[Opinião] Civilidade? É de comer?

Existem diversas formas de se fazer coisa errada.

Você junta sua esposa e seu filho. Pega uma bicicleta de quatro rodas para passear pela Ilha de Paquetá. Uma viagem inocente, nada demais, onde pais levam os filhos para relaxar e é nesses momentos que se forma o caráter de uma pessoa. É quando a criança se diverte que aprende a ser gente, seja uma pessoa maravilhosa ou uma criatura do naipe de Sérgio Naya (que o capeta o tenha, no colo e sem carinho).

Daí nesse passeio inocente chega a hora do lanche. Você ensina o que a seu filho? Pessoas de bem e preocupadas com algo mais que o umbigo ensinam coisas como comer, limpar a boca e outras coisas básicas também mostra aquele instrumento que o ser humano inventou onde depositamos o que resta de nossa alimentação, aquela lata que serve para depositar o lixo.

Mas nem sempre. Afinal de contas, essa família sobe uma rua de Paquetá e enquanto come e bebe joga sua latinha de coca-cola no matagal e os copos. Pensando estar isolados o suficiente para ensinar o filho a ser que nem eles: um porco. Jogam copos e restos no mato, mas não apenas jogam, jogam de forma a esconder o lixo.

O que dá errado? A presença desse que escreve e sua filmadora. Estava caminhando e vi a cena, me revoltei e com a ajuda de alguns amigos simplesmente os filma enquanto o filho se embrenha no mato para jogar mais lixo... ou esconder melhor?

É por essas e outras que somos o país paraíso do crime.

Não adianta nada reclamar da postura do STF quando nosso povo é incapaz de usar uma lata de lixo.

Não dá.

Cada país tem o comando que o reflete melhor. Somos porcos? Que porcos nos liderem. Em terra de porcalhão manda mais quem fede mais.

E que o carnaval continue! \o/!

4 comentários:

  1. Realmente é complicado isso. E esta semana ocorreu algo que também mostra o descaso do poder público. Estava em uma praça e ao terminar o sorvete procurei uma lixeira para jogar o papel. Não tinha lixeira, e olha que a praça era onde ficava a prefeitura. Procurei e não achei. Minha namorada acabou jogando na lixeira do banheiro, que foi a única que encontramos.
    Ou seja, mesmo quem quer fazer o certo não encontra meios, e olha que a praça foi reformada recentemente.

    ResponderExcluir
  2. Ah! Tu não estivestes em Pelotas. Ia te faltar filme na filmadora. Aqui as pessoas não estão nem aí, talvez porque a grande parte seja oriunda de cidades vizinhas.
    No centro(Pelotas é uma cidade comercial) as pessoas jogam tudo no chão. A prefeitura até se esforça contratando gente para limpar mas, o pessoal não se conscientiza e o pessoal dá limpeza trabalha dobrado.
    Quando chove os canos entopem de entulho e o pessoal reclama que as ruas encheram de água.
    É triste mas, é fato.
    Eu não tenho filmadora. Se tivesse filmava só para mostrar.
    Infelizmente este sempre foi o problema daqui.

    ResponderExcluir
  3. É realmente revoltante!
    Como propôs Renato Russo, "vamos celebrar a estupidez humana"!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Você disse bem. O povo teima em maldizer os políticos. Mas, de onde eles surgem? Não é de Marte.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.