[Opinião] Onda de Demissões

Seja por sorte ou pelo desenvolvimento que o Brasil vem apresentando e que (quase) ninguém acredita ou aposta, fomos afetados pela crise sim, mas não com o impacto aterrorizador que muitos apostavam. O Governo ingetou dinheiro, o Itaú comprou o Unibanco (posso estar até falando besteira, mas isso evitou um grande problema, o unibanco pode não ser uma banquinho qualquer, mas tenho lá minhas dúvidas que passaria tranquilo pela crise... até porque, para os que não sabem o unibanco é ligado ao AIG) e dessa união por sorte surgiu o maior banco do hemisfério sul. Mas, no momento, esse não é o ponto, a crise ainda está aí e o que vemos é uma onda forte de demissões e empresas diminuindo a produção.

Estou vendo os indíces crescendo e me perguntando qual a real lógica disso e se apenas eu observo o erro que é esse comportamento por parte das empresas e indústrias. As vezes penso: quem sou eu para falar disso e, principalmente, dizer que pessoas teoricamente acima de mim estão erradas?

Para explicar o porque de eu acreditar que isso é um erro, aí vai um pouquinho de economia: existem duas maneiras de se "iniciar" o crecimento econômico: aumento de investimentos e aumento do consumo. Seria algo assim:

1º) Investimentos -> + produção (oferta) -> + empregos -> maior renda -> + consumo (demanda)

2º) Aumento no consumo -> + produção (oferta) -> + empregos -> maior renda -> + consumo (demanda)

Nota-se como o processo é parecido, a diferença é que no 1º caso (que é o melhor), com os investimentos, teremos um oferta de produtos antes da demanda, isto é, quantidades de um produtos estarão disponíveis antes de todos buscarem por ele, isso faz com que o preço seja menor. Já no 2º caso, haveria uma busca por certo produto e isso geraria o aumento da produção, e todo mundo sabe que quando algo é muito procurado, seu valor geralmente sobe.

A questão toda é que em ambos os casos, observamos que para haver crescimento, tem que haver consumo! E se as pessoas estão sendo mandadas embora, é lógico que não terão renda para gastar, e mesmo que tenham alguma poupança irão utiliza-la para o básico! E se ninguém mais compra, como as próprias empresas pretendem se reerguer? Esperar investimentos? pode demorar um pouco eu acho...

Não sou boba de achar que alguém vai querer se manter no emprego sem receber e muito menos que as empresas vão preferir arriscar irem a falência para manterem seus empregados. Mas existem algumas soluções que até então, se mostraram boas. Uma delas é a diminuição da carga horária e dos salários. O que significa que você ira receber menos, mas também trabalhará menos. Lógico que não seria para sempre e que por mais que passe a trabalhar menos, as pessoas sempre lembram do quanto estão deixando de ganhar. Porém, comparado com a demissão, acredito que seja melhor manter o emprego, ter um tempo maior livre e continuar com alguma renda do que não ter nada. Outra solução também podem ser as férias coletivas.

Bom, só acho que falta um certo planejamento e busca por alternativas, fazem o que é mais fácil sem pensar em seu funcionários e se quer percebem que pode ser um tiro no pé.


Bjuuu =*

3 comentários:

  1. O problema é que querem usar a demissão pra aumentar a substituição de humanos por máquinas nos setores que mais demitem (indústria, no caso)... E disso ninguém comenta.

    A crise mascara isso, basta ver que o setor que está em crescimento atualmente é o de TI, que é basicamente o que gere mecanização.

    A crise é apenas uma máscara. O maior problema é que ela distrai demais.

    ResponderExcluir
  2. A crise que se originou no sistema bancário americano só desceu por aqui com força total graças a "visão" dos bancos que resolveram enxugar o crédito para empresas e provocaram a falta de liquidez de muitas delas num cenário de vendas externas em baixa. Querendo ganhar mais ainda com a elevação dos juros, eles provocaram essa situação e ainda foram estimulados pelo governo leniente e compactuado que não interviu no setor com força suficiente para impedir essa mamata financeira.

    ResponderExcluir
  3. Confesso que esse assunto diário da crise é um pouco repetitivo, mas esse análise,artigo opinativa, reflexão, foi bem elaborada. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.