[Opinião] A internet fez 20 anos... E?


Hoje Rob Gordon postou algo acerca do tema... Fiquei pensando um pouco durante o dia em cima do que ele escreveu e em cima do que li de comentários - e até do que comentei. E ponderei sobre os prós da Internet.

Por sinal, se quiserem ler os contras da Internet a postagem de hoje do Rob Gordon é o supra-sumo do desabafo - e com total razão.

Ainda assim acredito que exista algo de bom, mesmo quando está ruim.

A internet de fato conseguiu unir mais a população da terra. Se hoje em dia existe a Globalização e todos os males e benefícios dessa só se torna possível graças a enorme rede da internet e todo o mundo comunicativo que abre. Para se ter uma idéia do quando se evoluiu nesse quesito, basta conversar com nossos avós e ver como os avós deles se comunicavam...

Apesar da popularização e a banalização do meio a Internet ainda inclui mais do que segrega. Ainda existem termos em mecanismos de busca que trazem informações confiáveis e ainda existem fontes confiáveis de informação em meio ao leilão de opinião que determinados segmentos da internet fazem sem nem mesmo valorizar a palavra.

A internet democratizou a informação. Qualquer um em qualquer lugar pode se informar sobre algo. Se precisar procurar uma forma diferente de fazer (ou não) arroz, eu encontro. Se precisar de uma indicação sobre algum produto, eu encontro. E mesmo as pessoas que hoje são estúpidas na Internet, um dia aprendem.

Esse meio ensina mais aos tolos sobre a vida do que a vida em si. Na internet toda e qualquer coisa que fala ou manifesta é digna de crítica ou pode e será rebatida - se com educação é apenas sorte. - e até mesmo aquela pessoa que ainda cai no conto-da-fotinho-triste-pedindo-doação um dia aprende e para.

Vejo isso quando reparo que as pessoas que antes me entupiam o e-mail com mensagens do tipo cada vez menos fazem essas coisas. Ou porque em algum momento levaram um fora, ou porque algum dos golpes em que caiu as fez aprender que ingenuidade é algo que se deixa guardado quando se trata de qualquer movimento social.

Claro, cabe a quem é "veterano" ou se proteger do avanço rápido da inclusão digital para não ser esmagado por ela, ou saber sobreviver. A massificação é passageira, é que nem uma onda. Depois que passa ficam apenas as árvores mais fortes, e as demais se tornam lembrança.

Ainda assim temo pelo futuro da internet. Vejo cada vez mais as coisas se polarizando na web. As grandes redes que detém a informação cada vez mais se fecham entre si enquanto outros meios alternativos - como os blogs. - são atolados em uma lama de desinformação e má cultura, de forma que no final apenas restarão não os melhores, mas apenas os mais resistentes (repeti de propósito a idéia).

Isso, é claro, que se as previsões de Rob Gordon se concretizarem não precisaremos nos preocupar. Em breve os mesmo nerds que se sentem hoje excluídos na atual web criarão seu novo mundo ideal, e com o tempo - ah o tempo. - novamente o ciclo se repetirá, porque ao contrário do que a mídia gosta de dizer o ser humano é mais simples e óbvio do que se julga.

E ao mesmo tempo mais complicado do que imagino...

Salve a Internet. Ou não?

2 comentários:

  1. Realmente, dá pra achar todo tipo de receita na net. E de fato, eu recebia muitos e-mails, quando mal sabia o que era um e-mail direito, hoje em dia recebo bem menos... E geralmente, quando recebo é de gente que está começando ausar internet agora. Piadinhas, videozinhos, powerpointzinhos...

    Lembro quando comecei a suar internet, sempre curti receber e-mails, mas eu já era preguiçoso desde aquela época... Nunca participei de corrente, ou daquelas mensagens pra enviar 15 pros amigos e tals (a não ser quando eram tipo uns memezinhos, comouma vez que fizemos um relatório sobre nossas vidas e eu respondi todas as questões zuando...)... recebia, lia e apagava.
    E faço isso até hoje... Mas salvo algumas coisinhas no PC... E continuo não enviando nada... Sou phoda.

    ResponderExcluir
  2. É aquela velha história: A educação é tudo.

    O usuário mais experiente já aprendeu e a tendência é que as coisas melhorem.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.