Qual é o critério?

Olá povo!

Quem freqüenta este blog sabe que tanto o Dragus quanto eu sofremos as mazelas de viver confinados em uma ilha, problemas esses que vão desde a falta de regularidade no abastecimento de água, falhas no atendimento hospitalar e dentre outros, um de nossos maiores problemas é o transporte. Volta e meia vocês vêem aqui alguma notícia e reclamação referente a empresa Barcas S/A, que explora o transporte marítimo que liga a Ilha de Paquetá ao continente, além de outras linhas.

Algumas pessoas que desconhecem a localização geográfica da ilha vivem me perguntando se não há a possibilidade de se chegar até através de transporte terrestre, Pois bem, não há, pois a ilha está localizada no fundo da Baía de Guanabara e distante demais de qualquer ponto do continente (como poderá ser visto na figura abaixo) onde se pudesse construir uma ponte de ligação com qualquer ponto do continente. Outro fator que impede isso é o fato de na ilha ser proibido o transito de veículos motorizados, a não ser os autorizados para serviços de abastecimento alimentício, limpeza urbana, transporte de mudança, dentre outros.


Por esses esses motivos os moradores da Ilha de Paquetá estão literalmente ilhados, sendo a única forma de locomoção para fora da ilha a famigerada barca. A mesma possui horários escassos e específicos, sendo o intervalo entre um horário e outro podendo chegar até três horas. Isso mesmo, três horas de intervalo entre um horário o outro. Não bastasse a falta de horários, os moradores da ilha ainda convivem com outros problemas relacionados a barca, tais como: má conservação das embarcações; péssimas condições de higiene; constantes e rotineiros atrasos nas saídas e chegadas; tarifas elevadas; descaso com a população... E lista se estende, mas o principal é isso.

Vejam bem as seguintes imagens:

Interior de uma barca em 1923

Este é o interior de uma barca atual: Repare na falta de grade de proteção...

... Que se encontra jogada de lado.

Coletes Salva-Vidas mal guardados.

Fiação exposta.

Sacos plásticos encobrindo o quadro de força da casa de máquinas.

Sujeira no chão.

Lixeiras quebradas.

Outra grade de proteção jogada de qualquer forma.

Mas o que quero abordar aqui é a questão da tarifa, que é um verdadeira absurdo. Levando em consideração que Paquetá é um bairro do município do Rio de Janeiro, logo podemos concluir que o transporte para a mesma é um transporte urbano. O fato de o transporte até a ilha ser feito por meio aquaviário torna o mesmo um transporte urbano diferenciado. Levando esses dois fatores em consideração, chego a conclusão de que o valor do transporte também tem de ser diferenciado. Mas façamos um comparativo: a tarifa do ônibus aqui no Rio custa R$ 2,20, ou seja, está é a tarifa cobrada por um transporte urbano comum. O metrô do Rio tem a tarifa atual de R$ 2,60, sendo que em 2 de abril passará a ser R$ 2,80, esta é a tarifa de um transporte diferenciado. através dese breve comparativo, podemos ver que transportes urbanos de modalidades diferentes possuem tarifas diferentes, porém a diferença não é muito grande.

A barcas S/A opera duas linhas para o município do Rio, sendo elas Praça XV x Cocotá e PraçaXV Paquetá, se levarmos em consideração os dados acima chegaríamos a conclusão de que o preço de ambas as linhas deveria ser algo próximo do praticado pelo metrô, entretanto não é o que se vê. Além dos valores serem extremamente elevados a uma diferenciação de tarifa durante finais de semana e feriados. vejam só, a tarifa para Cocotá é de R$ 3,40, já para Paquetá a tarifa é de R$ 4,50, sendo que nos finais de semana a tarifa sobe para R$ 9,50, isso mesmo um acréscimo de mais de 100% no valor da tarifa.

Os valores cobrados para os dois casos se assemelham a valores cobrados em tarifas intermunicipais, o que não é o caso, sendo que a linha intermunicipal que a Barcas S/A opera (Rio x Niterói), custa bem menos, R$ 2,50, pouco mais do que uma passagem de ônibus no município do rio e pouco menos do que uma passagem de metrô. Agora lhes pergunto, qual é o o critério que eles utilizaram para praticarem tais tarifas? A mais óbvia e plausível é a da distância, neste caso justifica-se a cobrança menor no caso da linha Rio x Niterói, porém, neste caso em específico, estamos tratando de um transporte intermunicipal diferenciado, logo sua tarifa deferia ter realmente alguma diferença perante o transporte intermunicipal convencional (ônibus) que custa pouco mais do que R$ 3,00.

