[Vídeos] Costinha - O Peru da Festa.

Como disse antes e repito, o humor brasileiro piorou nesses últimos anos depois que a interferência do dinheiro e da política da hipocrisia pululante se tornaram uma ditadura moral, social e financeira. Hoje em dia uma coisa simples como dizer que acordou de mal humor é um crime inafiançável e que segundo algum autor de livro de auto-ajuda entrevistado por um apresentador de televisão qualquer você vai morrer porque não sorri todo dia.

Mas graças a Deus não nasci na década de 90 e minha criação incluiu uma época onde a ditadura definhara e a moda na época era falar o que nunca pôde ser dito (e que hoje em dia não pode ser mais dito), e em paralelo existiam diversos gênios dentro do meio humorístico que fazem os de hoje, salvo raríssimas exceções, sentirem tanta inveja desses que hoje em dia só as exceções lembram deles (vide o que acontece com Chico Anísio na Globo, que recebe um salário-mordaça na Rede Globo, impedido de fazer o que sabe de melhor em detrimento do humor desmiolado de um certo programa).

E uma dessas maiores genialidades está ligada ao mestre, aliás, um mestre ligado ao outro. Falo de Lírio Mário da Costa, ou melhor, Costinha. Esse carioca de humor afiado e sem nenhuma papas na língua se não morresse em 1995 morreria hoje em dia esquecido (como acontecerá com Dercy Gonçalves, Juca Chaves, Chico Anísio e quase aconteceu com Dedé, salvo por pressão tanto de fãs quanto do quase ostracismo humorístico atual de Renato Aragão - um que só não foi esquecido por causa do vínculo com a Unicef).

O que trago não é exatamente um vídeo, mas sim um áudio de uma prática que existia antigamente de piadistas lançarem discos de áudio contando piadas. Nesse aspecto existem ótimos, por sinal, de Juca Chaves, Costinha e Ary Toledo. São discos sem músicas, sem nenhuma espécie de "inovação". Apenas piadas, geralmente gravadas em espetáculos ao vivo. Esse, que os trago em especial, se chama O Peru da Festa, e é o primeiro volume de cinco dessa mesma linha.

Recomendo que escutem com atenção, quem já escutou vai rir de novo e quem nunca escutou vai querer evitar os programas atuais.

Bons tempos em que não existia a censura dos modos hipócritas...

O Peru da Festa, Volume 1, Parte 1


O Peru da Festa, Volume 1, Parte 2


O Peru da Festa, Volume 1, Parte 3


O Peru da Festa, Volume 1, Parte 4


O Peru da Festa, Volume 1, Parte 5


O Peru da Festa, Volume 1, Parte 6 (final)

4 comentários:

  1. Deixa eu te contar:
    Meu marido não gosta de internet e reclama quando estou no blog...
    ... hoje no almoço coloquei estes vídeos para ele ouvir, sabendo que ele gosta de piadas... riu muito mas não deu tempo para carregar todos... vai assistir os outros depois.
    Já me disse que quando chegar da faculdade quer ver os outros...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Estou comentando e ouvindo o Costinha. Sou da época dele, do José Vascomcellos, Chico...
    Hoje o único programa que assisto de humor é o CQC (que nem é definido como de humor)
    Aquele programinha de sábado daquela emissora me nego a assistir.
    Vou continuar a ouvir os vídeos. Ótimos!

    ResponderExcluir
  3. Meu pai tem o vinil do costinha, esse dai..
    As vezes da a louca nele e coloca, mas coloca baixinho pra ninuém escutar, fala que é por causa dos palavrões.. é engrado..
    Acho que o humor brasileiro esta cada vez pior .. só prestar atenção nos programas humoristicos .. é um pior que o outro.. sem a menor graça.. acho que perdi muito .. pois não pude ver muita coisa.. assim como o costinha outros já se foram..

    abç..

    ResponderExcluir
  4. E tb tem Os Trapalhões. Naquele tempo o Didi (auxiliado pelos outros 3 ou 2, depois da morte do Zacarias), ainda tinha graça.

    Bons tempos aqueles. =/

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.