Mas 2010 ainda não acabou, ainda vou tentar... (meme)


(Para lembrar, o culpado disso é o Max)

Dando continuidade a série de postagens (ok, provavelmente final de semana não vai ter. Tenho prova) vamos lá...

2010 teoricamente não acabou, e a única coisa que consegui nesse mês foi quitar dívidas, o que espero que com isso faça de meu 2011. E para comprovar que o ano ainda está só começando, hoje, enquanto escrevia esse post INÚMERAS ligações de um problema familiar que dura uns quatro anos vieram me importunar no horário de trabalho.

Ou seja quero tentar fazer com que nenhuma pendência - agora pessoal. - perdure até o ano que vem. Pelo menos as que dependem de mim. Do resto delas vou cagar explicitamente, porque quem gosta de problema dos outros é psicólogo, psiquiatra e padre no confessionário.

Agora eu tenho a plena consciência que 2010 está só começando e que isso for o rascunho de 2011, preciso torcer pra ano que vem ser 2009.

E tenho dito.

6 comentários:

  1. "quem gosta de problema dos outros é psicólogo, psiquiatra e padre no confessionário". Concordo em gênero, número e grau.

    E eu que sou a malvada da história por pensar desse jeito. Se eu não vou conseguir resolver os problemas dos outros, pra que vou ficar me metendo?

    ResponderExcluir
  2. huahauhauhaua... medo do seu ano!
    Muito medo!

    ResponderExcluir
  3. Eu tava com um comentário na ponta da língua, mas acabei me distraindo com o Tyler... Realmente, em 2012 tudo acaba, né? Xiiiiii, vou ter que deixar minha preguiça um pouco de lado em 2011, pra pelo fanos fazer alguma coisa de útil antes do fim do mundo...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Meu 2010 também foi muito ruím. Mas não ligo para esse negócio de ano. É tudo invenção dos homens. O que importa é o momento.

    ResponderExcluir
  5. "Agora eu tenho a plena consciência que 2010 está só começando e que isso for o rascunho de 2011, preciso torcer pra ano que vem ser 2009." virou a frase do meu mês.

    ResponderExcluir

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.