Como é possível que um transporte intermunicipal seja mais barato do que um urbano? Segundo justificativa da empresa Barcas S/A, isso se da devido ao grande fluxo de pessoas que utilizam a linha Rio x Niterói, que é realmente bem elevado. Mas isso não explica porque o valor das outras linhas é tão diferente, principalmente o de Paquetá, já que ambos são transportes urbanos, não intermunicipais. Mas até aqui qualquer pode achar justo tal tarifação, embora não o seja, mas o que, então, justificaria o aumento da tarifa nos fins de semana e feriados? O QUÊ?

Para que haja aumento de tarifa, além de prévia autorização, outros fatores também tem de ser levados em conta, como aumento no valor dos combustíveis ou mesmo mudança no itinerário, o que tornaria a viagem mais longa. Só que, nenhum desses motivos apontados anteriormente acontece, ou será que estou enganado? Será que nos fins de semana o preço do combustíveis sobe, ou Paquetá fica ainda mais longe e eu não sei?

Não há justificativa nenhuma para que tal aumento ocorra, nenhum que seja justificável, mas a Barcas S/A alega que o aumento ocorre, pois durante durante os fins de semana o fluxo de pessoas para Paquetá diminui , logo, eles têm de aumentar a tarifa para que não tenham prejuízos... Francamente! O fluxo realmente tende a diminuir em todas as linhas devido ao simples fato de que muitas das pessoas que utilizam tal meio de transporte se dar por trabalhadores e estudantes, coisa que não ocorre nos fins de semana, mas se assim o é, por que apenas Paquetá tem sua tarifa aumentenda? E tanto? Por que as linhas de ônibus e metrô também não aumentam suas tarifas seguindo a mesma justificativa? Simples, porque essa justificativa não tem nenhum fundamento.

Nos fins de semana muitas famílias de trabalhadores que poderiam aproveitar um belo e tranqüilo fim de semana em Paquetá, mas ao verem o valor da passagem simplesmente desistem, eu mesmo já vi isso acontecer inumeras vezes.

Hoje mesmo esta fazendo um pesquisa no site da AGETRANSP descobri que não é apenas Paquetá que sofre do mal das tarifas flutuantes, as linhas Magaratiba x Ilha Grande e Angra dos Reis x Ilha Grande sofrem aumentos , vejam: Mangaratiba x Ilha Grande R$ 6,35 nos dias úteis, agora nos fins de semana as tarifas aumentam para incríveis R$ 14,00; e para Angra dos Reis x Ilha Grande R$ 6,50 nos dias útei e R$ 14,00 nos fisn de semana e feriados, ou seja um aumento de mais de 100% e por qual motivo? Qual a justificativa?

Não há nenhum argumento plausível para isso, não há nada que jsutifique tal abuso, pois quem sofre com isso, além da poulação local, é o comércio e o turismo local que se vê ameaçado de deteriorar aos pouco devido a falta de turistas que ao tomarem conhecimento das tarifas, logicamente procuram opções mais viáveis e baratas.

O turismo na Ilha de Paquetá vem cada vez mais diminuindo, o poder público deu as costas a um local com grande potencial que está literalmente abandonado, o que garante a Barcas S/A além de seu monopólio do transporte até a ilha, fazer o que bem entender com a tarifa horário, já que o orgão responsável pela fiscalização parece não querer enxergar tais fatos. A população também não faz sua parte, uma vez que poucos são os que têm coragem de fazer denúncias e abrir processos contra a empresa, por qualquer que seja o motivo.

Enquanto nenhuma providência for tomada a tendência das coisas é só piorar, e sinceramente, não vejo nenhuma luz no fim desse túnel.

3 comentários:

  1. Pois é, sempre achei o preço da barca absurdo, ainda mais se vc pensar que já paga um ônibus para chegar a praça XV... se for fazer as contas, passar um sábado em Paquetá custaria no mínimo R$23,40 e isso só a passagem para uma pessoa!

    Eles tinha igualado a passagem nos fins de semana, já voltaram p/ o R$9,50??

    ResponderExcluir
  2. E para piorar deve existir leis proibindo você de ter o seu transporte alternativo... talvez, eles mudem um dia após uma tragédia anunciada.

    ResponderExcluir
  3. é legal essa cobrança diferenciada nos fds?
    absurdo!!
    eu sei que vários fatores contribuem paras as tarifas, distancias + quantidade de pessoas que utiliza e tals.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.