[Cotidiano] Ingresso.com, Kinoplex e um Idiota.

No caso, o idiota sou eu. Óbvio.

Na terça-feira, motivado por um comentário do Rob Gordon no Twitter, esta criatura que vos escreve decidiu que era hora de comprar o ingresso antecipado para assistir o novo filme do Harry Potter.

Como não sou crítico de cinema, profissional da área, e nem sou um desses camaradas que tem a sorte de nascer com a rabeta virada para a lua (ou para algum amigo do sofá... nunca se sabe), tenho que fazer aquilo que todos nós, pobres mortais fazemos: comprar.

Sendo gordo, e sendo gordo e preguiçoso, imediatamente acessei o site do Ingresso.com. Tudo perfeito, tudo lindo e tudo maravilhoso.

Convém ressaltar que eu imaginava que o Harry Potter estrearia amanhã (Sexta Feira dia 10) quando na verdade estréia na próxima Sexta-Feira (dia 17).

Ok, até aí apenas seria um adiamento de planos. Liguei para minha esposa combinando o horário e depois pra saber qual de meus cunhados iria. Perfeito. Seria necessário apenas pagar os três ingressos inteiros e esperar o dia combinado.

Li tudo, ao menos pensei que li tudo, e depois de digitar meu cartão de crédito e toda a baboseira que se pode esperar do Ingresso.com (baboseira essa que não impede uma terceira pessoa de me roubar, se eu perder meu cartão de crédito em uma Cyber Café e deixar o ingresso.com logado - ou seja, ser um completo imbecil, mas sou apenas idiota). Efetuei o pagamento e li as letras garrafais sobre a política de não-troca do Ingresso.com. Estava certo de minha compra, o que poderia dar de errado?

Deu.

Não poderia contar com minha capacidade de não ler uma única palavra.

A palavra estava depois do nome do filme.

A palavra que fez minha esposa e meu cunhado... Bem...

A palavra era: DUBLADO.

Sim. Não li que tinha comprado ingresso antecipado pro dia 17 dublado. Eu, que particularmente ADORO crianças barulhentas, pais mal educados mal educando filhos, gritaria e bagunça típica de estréias infantis (que são até piores que as de filmes tidos como "adultos" - e hajam aspas), que efetivamente ADORO comoção e corre-corre... Escolhi dentre as possibilidades ruins em uma estréia do porte desse filme justamente aquela que mais vai causar aborrecimento.

E causou antes do dia de estréia.

Só fui efetivamente ler a palavra dublado quando os 3 ingressos foram impressos. Até então não estava preocupado, nada podia destruir meu dia e nada me afetaria negativamente. Mas sou para-raio de maluco, não tem como dar certo.

Dessa vez eu seria o louco. E prevendo o sofrimento, deixo para contar tudo no caminho de casa, e um diálogo carinhoso é trocado com minha esposa:
- Você é um idiota. Você sabe que eu odeio filme dublado.
- Eu sei, mas só tinha dublado no site.
(Fato: no dia só tinha encontrado filme dublado, hoje não. Já tem legendado.)
- Você é um idiota. Eu não vou ver, e nem meu irmão. E o ingresso.com não troca ingresso! Vamos ter que pagar pra não ver...
- Eu vou resolver. Eu vou resolver.
- Resolver? Você é um idiota.

Sentiram o carinho e o amor? Estava lá no fundo... Bem no fundo... Poderia enviar um e-mail pro Ingresso.com e trocar carícias com o atendimento deles até não conseguir trocar o ingresso e ter ir pros meios legais. Poderia comprar o ingresso adiantado e mentir pra minha esposa e pro meu cunhado dizendo que conseguira resolver tudo. E poderia ir direto no Kinoplex.

Foi o que fiz, ontem a noite, um pouco mais de vinte e quatro horas depois da compra, fui até o Kinoplex da Tijuca, onde realizara a reserva. Conversa vai, e conversa vem, uma história triste (e real, infelizmente), não consigo cancelar a reserva e remarcar. É impossível.

