O roto falando do mal lavado.


Correções e erros de escrita todo mundo comete. Fato.

É natural do ser humano errar digitação ou mesmo por uma deficiência no ensino básico (coisa absolutamente comum no Brasil) vez por outra cometer um deslize ou outro.

Ninguém nasceu Machado de Assis ou Graciliano Ramos, muito menos hoje de manhã despertei e comecei a escrever A Odisséia em três idiomas.

É educado, quando uma pessoa comete um engano que corrijamos, mas que mantenhamos a ternura. Do mesmo modo é de um completo e profundo mal gosto quando fazemos uso da correção de erros de digitação (ou de erros causados pelo hábito) para fazer da pessoa motivo de escárnio. Vejo muito isso em comentários e em discussões de internet, quando a pessoa por falta de argumentos utiliza a tática do "mal sabe escrever" só para desqualificar o outro (claro, uma coisa é escrever/digitar outra muito diferente é fazer se entender)

O que, aliás, piora ainda mais quando esse comportamento infantil e preconceituoso parte de uma empresa de comunicação que gosta tanto de se portar e exigir dos outros lisura e bom comportamento.

E piora ainda mais quando no momento em que ocorre essa péssima prática não só comete um erro, mas vários.

Como pode ver abaixo:


Os círculos coloquei para destacar o paradoxo. Como se corrige sem corrigir?

Uma observação: o Twitter não permite revisão do texto - o que quase toda pessoa que acessa o twitter sabe, ou vai saber quando ver que postou algo errado. -, se o repórter gastasse um pouco do tempo que gastou na "importante" matéria pesquisando a respeito saberia.

E também não seria tão mal educado.

Culpa do editor, que deixou uma coisa lastimável dessas passar.

Dessa tiro duas frases que nossos avós falavam:
- Não julgue para não ser julgado.
- Não fale da bunda alheia se não limpas a sua.

Fonte (se corrigirem, lucro, mas o link em si não permite comentários, logo, não estão abertos a correção):
O Globo - Secretária de educação do Rio comete gafe no twitter

Um comentário:

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.