade em seu espaço adaptado na garupa da moto de Alexandre, uma pessoa muito simpática que nos permitiu dentre outros abusos tirar uma quantidade de fotos enorme do bichano.

Chiquinho é um gato multi tarefa. Gosta de passear de moto, adora caminhar de coleira pela praça em frente da entrada da Floresta da Tijuca e de vez em quando surfa com seu parceiro Alexandre na praia de São Conrado (exceto agora, que está frio demais para ele).

É um gato simpático, obediente e daqueles que parece que o Criador esqueceu o molde em algum lugar desconhecido. Coleira, como disse acima, é um adereço que leva sempre nos passeios, onde pelo que vi fica bem claro que é Chiquinho quem leva Alexandre para passear e não o contrário. =)

Está um pouco gordinho porque ganhou peso desde que parou de fumar junto com Alexandre (Chiquinho era fumante passivo). Chiquinho e Alexandre são extremamente próximos um do outro e conhecem mais do Rio de Janeiro do que acredito que conhecerei.

Além disso, tem uma amizade daquelas que nunca veremos por aí... E é emocionante que em tempos como os de hoje, onde os dias são cada vez mais sombrios e escuros, que ainda possamos ver nas ruas uma amizade dessas.

Não me surpreende, dado que vivencio esse carinho pelos meus amigos felinos aqui de casa, mas para quem não acredita que gatos possam amar incondicionalmente, eis a prova em imagens.

E as fotos falam mais que mil palavras... Pena que tirei poucas porque a minha câmera encheu. =(

Chiquinho: motoqueiro, surfista e, principalmente, amigo.

Alexandre, seu amigo preferido, em um
momento antes de abraçar e acariciar Chiquinho.

Chiquinho, levando Alexandre
pra dar um passeio.


Se por acaso alguém o conhecer, agradeço se avisá-lo que conforme prometido, fiz o artigo. =)

8 comentários:

  1. Provou que nem só de Garfield chato vive o lúdico! Massa. Ontem, indo para o Parque das Dunas em NATAL-RN,vi numa ínfima pracinha com dois balanços, um escorregador e dois bancos, um casal de galos robustos,que, juro, são gays, juntinos e se coçando. Não estava com a máquina.

    ResponderExcluir
  2. hahahaha esse chiquinho é um louco!
    =)

    ResponderExcluir
  3. Um gato que pensa que é cachorro? Quando eu falo que nesse mundo tudo é muito louco, me chamam de maluco.

    Já tive gatos, mas o pilantra não gostava de ficar em casa, só aparecia para comer e dormir, e os ratos SABIAM disso. Despedi o folgado, ou era isso ou a capação. Como eu acho que é preferível ser vagabundo a ser eunuco, mandei ele ir viver com as vadias dele nos telhados.

    Cara, já me perdi na Floresta da Tijuca, eu estava indo para o pico do Papagaio.(A NOITE). Bem se perder não é o termo correto. Eu apenas perdi a trilha para subir. então passei a madruga no meio da floresta. ( o objetivo era ir para o pico -ou bico-
    do Papagaio, passar a noite lá e quem sabe ser abduzido. Sinistro...

    ResponderExcluir
  4. Trabalho numa revista sobre animais de estimação. Estou procurando o contato do Alexandre para fazer matéria com ele o Chiquinho. Agradeço ajuda.
    Ana Martins
    anamartins_09@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Conhecendo o Alexandre, como conheço, de muitos anos, só devo agradecer ao "Chiquinho", por ter aparecido na vida desse cara. Existem coisas inexplicáveis, e essa é uma delas !!!
    Tenho certeza que essa é uma amizade sincera, duradoura e útil, para os dois lados.
    Obrigado "Chiquinho", por fazer o que o próprio tempo e a vida, nos impede de fazer, que é ficar sempre perto dos nossos grandes amigos. Sem dúvidas, um exemplo á ser seguido, por nós "humanos".

    ResponderExcluir
  6. Também conheci o Chiquinho em uma praia do Rio, no mês passado! Ele e o Alexandre são mesmo incríveis. Postei uma foto do bichano no meu blog de humor felino Filé de Gato: www.filedegato.com
    Estou também divulgando no twitter a sua página para quem quiser saber mais, espero que não se importe.
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  7. Muito fofo!!! Eu me lembrei do Garfield quando vi as fotos...

    ResponderExcluir
  8. Eu tb tenho um gato chamado Xico e preciso dizer que fiquei mt emocionada!
    Gatos amarelos arrazam!

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.