Mas é aí quese vê a diferença entre algo ruim (Ingresso.com) e um bom profissional:
- Boa noite, eu comprei um ingresso ontem pelo Ingresso.com e não poderei ir no horário indicado por causa de minha esposa e meu cunhado.
(nunca diria a verdade total, apenas parte dela)
- Boa noite, infelizmente não podemos trocar seu ingresso. O sistema da Ingresso.com não permite... - Diz o primeiro atendente. Simpático e cordial. - Até porque não temos como fazer o reembolso.
- Olha, eu não quero o reembolso, quero apenas trocar de sessão. Só isso. - Respondo, com sinceridade.
- Não posso fazer nada...
- Eu posso entrar na justiça...
- Com certeza, o senhor tem todo o direito de pleitear seus direitos, se o quiser. Mas nós do cinema não podemos fazer nada a esse respeito. Podemos apenas tentar dar um jeito...
- Podemos te dar um convite pra você, como cortesia. - Interrompe o funcionário ao lado, que desconfiei ser o gerente. - Não podemos trocar, o lugar vai ficar vazio, mas podemos compensar com convites que valem por um mês.
- Por mim está ótimo. - Falei enquanto passava os três ingressos pro gerente. - Quero apenas trocar.
- Então, vamos te entregar três convites, pra você trocar por ingresso no dia que quiser assistir válidos por 30 dias. É o máximo que podemos fazer, entedemos seu problema.
- E eu entendo o de vocês. É complicado trabalhar com uma firma que não dá direito de troca...

O funcionário que me atende vai para o interior desconhecido do cinema e volta com 3 convites, válidos por trinta dias. Satisfeito agradeço a ambos. E saio com os três convites. Não fazia questão de nenhuma devolução, queria apenas solucionar o problema.

E tive plenamente solucionado.

Um idiota, mas um idiota que teve sua idiotice resolvida.

Não é a primeira vez, diga-se de passagem, que a Rede Kinoplex me atende bem. Meses atrás, quando passava ainda Bewolf em 3D no Kinoplex NorteShopping, tentei comprar ingressos para sessão em 3D do filme, pra ver com esse mesmo cunhado. A sala estava com problema e acabamos vendo no 2D mesmo. Quando estávamos saindo a sala 3D tinha voltado a funcionar. O funcionário solícito, sem discutir, foi até uma outra sala interna e voltou com os óculos.
- Podem assistir.


Apesar de eu ser um completo idiota, ter errado e tudo mais, fui bem atendido. Não teria tamanha boa vontade se tivesse tentado no próprio Ingresso.com, explorei o site completamente e não vi nada a respeito de políticas de trocas, o que é um erro. Tanto do ponto de vista legal quanto moral. Uma pessoa que compre com antecedência pode e tem o direito de trocar seu ingresso se for necessário, acontece isso com ônibus e com a aviação civil - diga-se de passagem, produtos ainda mais caros que cinema. - porque não ter algo semelhante em um site que vende produtos online e onde tudo isso pode e tem como ser simplificado. Até porque o consumidor tem o direito de se arrepender de suas compras.

Ponto para Kinoplex que soube solucionar em cinco minutos o que o Ingresso.com poderia se preocupar em nem deixar isso acontecer.

E ponto negativo pra Ingresso.com.

E pra mim? Deixa quieto...

4 comentários:

  1. É algo tão surreal que só posso te chamar de mentiroso. Não chamo por que já passei por algo semelhante em uma burgeuria aqui em Recife.

    Certa vez fui jantar com uma namorada minha e na hora de pagar a facada, digo, a conta. Eu ia pagar no Master Card mas apenas na hora do pagamento o garçom me disse que o a rede Master estava com problemas e o cartão não estava passando. Puto da vida, mas com vontade de resolver logo, me levantei para ir a um caixa eletrônico sacar dinheiro (estavamo no Shopping Center) quando fui surpreendido pelo gerente pedindo mil desculpas pelo ocorrido, me liberando da conta e nos dando como cortesia outro jantar lá na burgueria no dia que nós achassemos mais conveniente.

    É algo que vou contar para meus netos no futuro :-P

    ResponderExcluir
  2. Estamos tão acostumados a ser mal tratados que ouvir uma história como a minha ou a sua soa realmente surreal.

    Triste que a felicidade ou bom atendimento sejam exceção. =/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Adorei o teu blog e desde já te desejo muito sucesso! Encontrei-o através do google.
    ^^
    Bom, sobre o que tu escreveu, saiba que o atendimento na Baixada Santista é péssimo e independe da época do ano. É bizarro!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente a maioria do empresariado brasileiro ainda não entendeu que o cliente é o rei. Ninguém é dono nem patrão em negócio nenhum. Somos apenas meros empregados dos consumidores. Afinal de contas, se o cliente não voltar; quem comprará nossos produtos ou serviços? Quem dará dinheiro para pagarmos nossas contas, empregados e nossas retiradas?

    Um cliente satisfeito retorna e é uma mina de ouro com as indicações que fazem. Já um aborrecido e insatisfeito...

    É claro que há casos e há casos. Mas, se o cliente pede algo razoável e educadamente; porque não atendê-lo de pronto e com um sorriso?

    Tem gente que não sabe ganhar dinheiro.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.