[Opinião] Gilmar Mendes, Criminosos, Algemas e Impunidade.

Hoje em dia andam juntos, aliás, exceto as algemas.

Em mais uma de suas piadas travestidas em opiniões, Gilmar Mendes, que agora apareceu no jornal como chefe do CNJ (Conselho Nacional de Justiça, orgão que deveria fiscalizar os atos do STF...), acredito que por erro (espero que de digitação, não que seja erro moral do sistema), aparece defendendo que as prisões em flagrante não deveriam ocorrer porque superlotam presídios.

Obviamente não foi ainda a posição oficial do tema, mas considerando o passado recente das maracutaias e desmandos a favor da impunidade oriundos dessa autoridade despretigiada (ao menos entre o povo) provavelmente se tornará jurisprudência.

Quer dizer que agora além de algemar também não se poderá prender, sr Ministro?

O que virá depois? Não se pode algemar, não se pode prender e no final também não se prestará mais queixa? Na sociedade forjada pelo ditador do STF não existem crimes, não porque não ocorrem, mas porque não são contabilizados. É o modo de ver as coisas de um ex-advogado colocado no poder para representar os interesses de amigos dos amigos do ex-governo FHC (não que o de Lula seja muito diferente disso, óbvio).

A pérola é essa:
"Tratávamos o tema como um problema da administração penitenciária. Mas nós é que somos lenientes quando transformamos uma prisão em flagrante em prisão provisória e quando não visitamos os presídios"


Para quem não sabe, "leniente" significa "bonzinho" ou algo do tipo. No contexto da frase o uso parece mais ser no sentido de "coniventes" do que de exatamente bondade. Ele parece dizer que a culpa dos presídios estarem lotados é porque a justiça passou a prender.

Sim, a discussão é a respeito da superlotação de presídios. Aquela conversa imebicl de sempre na qual discutem direitos que criminosos possuem. Sou da opinião que dependendo do crime o criminoso sequer tem direito a vida, que o diga ter algum conforto em um local onde deveria desejar nunca mais voltar?

Mendigos tem menos direitos que presos. Presos gozam de assistência médica, odontológica, acompanhamento psicológico, comida fornecida pelo estado e não são obrigados a dar nada em troca disso. Para ter idéia, na Penitenciária de Mossoró cada preso custa aos seus bolsos R$ 1500,00. Você paga pra manter confortavelmente uma pessoa presa enquanto em áreas do Nordeste - ou mesmo perto de Mossoró -, e até naquele bairro pobre da sua cidade, tem gente que sobrevive apenas com salário família de cerca de R$ 40,00 reais.

Não sou a favor da construção de presídios, não nos moldes atuais. Não dá para querer que soltem presos enquanto a justiça autoriza a desativação de unidades prisonais como o Complexo do Carandiru e o complexo do Frei Caneca, em São Paulo e Rio de Janeiro respectivamente. Ainda que sejam no meio da cidade e toda aquela argumentação hipócrita de serem inseguros (no entanto, se reformassem e investissem em vigilância, não seriam... é a solução do "tenho um amante, troco a cama") ainda assim são espaços. Foram demolidos e NADA foi construído no lugar em lugar nenhum.

Preso por mim tinha que trabalhar para se manter vivo. Deveriam construir presídios com estufas internas e obrigar os presos a zelarem pelo mesmo. A obrigá-los a trabalharem para pagar o que custam e não serem convidados a aprender dignidade. A prisão tem que ser um local de aprendizagem ao preso sem perspectiva - onde ele aprende ao menos uma profissão. - e um lugar insuportável pro preso vagabundo - que vai odiar estar ali pelo simples fato de ter que contribuir. Isso valeria tanto pro ladrão de galinha quanto pro traficante. Apenas acredito ser interessante construir presídios diferenciados pelo grau de crime (hediondos de um lado, e comuns do outro). Não precisamos repetir o mesmo erro do Comando Vermelho e do PCC...

E se a prisão enche, os próprios presos controem mais alas, fazem reformas e adaptações necessárias. Nada de contratar empresas de construção, apenas fornece-se o material, eles fazem o resto. Quem não trabalhar come menos ou não come. Prisão não é spa, é punição.

É por causa de pensamentos como o de Gilmar Mendes que hoje em dia somos reféns da criminalidade... E é por causa do eleitor que nada muda.

Nada muda.

2 comentários:

  1. Daqui a pouco teremos os mandamentos de Gilmar Mendes, já começamos com o "não algemarás", agora temos o "não prenderás em flagrante". Qual será o próximo, "Não haverá mais polícia"?

    ResponderExcluir
  2. Esse cara é um imbecil. Seu trabalho era punir os políticos que não investem no setor e criam mais vagas; e não defender a soltura de bandidos pegos em flagrante delito. O mais terrível é que a família desse idiota é praticamente imune, já que anda com seguranças e carros blindados. Mas toda essa pose de falso defensor dos direitos acabaria com a chegada da mão dura e insensível de um facínora à sua casa.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.