[Opinião] A Ponta (Policial) do Iceberg.



Esses dias foi noticiado ao extremo, com o mesmo mal gosto da "imprensa" Brasileira (que a cada dia e semana que passa se assemelha mais e mais com os tablóides ingleses e se afasta da sua função primordial) o infeliz incidente envolvendo o pequeno garoto João Roberto.

Independente da crueldade do que aconteceu, antes de escorraçar os policiais pura e simplesmente por sua toda insensatez e despreparo é preciso entender alguns pontos:
1- Eles não receberam as armas por ação divina ou mágica, ou seja, alguém as entregou;
2- Eles foram aprovados nos exames dos concursos que prestaram;
3- Eles não recebem treinamento ou acompanhamento médico.
4- São mal pagos e sem apoio da grande mídia, são os vilões herdando a vilania dos policiais do tempo da ditadura;
5- Os bons policiais bons (escrito de propósito) nunca recebem reconhecimento da mídia, ou seja, fica a imagem sempre de que só existem policiais ruins e policiais piores no máximo bons policiais ruins;

Mas de quem é a culpa? Do policial em ser despreparado física, mental e socialmente ou do sistema que permite que uma pessoa sem condições mínimas de patrulhamento ande pelas ruas?

O policial que matou a criança é tão vítima quanto a criança, ambos vítimas de uma situação caótica a qual o povo brasileiro vem sendo submetido dia a dia em detrimento de politicagens fundamentadas em anseios políticos (pois secretaria de segurança é um dos trampolins para a vida política, vide Álvaro Lins). O policial se tornou um animal porque é tratado como um, e existe uma frase em Nárnia que se aplica perfeitamente ao que acontece com o policial.

Em um determinado momento um dos irmãos vê um urso e pensa ser amigo deles. Corre até eles e o anão a avisa que não deve fazer. De repente o urso avança contra a menina, que grita. O urso é morto a seguir. As crianças estranham porque até aquele momento todos os animais que conheciam em Nárnia eram simpáticos e falantes, como os de contos de fadas. Eis que o anão solta a máxima: "De tanto ser considerado um animal selvagem, um dia acreditou".

Claro, a frase não é exatamente essa, mas é justamente esse o ponto. Policiais infelizmente não são máquinas, são pessoas e se não treinarem constantemente, terem algum reconhecimento (mesmo que da corporação) vão cedo ou tarde acreditando no que a mídia diz deles, ou seja, apenas escolhendo o lado dos assassinos ou dos corruptos.

E o mais impressionante é ver ser noticiado que somente agora, depois que uma criança de quatro anos foi metralhada, que a alta cúpula da segurança pública decida que é tempo de fazer cursos, mas não de reciclagem. Apenas cursinhos. Revolta saber que todo mundo aqui nesse país é candidato a Cristo da última semana, ou seja, precisa morrer um inocente para algo ser feito. Se houvesse treinamento constante ou mesmo acompanhamento psicológicos do efetivo da PM a grande maioria das barbáries não aconteceriam. Mas as palavras "Brasil" e "Prevenir" são antagônicas, vide o que acontece dia a dia em qualquer esfera.

Não dá pra acreditar que todo o treinamento de um policial seja resumido em apenas seis meses e que o restante deve providenciar do seu próprio bolso, pois nem acompanhamento psicológico alguns batalhões possuem mais.

Não dá pra acreditar que um policial receba uma miséria por mês e que ainda assim existam pessoas dispostas a prestar concurso público. O valor que você paga por um serviço é proporcional a dedicação por ele, ou seja, se quer algo bom, pague bem. Pague migalhas e receberá as mesmas migalhas de volta. Não se pode querer ganso quando só se consegue pato. Carne de primeira quando se paga pela de terceira. Vocação só dura enquanto o cinto não aperta.

Não dá pra acreditar que ainda desça por nossas goelas como veneno que o governo (qualquer governo, seja na esfera federal, estadual ou municipal) admita esses tipos de problemas como se fossem banais, quando é claro que existe um problema grave, e este vem de baixo para cima, mas de cima pra baixo. É parte da hierarquia. Uma empresa que agrega valores ruins atrai pessoas iguais. Opostos só se atraem no magnetismo.

