[Pensamento] Ditadura Tupiniquim.

Obviamente o título remonta a velha ladainha que a mídia prega de que vivemos em uma democracia. Também passa pela sua mente (ou não) a boa e velha comparação com outros países tecnicamente menos democráticos e algumas ditaduras de modelo clássico, principalmente o velho e perigoso fantasma da Ditadura Militar e os temíveis e malvados Atos Institucionais (os tais "AI").

Apesar de nominalmente o Brasil apresentar em seu modelo eleitoral o nome de Democracia, de longe pode-se agregar Democracia a liberdade. Cuba é um país absolutamente Democrático e ainda assim é uma Ditadura. Democracia existe na Ditadura e vice-versa.

Exemplo recente e recorrente é Hugo Chavez e sua democracia ditatorial. Ele faz e refaz tudo e qualquer coisa aparado por plebicitos e atitudes completamente de acordo com o que se espera de uma democracia, mas ainda assim é um ditador. Hitler não chegou onde chegou com golpes militares, foi eleito e aclamado pelo povo alemão.

O que dizer de Getúlio Vargas?

Hoje em dia vivemos um novo modelo de ditadura. Um modelo onde não existe uma figura pública que assuma a culpa pela perda da liberdade individual, onde não se odeia ninguém. Nossa ditadura está focada em leis que ferem a própria constituição e criam empecilhos ao ir e vir, da liberdade de expressão e opinião, e que se amparam na opinião de jornalistas dos grandes veículos da mídia, que vendem moral e não a praticam

Quantas vezes viu um jornal dedicar uma matéria pedindo desculpas quando destruiu publicamente uma pessoa que posteriormente foi inocentada? - Vide Simonal.

Atualmente há uma oposição a verdade e fato. Considera-se verdade apenas e somente o que é dito nos meios que controlam a informação. Ainda que fatos sejam inexistentes ou mesmo contrários ao noticiário, o que a mídia disse é verdade. Se passar na televisão um documentário a respeito do fim da lei da gravidade há um sério risco de no dia seguinte chover gente de edifícios.

Paralelo a isso existem cada vez mais leis criadas com belos propósitos. Hoje em dia referir-se a uma pessoa de descendência africana usando o termo "preto" ou "negro" pode ser considerado crime. Acender um cigarro é quase um crime capital, a indústria do tabaco é sumariamente sobretaxada e considerada culpada porque uma pessoa decidiu se suicidar com fumaça. Por sinal, até mesmo fazer determinadas piadas é complicado, piada de português: não pode. De vesgo sem ser vergo? Não pode.

Nem mesmo lanchar posso. O simples ato de comer um hambúrger implica um sacrilégio sem fim, onde estou simplesmente rompendo com nutricionistas e abdicando da alimentação saudável (e insossa) que vai me prolongar a vida, ainda que seja uma de completa negação. Beber refrigerante? Uma simples balinha soft? CLARO QUE NÃO.

Também não posso manifestar opinião tão livremente. Se eu quiser abordar, por exemplo, temas mais adultos no blog corro o risco de ser banido do Adsense. Se faço um artigo sobre religião posso ser taxado tanto de crente quanto de ateu dependendo de quem lê. Se uma mãe tira foto do filho tomando banho e coloca em um portal de relacionamentos corre o risco de ser confundida com pedófila e ser perseguida pelo crime de fazer algo que até 1990 era um hábito comum (eu mesmo tenho fotos minha peladão).

A pior de todas é a censura popular. No Brasil não se pode reclamar do que está errado. Se manifestamos opinião e pedimos providências em algumas situações sempre existem aqueles que se manifestam contra, mesmo quando serão beneficiados pelas reivindicações. Uma turma de omissos que para eles tanto faz como tanto fez, que preferem simplesmente deixar o mundo seguir adiante.

Outra situação que deixa clara nossa posição ditatorial - mas democrática - é o sistema eleitoral. Ele nos permite colocar políticos no poder por anos, mas nos impede de pedir sua exoneração/demissão quando esses agem de encontro aos interesses ou a lei. Por sinal, políticos são imunes a quase qualquer coisa. Tem a pele de porco na lama.

Uma lei de iniciativa popular - e tem algo mais democrático que uma lei feita pelo povo e por ele aprovada? - precisa passar por um processo completamente burocrático e no final das contas ainda que consiga preencher todos os requisitos corre o risco de ser simplesmente arquivada. Existe coerência na democracia que o poder do povo seja arquivado?

Também não posso andar nas ruas. Se eu caminhar dependendo do horário corro o risco de voltar pra casa com alguma parte do corpo faltando além das roupas. Isso se voltar. Na época da Ditadura a mídia reclamava que não podia falar. Na época da democracia vejo que não posso exercer simplesmente o direito de ir e vir sem ter que pagar taxa a algum meliante que me aguarda armado e com mais direitos que eu.

São por essas e outras que sempre que vejo jornal, que sempre que convivo com pessoas, me sinto preso. Me sinto tolhido e mal comigo mesmo. E dou gargalhadas de ironia quando leio matérias que condenam países com pseudo-ditadores, mas que são incapazes de observar as próprias mazelas.

Reclamam-se dos mortos no Iraque, mas nada é feito sobre os mortos na guerra civil de nossas grandes cidades. Dos movimentos sociais como o MST que perderam o foco e se torna cada vez mais apenas lar de grileiros e assassinos.

E enquanto isso apenas vejo e ouço: somos democráticos.

Mas somos livres?

2 comentários:

  1. É inegável que você tem certa razão. A liberdade definitiva e ampla é uma utopia impossível.

    Vivemos no estado de violência e guerra civil de hoje, única e exclusivamente, por nossa própria culpa.

    Um povo que abdica alegremente de sua responsabilidade como nação; é um povo que deseja ser guiado por qualquer um, sem pensar duas vezes aonde isso vai levá-lo.

    O brasileiro é acomodado e omisso. E, exatamente por isso paga preço,

    ResponderExcluir
  2. "Se passar na televisão um documentário a respeito do fim da lei da gravidade há um sério risco de no dia seguinte chover gente de edifícios. "
    Isso é bem verdade.Agente só sabe aquilo que nos contam e apenas nos contam aquilo que convém.
    Queridos, eu acho que essa questão de liberdade é controversa porque os seres humanos são controversos.Se revoltar contra isso é se voltar contra nossa própria natureza.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.