[Opinião] O Conficker agradece a França...


(claro que estou sendo trágico)

A internet estará com os dias contados.

Pode parecer um pensamento extremista, e até o é, mas justamente em um dia que comento sobre a perda de liberdade, me deparo com a notícia que a Lei Francesa Anti-Pirataria foi aprovada.

No que ela consiste? Não existe mais privacidade na internet francesa. Toda e qualquer mensagem sua na internet francesa será monitorada e caso suspeitem que você está praticando pirataria você será notificado. Se insitir no erro, mesmo que não o esteja fazendo, na terceira notificação sua internet será bloqueada por um ano e durante esse período será obrigado a pagar provedor.

Parece absurdo e o é.

Não existe como aplicar uma lei desse tipo a toda a população. Aplicá-la em um país significaria afastar pessoas da internet. Considerando que uma conexão de internet familiar é utilizada por pais, filhos e parentes, cada conexão bloqueada significaria que pelo menos quatro pessoas inocentes pagariam pelo erro de uma, isso considerando de forma grossa a visão.

Em pouco tempo ninguém mais teria internet, afinal de contas, até mesmo utilizar as lindas figuras de e-mail em PPS é infringir direitos autorais e uma forma de pirataria. Essa lei se aplicada do modo como noticiada causaria a entropia da grande rede ou simplesmente obrigaria algum esperto a criar um novo modelo, ou simplesmente a adoção de alternativas, como enormes redes WI-FI no mesmo modelo das antigas BBS (alguém lembra?).

A França dá um absurdo passo para trás e cria uma lei ao padrão Tupiniquim, que pela complexidade da mesma vai gerar mais atrito e problema do que solução em si. Provavelmente serão pescados alguns peixes grandes para comprovar a funcionalidade, mas no final das contas quem pagará mesmo são os peixes pequenos.

Gostaria apenas de entender como fariam o controle? O custo que demanda para os provedores criarem um sistema que realizasse essa fiscalização sem onerar os que punem é estrondoso, e vergonhoso, pois pode-se considerar que esse montante a príncipio viria dos bloqueados, mas como saber se a pessoa realmente fez tal ilicitude?

Hoje em dia existem vírus de computador, como o conficker, que se apropriam de brechas em sistemas operacionais e usam seus computadores para cometer atos ilícitos. E se por acaso um dia de manhã, Pierre acorda, vê a Torre Eifel e vê seu nome no jornal como rastreado por pedofilia? Ele nunca acessou esse tipo de site, nunca passou pela cabeça, mas ele tinha um vírus em seu computador que através de seu IP criava uma sub-rede de troca de imagens criminosas. Pierre nada fez além de receber um vírus de um amigo por MySpace. Aconteceu com ele, pode acontecer com você. Nunca se sabe onde e qual vírus está sendo criado nesse momento baseando-se nessa lei estúpida.

É justo Pierre ser punido por sua ignorância?

O mercado cultural engole a si mesmo e canibaliza-se com uma propriedade genial. Ao invés de incluir e se tornar acessível, ele segue o caminho inverso.

Por que ao invés de tentar prender a indústria em si não se torna mais acessível as massas? A mensagem que passa o tempo todo é que a cultura é apenas para quem pode pagar por ela. Se você não tem condições de arcar com o custo do Cinema, azar o seu, fica em casa e vê nuvens no céu. Se não pode pagar 100 reais por um livro, não leia. Se a rádio não toca o ritmo que gosta e não tem dinheiro para bancá-lo (sina da maior parte dos metaleiros) ou mesmo não existe material da sua banda a venda em sua cidade, passe a escutar pagode, ou melhor, não escute nada.

Já trabalhei no mercado cultural e sei do que estou falando...

E que volte a filosofia das bbs...

Fonte:
O Globo - Parlamento francês aprova controvera lei antipirataria;

Conficker: trata-se de uma espécie de vírus que cria em seu computador uma sub-rede maligna que pode utilizar sua internet para todo e qualquer propósito, desde disseminação de vírus ou propagação de Spam - e obviamente troca de arquivos ilegais -, fazendo a vítima levar a culpa pelo ocorrido caso seu IP seja revelado.

2 comentários:

  1. As massas não financiam campanhas e nem pagam "uma caixinha" para os legisladores. Tenha certeza que, logo logo, essa coisa chega por aqui se o projeto do "Azedo" for aprovado,

    ResponderExcluir
  2. Talvez o lado bom seja que se conseguirem fazer o tal bloqueio, tão eficazmente, teremos uma nova empresa de TI dominando o mundo, ou quem sabe, vão contratar uma empresa para ler os LOGS de todos os provedores, talvez impor as empresas que coloquem filtros no backbone que tem na europa e filtrar todos os endereços e pacotes que vão para França...

    Você sabe que nas dificuldades se criam maravilhas... quem sabe, esta lei francesa, não chegou para uma nova era da internet... desculpe-me mas, ri no final!

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.