Não dá pra acreditar que ainda assim o povo continue votando na mesma corja. Que tenhamos passado por 12 anos de comando de uma pessoa que se intitula "garotinho" quando o que precisamos no governo é de no mínimo um "Hominho", com o perdão do trocadilho e H maiúsculo. Ou o povo é muito idiota ou efetivamente as urnas já vem com os votos contados como desconfio há anos... Ou os dois.

Não dá pra acreditar que a lei que deveria beneficiar o povo faça o contrário e continue fazendo em pleno século 21. Continua-se punindo o ladrão de galinhas e soltando o genocida do colarinho branco (afinal de contas, um desvio de verba mata mais que uma bomba atômica).

Não dá pra acreditar que tantas coisas acontecem e o máximo que se faz são bravatas. Não falo apenas do que acontece com a polícia do RJ, mas com tudo, mas de coisas como o(s) falso(s)-crente que emporcalha(m) patrimônio público até ao político absolvido pelos seus amigos também bandidos/rabo presos.

Não dá pra acreditar que completos ignorantes se candidatem a qualquer cargo, ainda mais em um ano eleitoral marcado pelo fim do voto específico (não adianta mais votar no candidato, o cargo é do partido).

Mas o triste é que é realidade, e como diz uma música, a realidade dói demais.

Sobre a foto do Iceberg, uma mensagem:
Antes de condenarem os agentes da lei pensem que eles são apenas a ponta do iceberg, e por mais culpados que muitas vezes alguns pareçam, é provável que sejam vítimas.

E que a base de todo mal na política em um país democrático é o povo. Seja por ser ignorante, excessivamente passivo ou complacente ou mesmo por ser corrupto.

Quem coloca, arma e treina esses policiais é você.

Com seu voto.

Portanto lembre-se sempre: é uma arma e não um consolo de uso pessoal.

Faça um favor ao povo, se não possui interesse em política, anule o voto.

É um favor que faz a sua cidade. Votar por votar apenas perpetua nossa condição.

Não compartilhe do genocídio brasileiro.



Nota: Não condeno os policiais porque quem condena é a Justiça. Fato: são assassinos. Mas até assassinatos possuem atenuantes.

Fontes:
Jornal O Dia:
- Blog da Segurança;
O Globo:
- PMs terão cursos rápidos, mas não há previsão para reciclagem completa
G1:
- Quase 40% dos candidatos têm 45 a 59 anos e 0,09% são analfabetos, diz TSE

2 comentários:

  1. Oi lindo, como vai?

    Então... eu sou do tempo em que, um policial, era respeitado.
    Não precisava nem atuar, de fato... bastava circular pelas ruas, que a ordem era imposta e mantida.
    Tempo esse em que, éramos revistados em batidas policias, mas ninguém se sentia ofendido por isso.

    Hoje, quando umm policial "abate" um bandido, ele é mandado para cumprir funções administrativas... quando deveria ser condecorado.
    Concordo com os que dizem que: "Bandido bom, é bandido morto".

    O que aconteceu no caso do garoto baleado, foi um acidente de percurso.
    Existem erros em todos os setores...
    Quer mais do que os erros médicos?

    Vc disse tudo... a razão disso
    é o despreparo e a falta de recursos (que a gente sabe muito bem onde estão).

    Sabe, as vezes tenho saudade da ditadura (pasmem!!!).
    Mas ela servia, ao menos, para moralizar.

    Sobre a mídia... há uma incoerência brava...
    No caso do Rafael Pilha (ops... Ilha), por exemplo.
    Pior do quer os absurdos que ele comete... é ver a "jornalista" Sônia Abrão, tentando argumentar à seu favor.

    Pára o mundo que eu quero descer!!!
    Beijokinhas

    ResponderExcluir
  2. Muito útil sua postagem. Considero que, como em todas as profissões, existem sempre os maus profissionais.
    Nunca acompanho a mídia falando de notícias trágicas em meu blog porque, como você disse: é dever da justiça julgar e estas fatalidades acontecem a todo momento... nem todas são divulgadas!
    Policiais, bons ou maus, vivem a beira de um colapso... e não recebem sequer tratamento psicológico adequado.
    É triste que a vida do menino tenha sido perdida mas, é igualmente triste condenar sem analisar a questão a fundo.
    Gosto de ler postagens assim!
    Beijos1

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.