Barack Obama, o Lula dos EUA.


Provavelmente você que leu o texto deve estar se perguntado: "como assim?". Vou explicar. Desde a campanha até a confirmação, não apenas os estadunidenses, mas também boa parte da população mundial vêm depositando uma excessiva confiança no sr. Barack Obama. Refletindo comigo mesmo e expondo meus pensamentos para algumas pessoas cheguei a conclusão que ele é o Lula do hemisfério norte.

Mas por que? Por um motivo bem simples. No Brasil há alguns anos durante os últimos meses do governo do sr. FHC, esquerdistas ferrenhos e agregados apostavam suas fichas de que um sucessor de FHC não assumisse o poder, para, justamente, não dar continuidade ao seu legado. Então o que muitos queriam e outros achavam improvável ocorreu, Lula foi eleito presidente do Brasil. O povo entrou em polvorosa, finalmente depois de anos tentando, depois de muitos "quase" finalmente o "operário", o "companheiro", o "homem do povo" finalmente assumiria o poder.


Toda a trajetória de Lula como torneiro mecânico, militante e outras coisas mais, gerou na população uma expectativa muito grande, pois finalmente alguém que os entendia assumiria o poder. Esse foi e ainda é o maior problema do governo Lula, pois o povo viu e vê nele a solução mágica para um país que vem com problemas de décadas e décadas. As pessoas votaram em Lula achando que em seu mandato ele solucionaria todos os problemas do país, e assim, nos tornaríamos um país melhor, sem fome e sem miséria.

Agora depois de 7 anos de seu governo as coisas não são mais como antes, uma parcela ainda acha que Lula é o gênio da garrafa, mas uma outra parcela acordou de seu devaneio utópico, e uma parcela desses últimos agora, ataca aquele que um dia louvou.

Com o povo da parte norte de nosso continente ocorre o mesmo, depois de 8 anos de um malfadado governo repleto de "enganos", absurdos e coisas inexplicáveis, A solução veio em forma de alguém de discurso ameno, fala mansa e promessas de mudança. E a utopia de um gênio miraculoso se repete. Grande parte do povo estadunidense personificou em Barack Obama a solução mágica para os problemas de seu país (e que não são poucos), e uma parcela da população mundial, também tem a mesma visão. O mais novo "homem mais poderoso do mundo", vem com uma carga de excesso de confiança que depositaram nele. É justamente ai que mora o perigo. Obama terá, além de outras coisas, que acabar com a crise financeira dos EUA, acabar com as guerras que seu antecessor fez, dentre muitas outras coisas.


Ciente desses fatos com certeza ele está, pois se não estiver é bom ficar o quanto antes, pois sua tarefa é longa e árdua e seus eleitores crêem que ele conseguirá solucionar isso em um passe de mágica. Mas e se ele não conseguir? Qual será o destino do simpático ex-senador, caso em seus quatro primeiros anos ele não consiga resolver toda a carga de problemas que se espera que solucione? De antemão já lhes dou a resposta, ele será reeleito, não importa o quão bom ou ruim for seu governo, as pessoas continuarão acreditando na utopia da figura mítica que acabará com todos os problemas.

Entenderam agora porque digo que Obama e Lula são semelhantes? Ambos têm uma carga excessiva de esperança que o povo depositou em cada um. O povo nunca mede as conseqüências de seus desejos e quando vêem que as coisas não ocorrem como elas imaginam, começam a atacar e a execrar seu ídolo sem o menor remorso. E de quem é a culpa? Do próprio povo que não soube distinguir suas necessidades de uma utopia.

Enquanto as pessoas acharem que um dia acharam a lâmpada do Aladin e que dela sairá o gênio que atenderá aos seus mais profundos desejos, o mundo afundará em problemas, pois ninguém dará ouvidos aos poucos que ainda tem um pingo de sanidade.

3 comentários:

  1. Cara, ficou show de bola essa imagem o "Obalula".

    Curiosamente você teve exatamente a mesma impressão que eu. Logo é uma opinião geral de que esse paralelo é mesmo válido. As pressões contra Obama serão enormes e as chances de frustração também. Como você bem disse, já sentimos isso na carne.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente!
    Quando o Lula foi eleito, isto significou uma mudança positiva na maneira de se fazer e ver a política no Brasil. Um homem das massas, que veio debaixo e por isso conhecia de perto os problemas do seu povo. E foi um cargo tão batalhado, tão sofrido que no final das contas, até os anti creio que julgaram merecidos.
    Mas o ser humano tem mania de super herói. Elegem alguém como mágico e depositam nesta pessoa toda a esperança de resolver os problemas do mundo com um passo de mágica! Foi assim com Lula, está sendo assim com Obama. Um país historicamente racista como os EUA eleger um presidente negro, é um avanço gigantesmo, sem sombra de dúvidas. Mas ele não é o salvador da pátria. Acredito que vá resolver algumas das pendengas que terá. Mas muitos com certeza ficarão desapontados com seu governo. Afinal, não se pode agradar a Gregos e Troianos, né?
    Bjs!

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.