Cristo Redentor: Uma reforma sem sentido.


Esse li no jornal agora há pouco, quando finalmente liguei o computador depois de um final de semana paradisíaco em Búzios (ok, não é nenhum Porto Cai Na Rede, mas ao menos tenho minhas vantagens).

Entre uma notícia e outra leio lá embaixo uma quase nota sem importância falando de campanha pela reforma (mais uma) do Cristo Redentor.

Para quem vive em Marte: O Cristo Redentor é um dos patrimônios mais badalados e idolatrados salva-salve pela grande massa de turistas que vem aqui. Localizado no Corcovado - pelo menos a estátua mais famosa, pois existem outras. -, na reserva nacional da Tijuca e acessível apenas de bondes pegos no cosme velho ou com vans (ir a pé? Pode mas paga a van de qualquer jeito). É um dos símbolos religiosos mais capitalistas que existem, pois até em localidades remotas pode-se comprar um cartão postal com foto do Cristo (ou mesmo uma estátua miniatura) e entregar aos amigos jurando de pés juntos que esteve no Rio, mesmo tendo visitado o Chuí. Se um dia não entender a expressão "sangue de cristo" procure no google por Cristo Redentor e vai se chocar.

Ok, um estrondoso monumento ao capitalismo religioso, turistas que vem de qualquer parte do mundo ou fora dele, nunca se sabe para visitá-lo todos os anos. Uma massa/turba /etc de turistas e turistas cheios de dinheiro, pois o Cristo Redentor é de todos menos dos cariocas (ao menos não pertenço a camada privilegiada da população que pode pagar o preço do passeio).

Teste, pergunte a um carioca - preferencialmente não-morador da Zona Sul, óbvio. - se algum dia foi ao Cristo. Aliás, pergunte porque depois de receber a negativa. Os assalariados evidentemente colocarão dinheiro como um motivo. Conheço pessoas que nunca foram e nunca irão.

Segundo informações que retirei do site oficial do Trem do Corcovado, por menos de 36,00 você não pode subir. Exceto se for uma criança de colo levada por seus pais, que aí não paga (mas também não senta). Claro que refiro-me apenas e tão somente aos custos de tráfego. Se quiser comer, beber, comprar lembranças ou algo similar também tem seu preço.

Não é pra mim. Não tenho caraminguás para ir com minha esposa passear nesse belo ponto turístico. Só fui uma vez em vida para o Cristo, quando era criança e fui de carro. Se teve outras vezes não lembro, logo, não conta. É, pelo pouco que lembro, uma vista maravilhosa, uma sensação sem igual, mas que infelizmente não posso pagar e não conseguiria pagar o preço cobrado. 1, por falta de dinheiro. 2, por convicção, me recuso a pagar o que cobram.

E ainda assim a Arquidiocese do Rio quer fazer uma CAMPANHA para arrecadar FUNDOS para reformar o Cristo?

Sinceridade, já não basta o dinheiro todo que a Santa Fé vai arrecadar com o turismo até 2016 ela ainda quer reformar o monumento usando dinheiro de quem já paga por sua conservação?

Não dá para acreditar. Não é apenas uma questão de fé, é de má fé. Do mesmo naipe de um Edir Macedo, tão criticado pela própria igreja católica em explorar os fiéis. É economicamente e incoerente que a Santa Fé não cobre (dos comerciantes, do Trem, das Vans e outras explorações) uma taxa de manutenção pelo monumento? Um condomínio cobra fundo de obras para reparos e reformas.

Precisa onerar ainda mais o fiel que gasta seus preciosos caraminguás para ir ao Cristo rezar ou tirar foto? Se não é oportunismo (daqueles que lotam os caldeirões do capeta) é no mínimo uma demonstração de que falta a quem administra o ponto turístico um pouco de planejamento financeiro.

Afinal de contas, o que o Cristo tem de religioso tem 4X mais de capitalista, mas ainda assim continua sendo religioso. Que cobrem de quem ganha, não de quem paga.

Espero ser apenas fogo de palha... Mas chamo isso de canalhice mesmo.

Vejam a notícia aqui:
O Globo - Arquidiocese do Rio anuncia campanha nacional de doação para restauração do Cristo Redentor;

Qual sua opinião a respeito?

3 comentários:

  1. Pior é saber que milhares de pessoas ajudaram e mais uma vez os que ganham rios de dinheiro explorando o turismo se darão bem em cima da "boa fé" do povo.

    ResponderExcluir
  2. Passeio no Cristo preço normal
    R$ 45,00 *Carioca não tem preço promocional...
    Trenzinhos lotados todos os dias.. uma fortuna... Investimentos no monumento que lhes dão tantos lucros.. bem parece que zero..
    Cristão devotos que talvez nunca irão a imagem do Redentor pelo alto Custo da passagem mas que irão contribuir com a campanha de reforma da imagem, se contentando com uma miniatura de brinde... talvez milhões

    ResponderExcluir
  3. Ow.. comentarista vc esta certo... concordo com voce em genero numero e grau.. se tem tantos que pagam pela manunteçao.. pq ter campanha para reforma.. é isso ai né!! Mas uma..

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.