Metrô

Vou falar de uma coisa que me fez pensar esses dias... O vagão só para mulheres no metrô. Dei uma procurada rápida e parece que só existe isso no Rio (excluindo outros países)...

Estava indo para faculdade e geralmente vou de ônibus pois não gosto muito de metrô, mas como estava atrasada (p/ variar), era a melhor opção... entrei no tal vagão de mulheres e me encostei próximo a porta pq obviamente não havia lugar... Até que, logo na estação seguinte, entra um guardinha do metrô e começa a falar alto, foi aí que reparei a presença de um cara mais ou menos no meio do vagão. Os dois começaram a discutir e a porta ia fechar, o rapaz se recusou a sair e disse que trocaria de vagão na próxima estação. Acabou que o guarda não teve muito o que fazer...

Assim que a porta fechou uma senhora que estava perto de mim começou a gritar para quem quisesse ouvir: "Vamos lutar pelos nossos direitos", "nós somos maioria mulherada", "vou descer e chamar o guarda" e por aí foi até chegar na estação seguinte, onde eu me dei conta de que na verdade haviam 3 homens no vagão. Acabou que eles saíram e a mulher realmente chamou o guarda (mas ele chegou quando os caras já não estavam lá). Teoricamente, tudo voltou ao normal exceto pelas conversas paralelas sobre o assunto e que eu fiquei prestando atenção... Não consegui deixar de pensar: "Seria aquilo tudo um exagero?"

Tá certo que é uma lei, e como tal deveria ser cumprida. Fora que é realmente desagradável você ter que ficar espremida entre homens e talz. Certa vez um passou a mão na minha bunda e saiu, juro que fiquei com um ódio mortal! É uma completa falta de respeito e educação. E pensando nisso até fez algum sentido a tal medida.

Porém, não seria uma forma de preconceito, as mulheres lutam tanto para serem "iguais" e agora querem "separar as coisas"... Nossa, se eu fosse um dos rapazes eu realmente me sentiria ofendido! O guarda só faltou arrasta-lo pela camisa! E a senhora gritando como se ele a tivesse assaltado ou assediado, sei lá, sendo que estavam em lados opostos do mesmo vagão. Não podemos esquecer que ele pagou o mesmo valor e que nem todas as mulheres ficam apenas ali, e as outras? poderiam ser assediadas por estarem em vagãos comuns??? e nos ônibus? teremos ônibus só para as mulheres??

Bom, vou ser sincera que não consegui ainda tomar um partido, mas sei lá... estranho tudo isso..
"Cala a boca Pensamento, ou te enfio uma faca." hehehe

Bjuuuu =*

5 comentários:

  1. Vou confessar que eu mesma já tive pensamentos muito diferentes em relação ao tal vagão, no início eu pensava mais ou menos igual a vc e achava ridículo ter q ficar separada num vagão... mas hj em dia eu pensaria duas vezes antes de criticar... até pq ALGUNS homens são mesmo sem educação e dão um jeito de se aproveitar de situações de multidão como essa... o ideal seria q as pessoas fossem educadas e pudessem conviver de forma pacífica e respeitosa mas isso tá LONGEEEEEEEE de acontecer... sendo assim dou razão à mulher q expulsou o cara do vagão... afinal o vagão é um direito e o cara estava obviamente querendo dar uma de espertinho (como sempre nesse país...) Beijos

    ResponderExcluir
  2. A "encoxada" é uma coisa cultural, talvez fruto da fixação primária brasileira. Mas seria utópico achar que isso tem solução?

    Com mais educação? Nos Estados Unidos são os tarados de casacos sem nada por baixo

    Com mais repressão? No Japão o que ocorre nesses casos é muito pior do que no Brasil

    ResponderExcluir
  3. Não consigo aceitar isso de modo algum. Sei que o que alguns homens fazem não é nada agradável, e que deva ser punido, mas daí, ao invés de resolver o problema passar a separar é demais. Isso é preconceito, afinal, se está julgando a todos do mesmo modo.
    E se por acaso começarem a ter muitas críticas dizendo que os negros cometem um ato ilícito, o que achariam se eles tivessem que andar em vagões separados? Tudo bem? Se falar não, que isso é racismo, por que o que fazem com os homens não é?

    E o que você acha se estivesse com seu marido ou namorado, o qual conhece e confia, e ele fosse obrigado a ir no outro? Sentiria-se bem?

    Essa atitude é só para inglês ver, não resolve nada.
    Talvez uma idéia seria ter fiscais a paisana dentro dos vagões, e instruções para que as pessoas (de qualquer sexo) denunciem abusos. Se o fiscal pegar no ato, é só aplicar uma imensa multa no cara (ou trabalho social árduo). Certamente a pessoa pensaria duas vezes na próxima antes de bancar o espertinho, além de criar uma cultura de que isso não vale a pena.

    ResponderExcluir
  4. Boa Noite, Lara.
    Não a conhecia, pelo menos, virtualmente.
    Não sabia que havia vagões separados aí. Aqui vamos todos,homens,mulheres,idosos e criangas espremidíssimos em ônibus. As pessoas chegaram ao ponto que nem cuidam se vão passar a mão na bunda e sim se vão levar a carteira ou a bolsa.
    Gostei de conhecer tua escrita.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. As mulheres, na pressa de conseguir os mesmos direitos que os homens, acabaram por esquecer a própria feminilidade. Ontem existiam clubes exclusivamente masculinos, hoje existem vagões só para mulheres. Ontem o homem dominava o mercado de trabalho, hoje existem empresas com somente funcionárias. Ficar com vários caras numa mesma noite virou questão de honra para muita mulher e há aquelas que são verdadeiros machos. O que falar então das mulheres que acham que expressar sua feminilidade é estampar capa de revista masculina?

    Hoje em dia ouço discurso feminista e sinto vontade de rir. O que mais podem querer?

    A coisa anda preta.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.