Crítica: 007 - Operação Skyfall

AVISO: Essa postagem pode conter informações sobre o enredo do filme, vulgarmente chamados de spoilers.


Semana passada estreou nos nossos cinemas mais um filme da longeva - e agora cinquentona - série de aventuras do agente 007, Operação Skyfall.

Tal como nos filmes anteriores com o James Bond de Daniel Graig, há um aumento do foco na ação e diminuição dos elementos de espionagem fantásticos dentro da série. O filme inicia nesse enfoque, com o agente perseguindo um assassino profissional para recuperar um hd com dados confidenciais, mas as coisas não saem exatamente como planejado.

Daí em diante o filme evolui com doses de questionamentos internos, seja da função da organização MI6 no mundo atual passando pelos questionamentos acerca do envelhecimento do personagem James Bond e o que ele representa.

A participação de Javier Bardem é um capítulo a parte. O vilão interpretado com ele consegue ser ao mesmo tempo completamente insano e absurdamente humano, chegando em alguns momentos a levar ao espectador mais informado a lembrar de Marx, "O homem é o produto do meio". Seu primeiro embate com James Bond é a melhor cena do filme.

Elementos com participação cada vez maiores, que por sua vez, tornam cada vez mais essa linha de 007 distante das gerações anteriores (mas sem desrespeitar). O que de maneira alguma diminui as demais ou mesmo a atual, mas que pode de alguma maneira afastar aqueles mais tradicionalistas, que podem preferir o James Bond carismático de Roger Moore ou Sean Connery em detrimento ao mal humorado (e traumatizado, como verão no filme) de Daniel Craig.

Pode não ser um dos melhores filmes da série, mas por ser comedido nos exageros (seja de equipamentos ou na violência, como criticaram nos dois filmes anteriores), acaba tornando-se uma experiência muito agradável em tempos de filmes de super-heróis com seus inúmeros apetrechos, armaduras voadoras e agências governamentais super-secretas-que-todos-conhecem.

Porém, sempre é importante lembrar que as aventuras de 007 procuram seguir um enredo independente, onde não necessariamente assistir (ou mesmo ter lido) o que foi produzido no passado é obrigatório para o entendimento. Ter acompanhado os filmes anteriores (mesmo que na infância, como foi meu caso) ajudará apenas no aumento do envolvimento emocional, tornando sua experiência muito, mas muito mais agradável, mas apenas se você gostar desse tipo de filme.

007 - Operação Skyfall
Sinopse: Em 007 - Operação Skyfall, a lealdade de Bond a M é testada quando o seu passado volta a atormetá-la. Com a MI6 sendo atacada, o 007 precisa rastrear e destruir a ameaça, não importando o quão pessoal será o custo disto.

Trailer:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cuidado com sua postura ao comentar:
A responsabilidade pelas opiniões expostas nessa área é de de seus respectivos comentaristas, não necessariamente expressando a opinião da equipe do Pensamentos Equivocados.