Os capetinhas não me deixam jogar Batman Arkham Asylum.


Inferno, data terrestre de 10/11/2009.

O C.U. esteve em festa. Depois do sucesso de suas missões na semana anterior, o setor finalmente conseguiu tirar folga na semana anterior e passou uns dias curtindo o inverno no Rio de Janeiro. No entanto logo ao chegar o Gremlin tinha um memorando em sua mesa.
- Projeto 25102009? - Estranha, rasgando o papel.
- É o aniversário dele. - Fala um capeta, vindo direto do setor burocrático do C.U., onde emitem faxes.
- E o que tem a ver isso?
- Lembra do jogo que ele comprou de presente?
- Lembro, não roda no computador que ele usa e nesse momento está abandonado em cima de uma mesa.
- Não está mais.
- Como assim?

O que dizia o memorando?

Dias antes Dragus comprara o jogo Batman: Arkham Asylum para jogar em seu pc. Conhecendo sua boa sorte, fez testes, foi por indicação de PK em um site que mostra se seu pc pode rodar ou não e não teve maiores problemas. Aparentemente rodava. Depois de comprar, esperar alguns dias e tê-lo em mãos (por sinal, o jogo chegou no mesmo dia em que os Capetas agiram da última vez), foi instalá-lo.

Instalou.

O programa de instalação aprovou completamente o computador. Deu "OK" para tudo. Foi tudo maravilhosamente bem, até demais. E veio o momento derradeiro: apertar o botão "play". É aquele momento de tensão que só passa quem não tem dinheiro para um videogame e muito menos para comprar peças de pc como fumantes compram cigarros (afinal de contas, ambos queimam, uns rápido outros nem tanto).

Você compra um jogo novo, e mesmo sabendo que pode existir uma chance de não funcionar, você faz o que? Insiste no erro. E foi o que aconteceu.

A tela de abertura do jogo parecia uma animação stop-motion, mas sem "motion". Mexe aqui, acolá, reduz tudo pro mínimo e mesmo depois de finalizar todos os aplicativos, ficou tão rápido quanto político em admitir peculato (ou Sarney renunciar ao senado). Desinstala o jogo, e instala de novo, podia ser erro de instalação.

Não era.

Apesar de passar em todos os testes e ultrapassar alguns requisitos mínimos, o jogo não roda. "Desiste e guarda o jogo", diz uma voz no ouvido de Dragus, que decepcionado vê seu presente de aniversário virar passado. Passa enquanto quase uma semana e meia e ele entrega o jogo para o cunhado.
- Acho que no seu pc roda. - Diz Dragus.
- Eu acho também. - Responde.

O cunhado leva o jogo no domingo, dia 08/11/09. Como os capetinhas estavam de folga, não viram o que acontecera.



- E agora? - Diz o chefe, chegando ao C.U. e vendo nos monitores Dragus reinstalando o jogo.
- Tentamos impedí-lo com erro na instalação, vírus no computador e pornografia, mas ele está obstinado. Nada consegue pará-lo!
- Já tentaram dizer "chame o Dragus" no ouvido da esposa?
- Falhou também. Ela chamou, ele foi e voltou.
- Já chamou a Gata Assassina do cunhado?
- Diversos cortes, mas ele ignora tudo.
- Nada pode pará-lo? - Reclama o supervisor, arrancando os cabelos e criando clones.
- Podemos chamar o F.U.D.E.U., eles nos devem uma pelo início do mês.
- Sim, sim. Chamem eles.

Enquanto o F.U.D.E.U. era acionado, e parte do inferno se mobilizava, Dragus finalmente terminava de instalar o jogo. A tela de conclusão estava lá. Ele finalmente apertara o play. Estava lento. Fez novamente o procedimento de diminuir drasticamente as propriedades do jogo, do computador e seu senso crítico para conseguir jogar, nem que fossem cinco minutos. Olhou para o relógio e viu que ainda eram 9:55, o que lhe daria pelo menos duas horas de jogatina antes de ter que dormir.

Ele aperta o play e finalmente roda. Ouve a música, consegue criar o save game e quando finalmente a longa introdução do jogo termina e o jogo vai começar, ele coloca empolgado a mão no mouse, respira fundo e...

A foto abaixo resume o momento:

Foto de Dragus, 22:10 - 10/11/09.
Diante do computador, no exato momento
em que começa a jogar Batman.
Você o vê? Nem eu.


No inferno mais uma vez estouram champagne. Um dos capetas envia um fax do C.U. aos capetas na região sul do país agradecendo pela colaboração em mais um plano bem sucedido. Porque não bastasse Dragus não poder jogar, ele teria que dormir uma noite infernal por falta de ventilador.

Eles não tem limites.

E nem adianta rezar, veja o que aconteceu com Deus em:
- Deus e o Apagão

3 comentários:

  1. Eu aceito o jogo como doação sem problema nenhum se não funcionar tá legal ? Aqui rodou sem problema nenhum.

    PS : Zerei o jogo no bucaneiro.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Esta ai um jogo que ainda terei.

    Os capetas olham por ti e Murphy por mim, imagina se juntar tudo isso?

    ResponderExcluir
  3. Putz, Dragus, vc é mais azarado que eu, que comprei o PC novo, que veio repleto de vírus e até agora tá meio fudido. Mas os jogos estão rodando perfeitamente. =P

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.