[Opinião] CPI, Hipocrisia e Pizza de Petróleo.

Em mais uma prova que o PSDB é no mínimo incoerente uma nova CPI foi instaurada. Dessa vez a patotinha que outrora teve o poder por anos vai voltar seus olhos para a Petrobrás.

Primeiro os membros da patotinha atacaram a Polícia Federal, politizaram investigações e com o auxílio do amigão de Dantas desmoralizaram investigações e tornaram mais difícil a vida de um policial (proibindo algemas). Agora, vendo que ao invés de enfraquecer a instituição - mesmo utilizando todo o poder da rede globo global - eles fortaleceram a figura de Protógenes Queiroz e do Juiz De Sanctis, decidiram chutar outro cachorro morto.

Por algumas irregularidades que podem e são resolvidas em empresas da maneira mais simples o PSDB decidiu jogar tudo no ventilador e vai se dedicar nos próximos meses a destruir completamente a imagem da Petrobrás e, principalmente, seu valor de mercado. Afinal de contas, não é de hoje que eles desejam vender a Petrobrás. Desde tempos idos de FHC querem isso, não conseguiram por mobilização popular na época e pela força dos sindicatos. Mas cientes do fim do governo Lula e do enfraquecimento da saúde de Dilma sabem que esse é o momento certo. A CPI vai bagunçar a Petrobrás e vão provavelmente encontrar irregularidades até no uso da descarga - irregularidades que serão apenas acusadas e nunca comprovadas, como ocorreu na CPI dos Grampos exceto com o amigão do Ministro Gilmar Mendes.

No entanto, é importante lembrar ao PSDB de seu próprio passado, e que espero que investiguem:


1- Vazamento de Óleo na Baía de Guanabara - 18 de Janeiro de 2000 - Governo FHC.
Nessa data também por falta de manutenção e treinamento dos funcionários um vazamento de enormes proporções atingiu a Baía de Guanabara, no Estado do Rio de Janeiro. Milhões de litros de óleo provenientes de um duto que ligava a REDUC a Ilha D'Água (uma ilha situada na Baía de Guanabara onde navios depositam o óleo). O dano ambiental foi incalculável e até hoje as pedras e a areia de praias da Baía de Guanabara estão marcadas pelo óleo. O caso caiu no esquecimento quando a P-36 afundou. - uma tragédia pela outra.

É importante salientar que até hoje nenhuma autoridade da época foi responsabilizada por nada, apenas peixes pequenos ou mortos levaram a culpa.

Fonte:
O Globo
- Após 8 anos do vazamento de óleo da Petrobras, única punição foi para operador de duto;



2- Vazamento de Óleo da REPAR - 16 de Julho de 2000 - Governo FHC.
Um novo vazamento de óleo. Um novo acidente junta-se a outros ocorridos nesse mesmo ano e dessa vez é o paraná que se vê envolto em óleo, prejuízo e morte. Dessa vez a suspeita de sabotagem surge, um pouco de alarde se faz na imprensa, mas nada mais do que isso. Puniram algo? Investigaram bem? Claro que não. Nessa época escândalos do governo não eram investigados e nada que punisse vingava.

Fonte:
Folha de São Paulo:
- Associação de engenheiros considera que vazamento de óleo pode ser sabotagem;


3- Afundamento da Plataforma P-36 - Março de 2001 - Governo FHC.
Até hoje não se compreende como ocorreu o acidente com a Plataforma P-36, porque ocorreu e como a empresa errou de tantas maneiras sem realizar testes suficientes para ao menos dar segurança aos funcionários ou, no mínimo, tornar possível fugas. Pessoas morreram, sofreram, famílias foram destroçadas e o que investigaram em torno do processo de compra? Nada. Entenda-se o seguinte, nos anos de FHC estudei em uma faculdade pública e vi o quando gastavam de manutenção no prédio da reitoria da UFRJ. Era o suficiente para interditar salas porque os tetos desmoronavam. Imagino como isso funcionava na Petrobrás - dado que querem vendê-la desde antes dessa época.

Fonte:
Folha de São Paulo
- Explosão na P-36 foi causada por erros de manutenção e projeto, diz ANP;

Esses três exemplos servem apenas para ilustrar o que digo.

O PSDB não quer investigar nada, não quer tocar em nenhuma ferida e não vai a fundo. Apenas quer reduzir o valor de mercado da Petrobrás e permitir que quando Serra assumir - na visão deles o próximo Presidente é o Serra. - possa vendê-la a um preço interessante a eles mesmos e fazer com a empresa o que foi feito com a Vale do Rio Doce e com a CSN: primeiro sucateiam, depois vendem, daí anos depois por milagre dá certo. - claro, qualquer empresa com boa gestão dá certo, vide Banco do Brasil e a fase atual da própria Petrobrás.

Se houver seriedade nessas investigações vão cutucar esses eventos, mas como o próprio FHC diz "A história vai julgar", afinal de contas, devido a prescrição dos crimes ambientais e da própria morosidade do STF - comprometido em proteger-se de si mesmo ou amigos de sobrenome Dantas. - não há nada a ser teoricamente investigado, pois só em lugares como o Brasil que crimes prescrevem mesmo quando seus efeitos são permanentes...

E que venham os escândalos.

Primeiro a PF, depois os Juízes honestos, agora a Petrobrás. Tudo isso para atingir Lula, alguém que é que nem o Pelé: calado, um poeta. O que virá depois? Acincalharão a vítima mais tradicional (as forças armadas)?

Espero ter opção em 2010...

Adendo: de modo algum sou contra investigar, mas sou contra o uso político-circense de CPIs conforme acontece há alguns anos.

Um comentário:

  1. É verdade! A Petrobrás pisou mesmo na bola e cometeu irregularidades, quem disse isso nem foi o PSDB; foi a própria Receita Federal. Mas uma CPI é totalmente desnecessária para resolver algo que poderia ser feito administrativamente.

    Claramente isso é uma manobra eleitoral.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.